origem

quinta-feira, outubro 12, 2006

Selecção a dobrar

Confesso que já estou um pouco farto da Selecção. O Mundial acabou há muito pouco tempo, correu bem e tivemos uma óptima participação, mas os jogos da selecção só deveriam voltar em 2007. Quer uma pessoa ver o seu clube a jogar e todos os meses há um interregno por causa dos jogos de qualificação para o Euro 2008. Desta vez foram dois seguidos: ganhámos 3-0 ao Azerbaijão e perdemos 1-2 na Polónia.

No jogo frente aos azeris não há nada de especial a reter, tirando os dois golos do Cristiano Ronaldo que entrou no top ten dos goleadores da selecção. Os jogadores do Glorioso estiveram globalmente bem, com o Ricardo Rocha sem muito trabalho porque o Azerbaijão praticamente não atacou, o Simão melhor na segunda parte do que na primeira e o Nuno Gomes um pouco perdulário.

Quanto ao jogo na Polónia não poderia ter corrido pior. Aos 18 minutos já estávamos a perder por 2-0. Até ao fim da primeira parte não conseguimos criar um único (!) lance de perigo e só não sofremos o terceiro golo, porque houve uma bola que bateu no poste. O Cristiano Ronaldo sofreu uma falta dura a meio da primeira parte e jogou o resto da partida nitidamente inferiorizado, pelo que não teve nenhuma das suas arrancadas típicas. O Nuno Valente era um passador na esquerda e incrivelmente conseguiu ficar em campo os 90 minutos. Na segunda parte melhorámos um pouco, mas a Polónia esteve sempre mais perto de marcar o terceiro do que nós de reduzir. A nossa melhor oportunidade surgiu já nos últimos 10 minutos quando o C. Ronaldo, muito bem desmarcado pelo Nani, conseguiu falhar isolado frente ao guarda-redes. Já no período de compensação, houve um golo do Benfica: cruzamento do Simão e desvio do Nuno Gomes. O melhor dos portugueses foi o Ricardo Rocha, que apesar de ter um cabeceamento falhado que dá origem ao contra-ataque do segundo golo, fartou-se de cortar bolas especialmente na segunda parte. Nesse lance do golo, é incrível a forma como o Miguel não avançou no terreno e colocou em jogo o polaco isolado. O Simão voltou a subir de rendimento na segunda parte, mas a exibição da equipa foi muito fraquinha na globalidade e a derrota foi merecida. Daqui a um mês temos a óbvia obrigação de ganhar em casa ao Cazaquistão.

Só uma última nota para os detractores do Nuno Gomes (incluindo os comentadores da RTP que não perderam a oportunidade): nos últimos quatro jogos oficiais, só não marcou no mais fácil (frente ao Azerbaijão em casa). Contra a Alemanha, Finlândia e Polónia, todos fora de casa, saliente-se, molhou o bico. Convenhamos que é mais difícil marcar nestes do que frente ao Luxemburgo e Liechtenstein…

8 comentários:

tma disse...

Ainda me lembro quando os grupos de apuramento tinham 4/5 equipas. Agora, têm 7/8 (e por azar, Portugal havia logo de nos calhar um grupo de 8 equipas...)!! Já não basta a sobrecarga dos jogos das competições europeias (já que os jogadores das selecções tipicamente são os que também participam nas provas europeias de clubes), agora é também a dos jogos das selecções...

O jogo contra ao Azerbaijão, tratou-se de cumprir a obrigação sem sobressaltos. Nada a dizer.

O de ontem expôs uma série de limitações já conhecidas:
- Falta de poder de choque no meio campo o que faz que, contra equipas mto físicas, o Deco seja quase inútil;
- O Costinha e o Petit anulam-se um ao outro...
- Não percebo o que faz a braçadeira de capitão no braço do Costinha...
- Não percebo o que é que o Costinha estava a fazer na jogada da qual resultou o 2º golo da Polónia: não saltou e acabou por estorvar o R. Rocha (que se fez mal ao lance)
- Para quando o Miguelito na selecção? O tempo do Nuno Valente já passou, o que se torna óbvio quando apanha pela frente jogadores rápidos
- Sem o Figo fica a faltar um verdadeiro líder para assumir o jogo da equipa, tanto mais se o seu sucessor natural, o C. Ronaldo, estiver inferiorizado.
- O Scolari não sabe lidar com situações de desvantagem (e para isso temos também o exemplo duplo da Grécia no Euro). Demora muito a fazer substituições, que por vezes não se compreendem (o Nani, dos poucos jogadores em boa forma, devia ter entrado, o mais tardar, no início da 2ª parte).

Sobre os comentadores desportivos, que tanto cascaram no Nuno Gomes, é verdade que ele ontem esteve bastante ausente do jogo (e ainda não está na melhor forma), mas de facto sempre fez mais do que o "Paletas nos Olhos" habitualmente fazia em jogos de dificuldade semelhante.

Por fim, a maior prova da estupidez crónica dos comentadores desportivos: após o falhanço incrível do CR (acho que até eu metia aquela... mas há que reconhecer que mesmo os melhores jogadores por vezes falham), a justificação de um dos comentadores foi algo como "compreende-se o falhanço, pois o CR não é ponta de lança". Porra pá, qq jogador de futebol profissional tem 'obrigação' de, numa situação destas, marcar golo! Mesmo um defesa tem de estar preparado para marcar se estiver isolado perante o GR, pois se está na área adversária, é seguramente com esse objectivo. Pode até acontecer que falhe, mas o facto de não se ser ponta de lança não pode servir como desculpa.

Verdi NN disse...

E a merda dos jogos das selecções que, para alem de nos fazerem ficar 15 dias sem ver o nosso BENFICA jogar, fizeram-nos ficar com mais uma baixa, desta vez o Karagounis, que pelas primeiras estimativas irá ficar 1 mês sem competir.

Algo se passa com a preparação física dos jogadores do Benfica. Será que o preparador físico deste ano, que por acaso é o filho do Rodolfo Moura, tem qualidade para ser responsável pela preparação dos jogadores? Normalmente lesões musculares como as que, o Rui Costa, o Marco Ferreira e o Karagounis sofreram no ultimo mês, estão associadas a um deficiente planeamento da parte física.

Não tenho conhecimentos suficientes para colocar em causa a competencia do corpo clinico e do preparador físico, mas são casos a mais para um clube com as ambições do Benfica.

Sadações Benfiquistas

S.L.B. disse...

Ó TMA, se fosse o Nuno Gomes a falhar aquela bola, eles diriam "mais uma vez se demonstra a má forma do NG que falha um golo certo".

Verdi NN: não acredito que estas lesões musculares todas sejam só coincidência... Ex-preparador-físico do Rio Ave e Beira-Mar?! Francamente!

Pedro Soares Lourenço disse...

Os blogues benfiquistas deveriam fazer uma forte campanha pela votação (rtp.pt) em Cosme Damião como maior Português de sempre!

Verdi NN disse...

s.l.b. Eu não penso que o facto de o prepardor físico ter como experiencias passada apenas o Rio Ave e o Beira-mar seja sinónimo de falta de competência para treinar uma equipa como o Benfica, senao vejamos exemplos como os do Mourinho e até do Paulo Bento. Aliás penso que o problema já vem de trás, com um conjunto de lesões sussessivas que têm atormentado os nossos jogadores. Apenas em três anos tivémos n jogadores com pubalgias (Quim, Simão, Tiago, Manuel Fernandes)e outros tantos com roturas musculares. No passado utilizaram o argumento que treinavam todos os dias em campos diferentes e que isso aumentava as probabilidades de contrair lesões. Este ano já temos o centro de estágio e as lesões continuam a aparecer. Não sei de quem será a responsabilidade (se é que alguem a tem neste caso) mas é no minimo estranho e especulativo.

Amanha lá estarei a apoiar o SLB rumo a mais uma vitória. Já tenho saudades de ver as nossas camisolas vermelhas no relvado.

Verdi NN disse...

É só para corrigir um erro ortográfico que me passou despercebido no comment anterior. "Sucessivas" em vez de "sussessivas":)

S.L.B. disse...

Pedro Soares Lourenço: essa é uma excelente ideia!

Verdi NN: os casos José Mourinho e Paulo Bento são mais excepções do que regra. E ser preparador-físico não é a mesma coisa que ser treinador. Sinto-me mais seguro com alguém como o Angel Vilda (que já tinha sido preparador do Barça e o Real Madrid), o italiano do Trapattoni ou o holandês do Koeman (que era preparador do Ajax), do que um miúdo de 27 anos cujas credenciais incluem o Beira-Mar e Rio Ave... Além de que se vê perfeitamente (lesões à parte), que a equipa não está com a capacidade física que patenteou nos anos anteriores.

Boa sorte para Leiria!

Jack Porra disse...

Caro S.L.B,

concordo com tudo mas acrescentaria ainda o seguinte:

1. Apoio incondicionalmente a selecção mas amar, só amo o Benfica, esse sim vital para mim.

2. Os comentadores em Portugal variam sem excepções entre o "muito mau" (o Rita, o Baptista, o Tadeia, etc) e o "péssimo" (o Alves, o Santos, etc). Não percebem nada de táctica, estão mal informados, equipa que está a ganhar é muito boa mas equipa que está a ganhar "só pode ser" muito má, só dizem banalidades que todos estamos a ver ...e isto para nem falar dos que são logo à partida mal intencionados em jogos do SLB (material para futuro post ?)

3. O NG e o RR, sobretudo o 2.º, estão ainda abaixo do que podem render. É preciso não esquecermos que foram ambos titulares na última equipa campeã...

4. Estou bastante preocupado com o nosso calendário num futuro próximo. Suspeito que o descalabro desportivo sob a batuta do FS está prestes a vir ao de cima...

Força Benfica!

Saudações de glória