origem

domingo, setembro 11, 2005

Ricardo Rocha e Koeman

Por esta ordem são para mim os principais culpados da nossa derrota por 2-1 em Alvalade. Se eu mandasse alguma coisa no Benfica, o Ricardo Rocha receberia metade do ordenado deste mês. O que ele fez (e é reincidente neste tipo de lances) é injustificável! Um falta grosseira a meio-campo, logo no início da 2ª parte e quando estávamos a perder?! O que é que lhe passou pela cabeça? Se fosse ao contrário muito provavelmente o árbitro não mostraria o vermelho, mas para mim o lance é de expulsão (ele não olha para a bola, apenas para o adversário). Nem o facto de ter levado uma estalada do Liedson nessa mesma jogada justifica aquela entrada. Principalmente sendo na zona do campo em que foi e estando nós em desvantagem no marcador. Pelo que se viu na 2ª parte se estivessem 11 contra 11 de certeza que não perderíamos o jogo (e mesmo assim só faltou um pouco de sorte perto do fim naquele lance do Luisão, que não se redimiu da falha incrível que teve no golo do Liedson). O Ricardo Rocha prejudicou a equipa, prejudicou-se a ele próprio, vai levar pelo menos um jogo de castigo, para mim era certinho: 50% do ordenado para a próxima pensar melhor antes de fazer aquilo.

Eu estava relativamente confiante antes do jogo, mas bastou ouvir a equipa inicial para que essa confiança se esvaísse. O Koeman cometeu três grandes erros na constituição da equipa:
- Carlitos?! Será que o nosso treinador foi atacado pelo síndrome “Trapattoni em Anderlecht”? Onde é que ele foi desencantar a ideia de colocar o Carlitos a titular? O que é que o Carlitos fez, enquanto jogador do Benfica, que justificasse entrar no 11 inicial num jogo desta importância? E depois o Koeman queixa-se que a nossa primeira parte foi fraca. Pudera! O lado direito pura e simplesmente não existiu. Por muito má forma em que esteja, o Geovanni faria certamente melhor do que o Carlitos, até porque o adversário era quem era e o Geovanni sempre se destacou a jogar contra os lagartos. Será que ninguém o informou acerca disto?
- Karagounis?! Poderia ser o melhor jogador do mundo, mas não é admissível que alguém que fez um (!) treino com a equipa seja titular, ainda por cima jogando contra os lagartos. O Souness colocava a titular jogadores britânicos com uma semana de treino, ao Koeman bastou um dia. Duvido que o Karagounis saiba sequer o nome de todos os companheiros de equipa. Os lagartos deixaram os dois reforços no banco e, apesar de não terem feito um grande jogo, viu-se a diferença em relação a nós.
- Nuno Gomes no banco?! Como já aqui escrevi algumas vezes, o Nuno Gomes é o jogador atacante em melhor (ou menos má) forma neste início de época. A recompensa que teve foi começar o jogo a suplente. Aliás, viu-se bem o que a equipa melhorou com a sua entrada na 2ª parte. O Benfica não pode ter o ataque entregue a um jogador com 1,68m e a verdade é que mesmo a produção do Miccoli melhorou bastante com o Nuno Gomes ao lado.

Por estas e por outras é que eu disse aqui que o Camacho era o meu preferido. Conhecia a equipa, conhecia os jogadores, conhecia o clube. Por erros na planificação da época (e neste caso a culpa é toda da dupla Veiga/Vieira), só agora é que temos o plantel completo. Todavia, não percebo porque é que o Koeman não ensaiou o 3-4-3 durante a pré-época. Jogámos sempre em 4-3-3 e agora, quando a época já começou, é que se está a utilizar um novo esquema táctico ao qual a inadaptação dos jogadores é evidente. Os jogadores são praticamente os mesmos desde há dois anos, com o Camacho e o Trapattoni jogávamos em 4-2-3-1 ou 4-4-2, tivemos bons resultados nestes esquemas e agora decide-se mudar. Sempre achei que o treinador tem que adaptar o esquema de jogo aos jogadores que tem e não o inverso. Não pode utilizar esquemas que os jogadores não estão habituados, sem bastante treino a priori. A primeira parte contra o Gil Vicente foi bastante razoável, mas ontem ficou provado que ainda não temos estaleca para jogar em 3-4-3 em jogos importantes. Não há automatismos neste esquema (por exemplo, os laterais sobem muito pouco) e precisamos rapidamente de começar a ganhar jogos, portanto não podemos perder tempo a experimentar diferentes sistemas.


Outro problema grave que já vem do ano passado foi mais uma vez visível: a falta de qualidade no passe, principalmente na zona de meio-campo. Houve imensos lances de contra-ataques que desperdiçámos, porque os passes eram invariavelmente mal feitos. Exasperei-me com o Manuel Fernandes, pelo menos três vezes, por causa disto. Não se admite que percamos a oportunidade de criar perigo por erros de principiante como este. Pode ser que agora com o Karagounis as coisas melhorem, porque a fluidez atacante é impossível se a bola não for passada em condições.

Apesar de tudo, percebe-se que o potencial da equipa melhorou com a chegada dos novos reforços. Aumentámos as opções em termos de banco (e ontem ficaram de fora dos convocados o Mantorras e o Nuno Assis), mas a margem de manobra do Koeman começa a ficar curta. Oito pontos de desvantagem à 3ª jornada é muito e daqui a um mês vamos ao Dragon. Não sou maluco para exigir a cabeça do treinador à 3ª jornada, mas sinceramente não gosto nada de treinadores que inventam em jogos importantes. Esperemos que na 4ª feira possamos finalmente celebrar uma vitória. Seria importantíssimo para aumentar o moral da equipa.

9 comentários:

guitar disse...

Concordo com quase tudo o que disseste e acrescento mais umas achas para a fogueira.
Este jogo merecia ir para o Guiness das asneiras! Centrais a jogar como laterais, laterais a mudar da esquerda para a direita (e... da direita para a esquerda), medios defensivos a laterais, médios ofensivos a médios defensivos, ponta de lança (ou pelo menos o mais perto disso) no banco e extremo (ou avançado) a ponta de lança, e com 1.68 m. Só faltou pôr o Moreira a ponta de lança e o Miccoli a guarda-redes. O Koeman é doido e não sabe. Além de que está completamente desfasado dos jogadores que tem, em relação ao sistema que pretende implementar. Acho que os treinos devem ser em holandês para que os jogadores não percebam nada...
Essa do Carlitos é de bradar aos céus. Uma anedota (triste)! Para além disso, mantêm-se os mesmos problemas. Pereira péssimo, Fernandes sem ritmo nem garra, Simão nas lonas (droga???) embora menos mau na 2ª parte que em Coimbra ou com o Gil.Karagounis com um treino e,coitado, a tentar perceber onde jogar. O MIccoli tem futebol mas não no meio dos centrais. A nossa defesa, que é boa, ontem meteu água, e muita, nos dois golos. Uma lástima. Só se salvou Moreira e o Gomes. Então a rábula de pôr o Beto outra vez a lateral direito, trocar o Nelson de lado (o rapaz ficou com os olhos tortos de tanto mudar), tendo o Leo no banco, é mesmo inacreditável. Se o Leo não estava em condições para que foi convocado, deixando o Dos Santos de fora?
O mais grave é que não vejo solução para isto. O Koeman não sabe o que quer e os jogadores não o entendem. Já deve durar pouco o reinado do holandês, mas infelizmente isso é abrir a porta para o que se passou no ano passado nos tripeiros com os resultados que vimos. Camacho (ou o tal Le Guen que devia ter sido a escolha correcta) a meio da época pode fazer milagres ? Duvido.
Discordo de ti no título. Os grandes culpados são o Veiga e o Vieira. O primeiro porque construíu a equipa com base nos seus interesses pessoais (provem-me lá o contrário), sem critério e fora do tempo adequado e porque nada tem a ver com o Benfica, sendo até dragão de ouro.
O segundo porque anda a correr o país de lés-a-lés, entre festas e feiras, a tentar vender kits, quando devia estar a dar murros na mesa ou em quem os merecesse, todos os dias no Estádio da Luz. Não percebeu que o campeonato já é outro e que o que mobiliza os sócios e adeptos são VITÓRIAS, EXIBIÇÕES, CRAQUES e não kits de cartão. Agora, como está tudo a correr sobre rodas, vai para Newark daqui a 1 mês. Deve ser para não ir ao Dragão.
Os jogadores são os menos culpados e tentam, tentam, mas neste esquema não dá mesmo. E atenção porque os lagartos não jogaram nada de especial.
Quarta-feira há nova jornada de sofrimento e domingo repete-se o filme. Até quando??
Um abraço e até quarta

tma disse...

SLB, mais uma vez, não tenho nada a acrescentar e subscrevo a tua opinião.
Eu apenas ouvi o relato. Pelo que percebi, os erros mais grave foram a inclusão do Karagounis e a ausência do Nuno Gomes. E claro, o comentário final óbvio foi que o Benfica não tem jogadores para 3-4-3. Os laterais, que são a chave deste esquema, são jogadores medianos e não acertam um passe - assim, a equipa perde capacidade de ataque (E lembro-me cada vez mais da teimosia que o Manuel José tinha por um esquema destes, e que não funcionava pelo mesmo motivo: não tinha laterais à altura).
Até compreendo que o Koeman quisesse ser algo arrojado com o 3-4-3, mas ao deixar de fora o Nuno Gomes, lá se foi o arrojo...
Independentemente disto tudo, e tal como indiciei no post anterior, este tipo de jogos (e na situação em que o Benfica se encontra), a experiência deve pervalecer sobre as "experiências" - ainda que estas tenham a intenção de surpreender (?) o adversário: mais uma razão para lamentar a ausência do Nuno Gomes (pelas suas características únicas no plantel) e, claro, do Geovanni.

E claro, aquela entrada do R. Rocha com uma expulsão mais que justa limitou as opções do Koeman no que respeita a substituições (e já agora, não compreendo a ausência do Mantorras da convocatória => talvez venha por arrasto da ausência do Nuno Gomes da equipa titular...)

E outro factor que não ajuda é a intraquilidade da equipa, que joga sobre brasas, e que é a única explicação que encontro para a falta de qualidade nos passes. E nesse aspecto, as novelas das (não) contratações, do Simão que sai e não sai e talvez também do Miguel, de certeza que não ajudam ou muito.
Sobre isto, não sei até que ponto não houve um deslumbramento por parte da direcção (Benfica na CL => deve ser fácil convencer qq um a jogar no Benfica...). E ainda que o Karagounis e o Miccoli sejam bons jogadores, chegaram tarde (estão agora a integrar-se, e já lá vão 8 pontos para o galheiro....), e falta o ponta de lança...

Joana disse...

O SPORTING PÁRA O BENFICA, OLÉ, OLÉ,ÓÓÓÓ!!!!...Desculpa mas desta vez tinha que me "meter" contigo!!

Beijinhos grandes de uma "lagarta" para ti.

S.L.B. disse...

Guitar: o título aplica-se apenas ao jogo em Alvalade. Mas claro que os principais culpados pelo mau início de época são o Veiga e o Vieira. Com os controlos que há hoje em dia, duvido que o Simão esteja metido em actividades ilícitas, além de que por muito má forma em que esteja é dos poucos que lutam sempre até ao fim. Aliás, as declarações dele à Sport Tv no final do jogo são preocupantes: notou-se que os próprios jogadores andam à nora e não concordam minimamente com as invenções do Koeman.

TMA: também acho que a ausência do Mantorras foi devida ao facto de só alinharmos com um ponta-de-lança de início. Mas espero bem que ele passe a integrar as convocatórias rapidamente, já que ficou mais que provado que temos que alinhar com o Nuno Gomes e o Miccoli de início. Temos jogadores para um 4-4-2 ou um 4-2-3-1, com o Nuno Gomes (ou o Miccoli) mais recuado, não há que inventar.

Joaninha: bem vinda a este antro de lampiões, ou melhor, de campeões :-)! Eu sei que para vocês ganhar ao Benfica é melhor que ganhar o campeonato (ou não falassem sempre dos 7-1 no ano em que nós ganhámos a "dobradinha"), mas as contas fazem-se no fim. Lembra-te que no ano passado vocês também estiveram a oito pontos de nós no início e depois só graças ao Ricardo é que não foram campeões... :-)

D'Arcy disse...

Sinceramente, enerva-me um pouco a má vontade dos benfiquistas em relação ao Carlitos. Não vejo que ele tenha jogado melhor ou pior do que os outros, por isso acho errado estarem a apontar-lhe o dedo. O Koeman é um treinador novo no clube, que ainda não conhece completamente os jogadores. O Carlitos faz sempre treinos espectaculares, e é nos treinos que um treinador em princípio se baseia para escolher os titulares. O problema do Carlitos é mental: ele parece sofrer de um medo cénico que o deixa nervoso nos jogos, e acaba por não demonstrar em campo aquilo que mostra ao treinador nos treinos. E a má vontade dos benfiquistas em relação a ele de certeza que não o ajudará em nada a libertar-se deste nervosismo.

Até concordo que ele já fez muita asneira em alguns jogos, mas por amor de Deus, não se ponham a apontá-lo como responsável neste jogo, porque ele não esteve pior do que outros jogadores. Aliás, quando ele saiu abriu-se uma verdadeira avenida por aquele lado, por onde o Tello entrou e fez o que quis (com resultados práticos no segundo golo). Isto é muito fácil bater sempre no elo mais fraco. Fiquei, por exemplo, muito mais irritado com a falha clamorosa do Luisão no lance do golo, ou com os maus passes do Manuel Fernandes, do que com alguma eventual má jogada do Carlitos.

S.L.B. disse...

D'Arcy: como já escrevi no teu blog, estamos frontalmente em desacordo (alguma vez teria de ser a primeira... :-) Não tenho má vontade contra o Carlitos, mas simplesmente ele nunca demonstrou nos jogos capacidade para ser jogador do Benfica, quanto mais titular. Percebe-se que tem potencial (o toque de bola não engana), mas como dizes terá um problema psicológico que o impede de explanar o que sabe. Neste jogo específico não acho que tenha sido a má vontade dos benfiquistas a não deixá-lo libertar-se, já que jogámos fora e em minoria em termos de adeptos. Dizes que não jogou melhor nem pior do que os outros, mas isso é precisamente o meu ponto: teria de fazer algo que nunca fez enquanto jogador do Benfica (um jogo decente) para justificar a titularidade., mas como se previa não foi nenhuma mais-valia e o Geovanni ficou no banco o tempo todo... O Koeman pode ser um treinador novo, mas tem que haver alguém que o informe do que se passou no ano passado. Por outro lado, pode dar todas as oportunidade do mundo ao Carlitos, mas não quando jogamos em Alvalade! A avenida que se abriu pelo lado direito com a sua saída deveu-se à indefinição da posição do Beto (que aliás está a confirmar, a cada jogo que passa, os teus receios iniciais em relação a ele...), que é “comido” de um modo básico pelo Tello no 2º golo. Atenção que eu não culpo o Carlitos pela derrota em Alvalade, culpo o Koeman por, entre outras razões, o ter colocado em campo.

Quanto aos “fabulosos” treinos que ele faz, não sei até que ponto isso não será exagero jornalístico. Prefiro jogadores que joguem de maneira simples, que façam a bola correr, não compliquem do que jogadores “brinca na areia” (tipo Roger) que fintam cinco adversários, mas não saem do mesmo sítio. Só posso falar do que vejo e até agora, passado mais de um ano, não vi nada do Carlitos. Eu também fiquei mais irritado com o lance do Luisão ou os passes falhados do Manuel Fernandes, mas simplesmente porque desses eu espero alguma coisa enquanto do Carlitos não...

PequenaJoana disse...

O Ricardo Rocha passou-se da cabeça porque um segundo antes levou uma estalada do Liedson, por isso vingou-se no Rogério. Foi instintivo, mas teve que ser expulso. O Liedson é que não se devia ter safado.

Quanto ao SLB, não se safa este ano, simplesmente por que para além de ter muito poucos jogadores de classe, tem um plantel muito curto.

Anónimo disse...

Caro SLB,

Concordo com quase tudo o que escreveste mas, creio que algo mais profundo se passa o que me tem vindo a preocupar. Falo do nosso balneário.

Ao contrário do que aconteceu o ano passado (e para além da óbvia falta de motivação que me parece patente nos nossos jogadores desde o jogo da supertaça) os jogadores voltaram aos tempos em que entram em campo cabisbaixos, nervosos e com ar de que lhes devem dinheiro.

Neste último jogo tentei atribuir tal facto a algum nervosismo mais que natural neste tipo de jogos. Contudo, a falta de alegria, paixão (já para não falar de falta de coordenação) foi tal durante o jogo, que só o consigo explicar com alguma falta de união no grupo.

Vejamos algumas das dúvidas que me têm atormentado. Nuno Gomes e Geovanni no banco? Nuno Assis e Mantorras "afastados" do jogo? Carlitos a titular? O regresso ao esquema de 3 centrais? O que se passa aqui? Há aqui um problema de falta de forma ou um problema de castigar alguns jogadores? Será que o Koeman quer castigar alguém?

Mas piora... Os tempos da blindagem do balneário já lá vão. Como é possível que na véspera do jogo já meia Lisboa soubesse que o Carlitos ía ser titular e o Nuno Gomes ía ficar no banco? Algo se passa...

Finalmente e quanto ao Ricardo Rocha. As leis do jogo prevêm duas situações de vermelho directo: (i) quando um jogador vai ISOLADO para a baliza e sofre falta; (ii) quando é agredido. Muito sinceramente, parece-me que ocorreu apenas mais um lance em que o defesa joga a bola de forma impetuosa (como é tão comum no nosso futebol) e merecedor de cartão amarelo.

Para terminar: nessa mesma noite do jogo encontrei (surpresa das surpresas!) o jogador Ricardo Rocha. Pareceu-me agastado. Não vale a pena penalizar quem já foi penalizado daquela forma. Quarta-feira vou aplaudi-lo na Catedral.

B.

S.L.B. disse...

Pequena Joana: no ano passado ainda tínhamos um plantel mais curto e fomos campeões.

B. (Anónimo): como disse num dos comentários anteriores, as declarações do Simão no final do jogo são preocupantes. Os jogadores não estão sintonizados com o treinador. E um treinador não "conquista" o plantel (cuja maioria dos elementos ainda por cima foram campeões) colocando reforços a titular com apenas um treino! Quanto ao Ricardo Rocha, não é a primeira vez que ele tem entradas daquele tipo. Para mim é expulsão, porque ele atinge deliberadamente as pernas do adversário, não olhando sequer para a bola. Por muito arrependido que esteja, uma multazinha fá-lo-ia pensar duas vezes para a próxima vez...