origem

quinta-feira, setembro 08, 2005

Selecção no Mundial

Pela primeira vez na história do nosso futebol, Portugal qualifica-se para dois Mundiais consecutivos. Eu sei que ainda falta um ponto, mas com dois jogos em casa sendo um deles contra o Liechtenstein é virtualmente impossível a nossa selecção não estar na Alemanha. Não vi o jogo de Sábado contra o Luxemburgo, mas gostei dos dois golos do Simão. Já não gostei tanto do bis do Pauleta, que o colocou somente a dois golos do recorde do Eusébio. Tenho pena que este recorde seja batido não por um fora-de-série como ele, mas por um jogador apenas razoável que tem tendência a ser inofensivo contra adversários mais poderosos (vide o caso do Euro 2004). Assim de repente lembro-me de outros jogadores mais dignos de bater tal recorde, como o Simão ou o Nuno Gomes...

No encontro de ontem contra a Rússia não jogámos mal, mas tivemos a “pecha” habitual da “finalização” (como dizem os comentadores desportivos). Os russos jogaram muito pouco e o Smertin fez duas faltas em quatro minutos inexplicáveis para quem é capitão de equipa, deixando-os a alinhar com 10 durante a 2ª parte toda. O maior embuste do futebol (que joga do lado direito na nossa defesa) não conseguiu fazer um única centro em condições, o Figo esteve pouco influente, o Deco só durou a 1ª parte e o Cristiano Ronaldo (apesar da morte do pai no dia anterior) foi dos melhorzinhos. O Ricardo conseguiu não dar nenhum frango (uma raridade nos dias que correm) e a defesa esteve bem com excepção dos primeiros 10 minutos. O melhor de tudo foi que o Simão só jogou 15 minutos e parece que regressou inteiro (o jogo contra os finlandeses em 2002, que teve como uma das consequências a vitória do clube regional na Taça Uefa no ano seguinte, ainda está muito vivo na minha memória...).

Digam o que disserem o certo é que o Scolari tem cumprido os objectivos a que se propôs. É claro que é teimoso, tem decisões inexplicáveis principalmente em relação às convocatórias, mas somos vice-campeões da Europa e vamos ao Mundial. E o que interessa são os resultados, ou não? Se calhar há alguns que prefeririam o António Oliveira, mais os alhos espalhados nos balneários. Além de tudo o mais, basta que o clube regional e o seu presidente o odeie para que o Scolari tenha sempre a minha simpatia.

P.S. – Este fim-de-semana temos tudo para voltarmos às vitórias no campeonato, nomeadamente o Tonel e o Tello a titulares e sem Rochemback em campo. A falta do Petit é teoricamente menos trágica do que se fosse o ano passado, já que o Beto está lá para isso mesmo. Duvido que o Karagounis alinhe de início (só no dia anterior ao jogo é que vai conhecer os companheiros e treinar), mas faço votos para que o que o Koeman não prescinda do Nuno Gomes com o Miccoli. Alguns jornais referem a possibilidade de o Miccoli alinhar como o homem mais adiantado, todavia espero bem que já lá vá o tempo de termos a jogar a ponta-de-lança alguém com 1,68m... Estive mesmo para ir ver, pela primeira vez, um lagartos-Glorioso a Alvalade, no entanto mudei de ideias por duas razões: os bilhetes mais baratos são 40€ e vê-se o jogo atrás da baliza (grandes ladrões!); estou muito tentado a cometer uma loucura e ir ao “Teatro dos Sonhos”, e o dinheiro não chega para tudo.

10 comentários:

tma disse...

Regressado de férias, começo por aqui a minha ronda dos blogs...
Acerca da selecção, e começando pelo Scolari: apesar da teimosia e algumas opções que, quanto a mim, não são as melhores ou substituições que por vezes tardam ou não parecem ser as mais apropriadas, há que lhe reconhecer um mérito enorme: a capacidade para motivar os jogador e transformar o conjunto numa equipa. Por isso, prefiro mil vezes o Scolari ao Oliveira. Penso que juntando estas qualidades e as do Humberto Coelho, teríamos sido campeões europeus...
Mesmo assim, no Euro acabou por se deixar levar pelo entusiasmo (na final, repetiram-se os mesmos erros que no 1º jogo, por isso perdemos), mas apesar da teimosia, ele tb já revelou que por vezes reconhece erros.
No jogo de ontem, faltou a "obrigatoriedade" de ganhar para realmente ganhar o jogo... Como o empate era q.b. para manter o 1º lugar confortável, preferiram não arriscar, mesmo em superioridade numérica, talvez temendo o contra-ataque russo (que apesar de tudo, continua a ser uma boa selecção - embora longe das grandes selecções da URSS dos anos 80).
O facto de o Pauleta poder vir a ser o recordista de golos da selecção, ultrapassando o Eusébio, também me "desagrada" um pouco, mas não podemos olhar só para os golos marcados, também temos de pensar nos que foram dados a marcar, e aí, nem 1000 Pauletas valem 1 Eusébio, é essa a diferença: o nº de passes para golo do Pauleta deve-se contar pelos dedos de uma mão (mesmo os não concretizados), os do Eusébio devem ser mais que muitos... É que o Pauleta não sabe mesmo fazer outra coisa (ainda assim, há que lhe reconhecer algum mérito) que chutar (e por vezes mal) à baliza. O Eusébio (que fez menos jogos dos que o Pauleta já fez), reunia sozinho todas as qualidades (e todas elas com grande evidência) de um avançado.

Seja como for, também estou convencido que já estamos apurados, e creio que, se a equipa mantiver a concentração no mundial, poderá chegar pelo menos aos 1/4 de final (o que já não seria nada mau).

tma disse...

E agora, sobre o Benfica:
Na semana que estive fora, de férias, tudo o que consegui ver foi os jogos da selecção, não pude acompanhar as notícias sobre o Benfica.
Mas espero francamente que o Miccoli não vá tirar o lugar ao N. Gomes. Qdo. muito, ao Geovanni (o que desequilibraria a equipa, mas com o Nelson a lateral, até talvez as coisas não funcionassem mal...). Mas como diria "o outro", o que importa é que o Benfica ganhe!
Qto à integração do Karagounis, é verdade que ele só terá dois dias para se adaptar, mas ele é um jogador experiente e "tacticamente disciplinado" (mais uma expressão À comentador desportivo), pelo que, se estiver em forma, o mais certo é que o Nuno Assis vá para o banco...

PS: A propósito da tua possibilidade (inviabilizada pelo preço dos bilhetes) de ir ao Recriativo do Lumiar-Benfica, tenho de escrever nas minhas "memórias" a vitória do Benfica no "penico dos lagartos" na época de 82-83...

D'Arcy disse...

Ano sem ir a Alvalade ver o Benfica é que para mim não dá. Já é uma tradição para mim. Bem sei que os bilhetes costumam ser caros, pois os pequenotes gostam de encher os bolsos à nossa custa, mas eu faço o sacrifício. É que ganhamos mais do que perdemos, e garanto que não há outra vitória que me saiba tão bem como ganhar na casa do clube que eu mais desprezo.

Quanto ao Benfica, se alinhar com um esquema de três avançados móveis acho que o tridente Miccoli-Simão-Geovanni é o mais indicado, e nesse caso o sacrificado terá que ser o Nuno Gomes.

S.L.B. disse...

TMA: bem vindo de volta. Espero que não tenha entupido o teu inbox com o email que te enviei do Alves... Fico a aguardar com curiosidade o teu post sobre a nossa vitória em Alvalade (mas quererás dizer época 83/84 e não 82/83, certo?).

D'Arcy: infelizmente não tenho essa tua tradição, senão claro que também iria independemente do preço dos bilhetes. Como dizes, nos últimos 20 anos temos ganho mais vezes do que perdemos. Tenho que discordar de ti em relação ao tridente ofensivo: o Nuno Gomes tem sido o jogador atacante em menos má forma até agora. Acho que não merece sair da equipa. Subscrevo o que diz o TMA, que seja o Geovanni o sacrificado (pode sempre entrar na 2ª parte e fazer o resultado do jogo...).

tma disse...

Sim, claro que me referia a 83-84 (e estava a pensar nessa época, mas o inconsciente ainda estava a pensar na época de 82-83, nomeadamente, campanha da taça UEFA e vitória na taça de Portugal num campo que não podia ser mais neutro ;-) para a disputa da final...).
Qto ao mail, ainda não tive tempo de o ler, já que a minha filha, mesmo com 4 anos, também já tinha as suas "saudades" da net... Mas vai ser "já a seguir" :-P

Apre disse...

Sim já conseguimos empatar com o Liechenstein mesmo com o Ricardo!

Eu tb vos considero favoritos tê muitas opções para o lugar do Petit a a defesa remendada do Sportng deve ser um desastre, mesmo sem o Ricardo.

Anónimo disse...

De acordo com o jornal "A Bola", Nuno Gomes inicia o jogo no banco e cede o posto a Miccoli, que terá a missão de responder aos cruzamentos de Simão (esquerda) e... Carlitos (direita) - esta sim a surpresa mais inesperada.
No futebol moderno, o ponta de lança, para cabecear mais alto que os centrais da equipa adversária, só precisa de pouco mais de um metro e sessenta de altura ? Não compreendo como o treinador pode prescindir do Nuno Gomes em favor do Miccoli. É que nem é preciso ter o curso de treinador. Basta ter um pouco de testa para pensar. A solução será jogar com os dois, claro.
Carlitos ? Nem perco tempo a tecer considerações. Basta ver o que ele já (não) fez desde que lhe saíu a sorte grando quando veio para o Glorioso.

TARIRARI disse...

De acordo com o jornal "A Bola", Nuno Gomes inicia o jogo no banco e cede o posto a Miccoli, que terá a missão de responder aos cruzamentos de Simão (esquerda) e... Carlitos (direita) - esta sim a surpresa mais inesperada.
No futebol moderno, o ponta de lança, para cabecear mais alto que os centrais da equipa adversária, só precisa de pouco mais de um metro e sessenta de altura ? Não compreendo como o treinador pode prescindir do Nuno Gomes em favor do Miccoli. É que nem é preciso ter o curso de treinador. Basta ter um pouco de testa para pensar. A solução será jogar com os dois, claro.
Carlitos ? Nem perco tempo a tecer considerações. Basta ver o que ele já (não) fez desde que lhe saíu a sorte grando quando veio para o Glorioso.

Carlutchi disse...

Aceitem este desafio do vosso amigo Carl.

http://www.planetabenfica.blogspot.com/

Desde já, boa sorte a todos!!!

S.L.B. disse...

Tarirari: mais uma vez, e como era absolutamente previsível, o Carlitos (não) deu a resposta no jogo contra os lagartos... Foi uma decisão totalmente incompreensível do Koeman.