origem

quarta-feira, novembro 16, 2005

Instantâneos II

No seguimento de um dos assuntos comentados no jantar de bloguiquistas e em sugestões que me fizeram, resolvi abrir uma rubrica aqui no blog dedicada às figuras impagáveis que pululam no nosso audiovisual desde há 20 anos. Os dois ou três segundos que se deixam entre a gravação de um resumo e outro deste projecto permitem que se recorde o seu aspecto. E, tal como no primeiro post acerca deste assunto, volto ao melhor cromo do nosso jornalismo desportivo. Cá está ele:



Reparem bem no ar dele, preparado para disparar mais uma verdade absoluta ou uma perspectiva inédita acerca do jogo em questão: Benfica – 3 – clube regional – 1 da época 82/83 (encontro sobre o qual o TMA já escreveu nas suas memórias). O comentário do nosso amigo Gabriel começa assim: “(…) pensamos que Alder Dante na lei da vantagem não esteve bem, mas quanto ao mais não se deu muito por ele (…)” É impressão minha ou não estará aqui uma contradição?!

14 comentários:

tma disse...

Arranjas cada pose do GA!!!
Nesta dá ares de padre Frederico...

D'Arcy disse...

Lindo! Acho que dava para fazer um blog só com imagens do Arcanjo.

Superman Torras disse...

Gosto especialmente do habitual pormenor dos dedos da mão direita a tocarem nos da mão esquerda. Aposto que neste preciso momento estava a dizer uma verdade de La Palisse.

Anónimo disse...

Como benfiquista e como apreciador de futebol aplaudo a iniciativa de fazer do "açaime de ouro" uma espécie de palhacito de estimação, em que todos podem bater um pouco (e tanto há a dizer ...).

O regozijo com que cospe frases merdosas - que bem espremidas não significam nada de relevante e, pior, demonstram que ele percebe tanto de futebol como eu de ourivesaria - é irritante há mais de duas décadas. Juntemo-nos pois para celebrar o animal...

Saudações de Glória

antitripa disse...

Lol...eis a famosa foto...falta o anexo: "descubra (externamente) as 100 diferenças", já que naquela cabeça a merda é a mesma...

tma disse...

Superman Torras: o problema é que, quando o GA tem as mãos naquela posição, nem sequer verdades de La Palisse diz. Normalmente, esta é a pose para tiradas como esta que já referi no outro post do S.L.B. sobre este poeta do comentário desportivo: "o jogo não está nem bom nem mau, antes pelo contrário" (ou como a que está descrita neste mesmo post, que acaba por ser do mesmo calibre).

Em suma, se por um lado, devido a um erro tipográfico (ou de leitura) surgiram as "verdades de La Palisse", um erro da natureza deu origem às "contradições de Gabriel Alves"

CORTO MALTESE disse...

Sem comentários.
O Gabriel é "O" Gabriel...

Superman Torras disse...

Ah ok TMA, confusão minha, pensei que esta pose fosse aquela que ele faz sempre que diz frases tipo:

"São 11 para cada lado, a bola é redonda e quem marcar mais golos ganha".


:-))))

tma disse...

Superman Torras, tens razão: ele por vezes consegue, com os dedos nessa posição, dizer frases dessas.
Para ser mais correcto, dizer verdades de La Palisse é o melhor que o GA consegue fazer com as mãos naquela posição.
O cérebro dele, demasiado ocupado com a coordenação do movimento das duas mãos para que a ponta dos dedos se toque, não tem capacidade de processamento suficiente para que, em simultâneo, ele consiga proferir alguma frase que exija alguma espécie de raciocínio...

Lynch disse...

o Gabriel Alves de Gravata O.o

T-Rex disse...

No final deve ter dito algo como isto:
"O Benfica foi igual a si mesmo, marcou 3 golos, o Porto 1 e por isso ganhou..."

Rui Loura no seu estilo inconfundível... mas, não! não é! é Azeite Gabriel!

Carlutchi disse...

Epa....esta foto do Gaby Alves está demais.....ehehhehehehh!!!
Não tenho palavras.

Pedro F. Ferreira disse...

Olha quem ele é... o gabriel choné.

tma disse...

T-rex, se fosse o Rui Loura, estaria mais a tentar convencer-nos que, mesmo apesar de o Benfica ter marcado mais golos, não era certo que teria ganho...