origem

quinta-feira, abril 10, 2008

Relembrar XX – Pratas da casa

Para celebrar a recepção da nota de culpa do caso Apito Dourado ao clube regional e seu presidente, e as magníficas arbitragens do passado fim-de-semana, recordo aqui o jogo entre o clube regional e o Benfica na época 94/95. Era uma partida decisiva para o Benfica que, caso perdesse, ficaria de vez afastado do título logo na 23ª jornada no início de Março. E como não é difícil adivinhar, perdemos mesmo (1-2) naquela que foi a 1ª das dez derrotas seguidas que tivemos em casa do clube regional (vendo as imagens percebe-se como é que a maioria delas aconteceram), até ao empate conseguido no ano do título, com um golo do Geovanni.

Devo confessar que tive uma grande desilusão na transcrição para DVD dos resumos do Glorioso que estou a fazer. O resumo que tenho do jogo da finalíssima da Supertaça em Coimbra (época 90/91, mas disputado já no início da época 92/93!) da famosa corrida de 100m costas do Sr. José Pratas, perante uma equipa do clube regional em fúria atrás dele, não contém esse momento! O que pensando bem não é de estranhar, já que o resumo foi feito na RTP Porto. Tem os golos e pouco mais. Mais um caso em que o polvo atacou, já que havia coisas que não interessava mostrar. No entanto, o Sr. José Pratas voltou a revelar o material de que era feito dois anos e meio depois.

Esta partida tem de tudo para se perceber a corrupção que vigora no futebol português há 25 anos e cuja pena que se prevê é de... seis pontos perdidos! Há exemplos perfeitos de lances semelhantes que tiveram decisões diferentes, caso fossem a favor ou contra o clube regional. Senão vejamos:

1) Tudo começa com o golo do empate do Benfica aos 38’. Reparem bem na atitude de todos os jogadores do clube regional em relação ao fiscal-de-linha, que se limitou a validar um lance perfeitamente legal. Escusado será dizer que não aconteceu nada a nenhum jogador deles.

2) O segundo caso é uma das entradas mais assassinas que me lembro de ver em jogos de futebol. O Secretário atinge o João V. Pinto com os pitons no joelho! Se o nosso jogador estivesse com o pé no chão, este lance teria certamente significado o final da sua carreira. O árbitro mostrou amarelo, mas como era o segundo teve que o expulsar (coitado...) aos 40’. Amarelo para uma entrada destas! Já na parte final da partida, depois de o resultado estar feito, o Dimas (que foi quem recebeu a carícia - não punida, obviamente - do Paulinho Santos no lance do Secretário) não teve a mesma sorte. Viu mesmo vermelho directo.

3) Finalmente os penalties. Aos 64’, com o clube regional a jogar com 10 e ainda 1-1 no marcador, o defesa-central José Carlos derruba claramente o João V. Pinto na área. O Sr. José Pratas assinalou o respectivo... pontapé de baliza! O Benfica a ganhar em casa do clube regional a 25' do fim e a jogar com mais um? Seria mais fácil haver vida em Marte! Aos 79’ e já depois de o clube regional ter feito o 2-1, este mesmo José Carlos é derrubado pelo Preud’homme na área. Aqui, o Sr. José Pratas manteve o mesmo critério: assinalou o que mais convinha ao clube regional.

25 anos disto e a pena máxima será... seis pontos perdidos! Não me venham com histórias de parabéns pelo títulos deste clube hediondo.


video

7 comentários:

Galaad disse...

Inacreditável!!!!!!

Anónimo disse...

Caro amigo S.L.B.:

Como sempre adoro ver os seus resumos e até já o tinha alertado, num e-mail pessoal, para o facto de certas imagens não aparecerem quando as queremos ver (relembrando as das agressões do paulinho santos ao jvp que motivaram até umas, apenas mais umas, declarações muito infelizes, mas nada surpreendentes, do anormal do oliveirinha-mor, que creio ser treinador,ah ah ah, daequipa cyan/criminosa na altura, imagens estas que nunca teriam aparecido não fosse a TVI ter começado a emitir à pouco tempo e alguém ter-se esquecido de passar o lápis azul pelas captações que acabariam por ser confirmadas dias mais tarde pelas da própria RTP, justificando-se na altura que demoraram a chegar do porto a lisboa para serem editadas!!! ainda não devia existir nem a1, nem comboios nem nada!)

Mas o que tenho para lhe perguntar é: será da qualidade da imagem ou no lance que o josé carlos é derrubado pelo Preud’homme na área ele não corta a bola primeiro esticando o pé direito?

Com tanto ódio pelo mal que nos andam a fazer, espero não estar a ficar com alucinações!!

De qualquer forma agradecia que comentasse(m).

Obrigado,

Rui Ferreira

S.L.B. disse...

Caro Rui: o jogador do clube regional toca na bola com o pé direito e o Preud'homme toca com o seu pé direito na canela dele. Foi mesmo penalty.

Bakero disse...

Palavras para quê!

Mas terá havido algum jogo nas Antas nos últimos 20 anos, onde não tenhamos sido prejudicados?

Ps: Já há quem diga que nem são 6 pontos, são 3 por causa do cúmulo júridico. Já estou como o outro, daqui a nada ainda recebem pontos de bonús.

Bakero disse...

Só um pequeno aparte: Sérgio, dá uma vista de olhos ao mail do blog, sff.

non mollare mai disse...

e a AZIA continua....

clube regional disse...

...claramente a azia de certos clubes que agora não passam de glórias passadas continua...