origem

segunda-feira, março 17, 2008

Mais um

Empatámos na Madeira frente ao Marítimo (1-1) e permitimos que o V. Guimarães nos igualasse na tabela classificativa, se bem que temos vantagem no confronto directo com eles. Foi o 4º empate consecutivo e o 7º nos últimos nove jogos, o que diz bem do pesadelo que estamos a viver nos últimos dois meses. Tirando o jogo no WC, se tivéssemos ganho todos os outros (como era nossa obrigação), estaríamos neste momento a quatro pontos do clube regional e com o 3º classificado 12 pontos atrás de nós!

Quando vi a nossa formação inicial, temi logo o pior. Íamos alinhar com dois trincos (Petit e Binya), dois defesas-laterais a servir de extremos (Luís Filipe e Sepsi), o C. Rodríguez e o Cardozo. Ou seja, do meio-campo para a frente tínhamos dois jogadores de características ofensivas! No entanto, a 1ª parte nem acabou por correr mal. O jogo estava mais ou menos repartido, mas fomos nós a chegar à vantagem aos 25’ num bom cabeceamento do Cardozo a um óptimo centro do Sepsi (finalmente haja alguém na equipa que faça centros de jeito). Apesar de não sermos muito velozes, conseguimos realizar algumas boas jogadas atacantes (no estado a que isto chegou, já me dou por satisfeito com isso) e até final da 1ª parte, o Leó e o Petit poderiam ter feito melhor em remates de longe.

Incompreensivelmente (ou talvez não...), na 2ª parte abdicámos do ataque. Tirando um cabeceamento do Cardozo logo aos 48’, preferimos fazer o meu ódio de sempre: “controlar o jogo” com a vantagem mínima! Raramente me lembro de ver o Benfica fazer isto com sucesso na sua história e, quando se tem um jogador(?) como o Edcarlos na defesa, o empate está logo ao virar da esquina. Assim sucedeu num lance de contra-ataque, em que o defesa brasileiro consegue cometer a proeza de correr ao lado do avançado quase desde o meio-campo e não esticar uma única vez a perna, deixando-o rematar à vontade. Foi aos 74’ e a partir daí fizemos o que deveríamos ter feito mais cedo: ir para cima do Marítimo e tentar marcar mais um golo. Que mesmo assim esteve quase a acontecer, se um livre directo do Cardozo não tem passado a rasar o poste. Mas como faltava pouco tempo, não deu para mais.

É difícil destacar alguém em termos individuais, quando toda a equipa esteve muito mediana. Mas pela negativa é fácil: para além de termos entrado com dez (já que o Luís Filipe alinhou), este foi mais um jogo em que o resultado tem o dedo do Edcarlos. Mas quem contrata o 4º central do São Paulo está sempre sujeito a estas coisas. Gostei do C. Rodríguez a jogar a “10” na 1ª parte (enquanto teve pilhas) e do Binya, que dá sempre o litro. Mas o melhor terá sido o Cardozo, que está apenas a um golo dos 20 que prometeu. O Petit continua com o péssimo hábito de passar sempre para o lado e para trás assim que recebe a bola, e está longe da sua melhor condição física. O Quim não tem culpas no golo e acabou por fazer algumas boas defesas. Quanto às substituições foram as esperadas, excepto na entrada do Nuno Gomes em vez do Makukula pouco depois do golo deles. Estávamos a chegar ao fim do jogo, era óbvio que íamos fazer chuveirinho e não percebi esta opção do Chalana. Como também não percebi como é que o Sr. Bruno Paixão deu três minutos de desconto e este tempo ainda deu para um jogador do Marítimo se lesionar, e para uma expulsão no banco deles. Se o jogo útil foi de um minuto já estou a ser condescendente.

Com a paragem de duas semanas do campeonato, espero que consigamos recuperar alguns dos lesionados, especialmente os centrais, e que os que vieram agora de lesões readquiram a forma física. Temos jogos bastante difíceis até final da época e estou a ver a manutenção do 2º lugar muito complicada.

P.S. – Confesso que ao princípio não estava a perceber porque é que o clube regional continuava a ser beneficiado tendo tantos pontos de vantagem, mas a razão só pode ser uma: querem bater o recorde da distância para o 2º classificado na posse do Benfica. Este jogo com o Leixões foi mais um para a história: pisadela do Quaresma que nem falta foi, pontapé do Bruno Alves na cabeça de um adversário que nem amarelo foi(!) e o golo da vitória muito duvidoso (no mínimo). Mas isto são apenas pormenores que ninguém se lembrará no fim do campeonato, não é?

7 comentários:

Anónimo disse...

"Bruno Paixão deu três minutos de desconto e este tempo ainda deu para um jogador do Marítimo se lesionar, e para uma expulsão no banco deles. Se o jogo útil foi de um minuto já estou a ser condescendente".

Mas não há noção do ridiculo??? O Bruno Paixão, lampião consagrado, tentou salvar o benfica do kO eminente.

...."Tenho tanta pena" dos prejudicadinhos da 2ª circular!!!! Benfica e Sporting, nete campeonato, viram assinalados 13 penaltys a favor e so 1 contra. Comparem com outros!

Rui Branco disse...

Eu não leio blogs dirigidos a simpatizantes dos Verdes nem do Clube Regional, porque é que eles continuam a ler e a comentar os blogs do Glorioso?

... enfim!

Pois o Benfica, é assim...

QUem me dera que o campeonato acaba-se já amanhã, isto vai ser sofrer até ao fim!!!

Pedro disse...

Já reparaste que se o Benfica ficar em segundo, fica melhor classificado em termos de ranking do que o clube regional. Isto é, ficamos á frente do campeão mesmo sendo segundo.
Eles não dão ponto sem nó. Se existe um motivo para o Glorioso continuar a ser empurrado para trás deve ser este.
Abraços

P.S. Dá gosto ler as tuas análises aos jogos. Concordo com quase tudo.

Pulha Garcia disse...

SLB,

concordo com a tua análise do jogo. Só acho que faltou dizer que o Benfica jogou muito melhor enquanto não teve o Rui Costa em campo e que depois deste entrar se deixou empatar sem que dos pés do "maestro" em mais de 30 minutos tenha surgido qualquer jogada de perigo...

S.L.B. disse...

Pulha Garcia: só te falta dizer que empatámos por causa do Rui Costa... Não percebo essa tua perseguição. Ele é de LONGE o melhor jogador do Benfica, o único que tem classe e o único motivo de interesse nos nossos jogos. Não podemos é esperar que tendo jogado 270' em sete dias, ele esteja fresquíssimo fisicamente...

Jota disse...

SLB, exageraste no PS.
O Bruno ALves não dá um pontapé na cabeça do jogador do Leixões.
Ele "só" acerta, com uma patada em pleno ar, no ombro do outro tipo.
O árbitro e o auxiliar viram, e não acharam suficiente para mostrar um cartão amarelo.

Não te parece razoável? Para além de razoável, explica pq é q o Bruno Alves tem um amarelo na Liga.

Abraço

Pulha Garcia disse...

SLB,

Gosto das tuas análises mas discordo qto ao Rui Costa. Eu não tenho nada de pessoal contra o Rui Costa. É um grande Benfiquista, no seu tempo foi um grande jogador e é um produto de sucesso da formação da Luz.

O que eu acho é que por termos (em rigor a decisão foi de LFV) apostado, de forma emocional e não racional, num jogador de 35 anos no nosso meio campo significou que perdemos competitividade e combatividade no nosso jogo.

Ora se pensarmos que a nossa concorrência tem Lucho e Moutinho dá para ver que só na cabeça dos adeptos que não percebem de bola, da imprensa sensacionalista e dos dirigentes vindos do mundo dos pneus, é que passou a ideia de que um meio campo liderado por um Rui Costa a titular todos os jogos acabaria a época campeão.

Aquilo que o Rui Costa traz nesta fase a mais ao jogo do Benfica (qualidade de passe & bolas paradas) significa pouco quando nos jogos grandes acaba sempre seco por adversários mais possantes e mais rápidos. Para se ser campeão é preciso ganhar nos jogos grandes ...onde estava o Rui Costa no jogo com o Porto? nos jogos com o Getafe? nos jogos contra o Espanhol de Barcelona? Nos empates contra o Sporting? Mesmo em jogos pequenos onde esteve o Rui Costa nestes sucessivos empates caseiros? Não ver isto ou é um amor irracional ao clube ou é não perceber nada de bola.

Para mim o Rui Costa nesta segunda passagem pelo clube não passa de mais uma aposta falhada de LFV que continua a prometer o mundo aos Benfiquistas cegos mas que contas feitas, tem uma equipa sem Simão, Miccoli, Karagounis, que joga cada vez pior nos últimos 3 anos, e que ignora aspectos simples como a componente física do jogo.

PS- E quanto o Rui Costa ser, com esta idade, um dos melhores jogadores do plantel (nem sequer acho que seja o melhor) demonstra bem a qualidade do mesmo.