origem

domingo, outubro 16, 2005

Épico

Digo sem nenhum exagero que ontem, dia 15 de Outubro de 2005, foi um dos dias mais felizes da minha vida. Não foi apenas uma vitória num jogo e na casa de um clube onde já não ganhávamos há mais de uma década. Foi muito mais do que isso. Foi uma vitória contra tudo o que sofremos desde há 14 anos para cá: incontáveis expulsões, penalties inventados contra e outros não assinalados a favor, agressões sofridas sem serem sancionadas, enfim um sem-número de roubos de igreja que tivemos que engolir em jogos consecutivos a jogar contra 14. Para além do que se passou no campo, há ainda toda a estratégia de intimidação que sofremos sempre que vamos àquele antro. Desde o célebre jogo de há 14 anos, com os golos do César Brito mesmo contra a lixívia no balneário, as agressões do guarda Abel aos nossos dirigentes, até aos petardos e ameaças de bomba da madrugada de ontem no nosso hotel (ainda há dúvidas porque é que eu não os menciono?), muito se passou neste período de tempo que torna o gozo de ganhar na casa do clube regional substancialmente maior.

Por outro lado, estamos a ouvir desde o início da época as hossanas da nossa imprensa ao “futebol-espectáculo”, à “cultura de ataque”, à “lufada de ar fresco” que a vinda do treinador do clube regional trouxe ao nosso futebol. Um treinador “muito conceituado”, mas que curiosamente com 58 anos tem… ZERO títulos conquistados! E que perante o nosso treinador tem a excelente performance de sete derrotas e dois empates. Bestial, sem dúvida! Ontem demos, há que dizê-lo com todas as letras, um banho de bola. O clube regional teve uma (!) oportunidade de golo durante o jogo todo (McCarthy ainda na 1ª parte), enquanto nós tivemos pelo menos três (para além dos golos, a cabeçada do Simão no final da 1ª parte, já para não falar do remate do Geovanni às malas laterais). Defensivamente estivemos seguríssimos e FINALMENTE fizemos uma óptima transição defesa-ataque, criando várias situações de perigo através de contra-ataque. Concordo com o Koeman quando ele diz que a nossa 1ª parte foi fraca, apesar de o clube regional só ter criado perigo uma única vez. Mas na 2ª o nosso domínio foi avassalador. Aquela jogada de três para um, em que o Simão não consegue passar a bola para o Geovanni ou o Nuno Gomes vai ficar-me atravessada durante muito tempo. Seria o 3-0! O desportivismo daquele clube inominável foi mais uma vez expresso na atitude do Bruno Alves, que depois de lhe ver perdoada a expulsão ao agredir o Petit num canto, teve uma atitude que honra grandes nomes daquela casa como o Paulinho Santos, André ou Jorge Costa ao atingir à cabeçada (!), depois de uma entrada a matar, o Nuno Gomes (“é bem feito, para ver se da próxima vez não marcas dois golos!”). A tradição ainda é o que era para aqueles lados...

Em relação aos nossos jogadores, estiveram quase todos brilhantes. Acima de todos, claro está, o Nuno Gomes que, como já vi escrito na blogosfera, esteve a afinar a pontaria no jogo da selecção naquele mesmo estádio para aplicá-la contra o clube regional (eh, eh, eh!). O último dos borregos que tinha para matar (marcar golos ao clube regional) foi morto ontem e ainda por cima a dobrar! Gostei especialmente dele a apontar para as quinas depois de cada golo. Mas afinal quem é que são os campeões? Embrulha! Na defesa, o Quim esteve muito seguro no pouco trabalho que teve, o Luisão foi imperial como é hábito, o Anderson é melhor que o Ricardo Rocha nestes jogos porque é muito menos faltoso, o Léo esteve igualmente muito bem (teve o azar de ter sido o primeiro jogador nosso já amarelado a fazer uma falta depois da expulsão do Bruno Alves, já que o Lucílio Baptista estava mortinho por repor a igualdade no número de jogadores de ambas as equipas; sim, porque é mais fácil Cristo voltar à Terra do que o Benfica acabar um jogo contra o clube regional em superioridade numérica) e o Nélson esteve brilhante (o centro para o 1º golo foi fabuloso). No meio-campo, o Petit e o Manuel Fernandes parece que voltaram à boa forma (a rápida transição para o ataque passou muito pela pouca retenção de bola que fizeram), o Karagounis esteve discreto, mostrando não estar na melhor forma física, e o Karyaka não pareceu que esteve dois meses sem jogar, constituindo-se como uma mais-valia e sendo determinante no lance do 2º golo. O Simão lutou muito como de costume (só foi pena aquela cabeçada não ter entrado e aquele passe no lance dos três isolados não ter sido concretizado), o Geovanni entrou mal no jogo, mas melhorou imenso na 2ª parte e foi dele o centro para o 2º golo. Baixa importante vai ser o Miccoli que aparentemente tem uma rotura muscular que o vai impedir de jogar nas próximas semanas. Como já aqui escrevi, espero sinceramente que contratemos outro ponta-de-lança em Janeiro, já que para além das possíveis lesões e castigos, o Mantorras estará na Taça das Nações Africanas durante um mês.

Com esta saborosíssima vitória, e como previu o Pl@ka aqui a seguir à nossa derrota em Alvalade, já só estamos a um ponto do clube regional e a quatro do 1º lugar. Quem diria, quando somente há quatro jornadas atrás estávamos a oito pontos dos dois grandes rivais? VIVA O BENFICA!

P.S. – O jogo da próxima 3ª feira contra o Villarreal vai ser muito complicado, porque para além de só termos três dias de descanso, o Miccoli está lesionado, o Karagounis saiu com aparentes dificuldades físicas e o Villarreal poupou o Riquelme e o Forlán neste fim-de-semana. Vamos ver se damos sequência a esta vitória épica, mas eu já ficava contente com um empatezito.

12 comentários:

GR1904 disse...

Villarreal é a continuação de uma saga que começou em Manchester e que desejo que se estenda para lá de Março. Em Manchester estive, em Villarreal também estarei. Depois de 24 horas on tour para ir à cidade do Porto ver a vitória do Benfica e de ter estado quase 10 horas num comboio que teimava em não regressar à capital, amanhã partirei para Espanha. Só o Benfica para me fazer viver assim...

Pedro F. Ferreira disse...

eheheheh.
Os camelos dos jornalistas falavam em "Carrossel mágico" e "Beleza de equipa romântica", agoram calam as "bécolas". Só nãoconcordo com o título do post, "Épico" é ultrapassar grandes obstáculos. Ontem, o Glorioso ultrapassou um clubezeco que tem ganho à custa de árbitros com necessidade de putas baratas.

Pl@ka disse...

Ó S.L.B eu até me enganei, eu apostei que á 10º Jornada o Benfica estava "em cima" de Porto e Sporting! Afinal foi á 7ª Jornada e até já temos 1 ponto de avanço dos lagartos! Mas, olhando para direcção, jogadores, organização e treinador era fácil prever isso não era? Com o Villareal? Vai ser dificil... muito dificil! Mas... Ninguém pára o Benfica!

Apre disse...

Parabéns! foi sem espinhas.

NÃO PERCAM A ENTREVISTA A PINTO DA COSTA...

BP disse...

Ola SLB!!!
Que bom que é estar no trabalho hoje! lol

Ponto prévio. não vi o jogo ao vivo. tive que ir pra maternidade com a minnha cunhado e meu irmão... já sou tio!!! experiencia engraçada essa de ouvir pela radio numa recepção vazia(!!!!!!) juntamente com o recepcionista, outro benfiquista! foi bom!

Depois de ter visto o jogo, quero acrescentar ums coisitas ao teu (EXCELENTE) post:

1. Alguem reparou que os nossos centrais não fizeram UMA única falta? estiveram soberbos!

2. O Léo é mal expulso! Ponto acente! dado o critério anterior não se percebeu. mas enfim! assim é melhor que andar a ouvi-los (ainda assim ha alguns que culpam a lesão do Lisandro)

3. como te tinha dito no inicio... FINALMENTE VEJO ALGUEM NO BENFICA QUE SAIBA CRUZAR!!! e logo os dois laterais do benfica, mas sobretudo o nélson... ele é soberbo. nem o poborsky cruzava assim e mantenho k é melhor que o outro sr... o do valência (tb n mencionarei o excremento neste teu blog limpinho!!! lol). não é por ter saído daquela forma... é só porque: é mais rapido, mais inteligente, mais novo e, pelo menos aparentemente, mais humilde e sem passados de drogas e afins...

4.reforço o que havia dito na pré-epoca sobre a utilidade de Karyaka! é muito inteligente. depois do BOOOM fisico, fruto da passagem de um campeonato pra uma pre-epoca exigente... ele está de volta! preparem-se meus amigos! não é fora-de-série, mas é muito util, e pra alem disso polivalente... bom! muito bom.

5. estou mesmo muito preocupado com a lesão do meu jogador preferido do benfica no momento (gosto de, ou aliás, apoio todos, mas ha sempre Aquele que nos prende! ;)). estou espectante pra ver como a ekipa reage!

6. em villareal vai ser muito complicado. acho que vamos empatar. e se assim fôr é muito bom!

Abraços

tma disse...

SLB, durante estes 14 anos, a situação que mais me custou a engolir foi aquele golo perfeitamente limpo do Kandaurov, que o árbitro anulou porque resolveu que o Kandaurov tinha jogado a bola com a mão...
De resto, se nalgumas dessas derrotas o Benfica também pagou por alguma ingenuidade, ontem foi o Porto a revelar essa ingenuidade. O Adriaanse é um ingénuo. E por isso, acabo por ter de concordar com o HMémnon que a vitória em si (se nos abstrairmos do facto de termos estado 14 anos sem ganhar no campo do FCP) acaba por ser perfeitamente natural e nem foi preciso um esforço épico para a conquistar. O Koeman planeou bem o jogo e os jogadores souberam responder muito bem às exigências do mesmo.
Até é verdade que na 1ª parte o Benfica foi quase inócuo (embora tenha pertencido ao Benfica a primeira grande oportunidade, após mais um espectacular centro do Nélson). Mas pareceu-me natural uma certa postura de expectativa, deixar o FCP correr para nada, até pq a defesa esteve muito concentrada, pois mesmo apesar dos cantos conquistados pelo FCP, em nenhum deles conseguiu criar perigo.
Na 2ª parte, o Benfica foi claramente em busca da vitória, deixando o FCP sem capacidade de reacção.
Agora preocupa-me o Miccoli... E tenho a certeza que o Villareal será mais difícil de ultrapassar que o FCP. Mas a equipa está confiante, e parece que finalmente já há entendimento entre o Koeman e os jogadores.

Na 3ª feira, espero que a equipa tenha a audácia que o Benfica teve em 83 frente à Roma ou em 91 frente ao Arsenal, para vencer uma equipa de qualidade mas que não é nenhum "papão". O que me preocupa no "empate que seria bom" é que a equipa vá jogar para o empate, e se repita o episódio de Manchester...

Anónimo disse...

Meu Caro SLB,

Mais palavras para quê? Faço minhas as tuas!
Queria apenas reforçar o que já foi dito pelo bp: Temos dois centrais que estiveram mais de 90 minutos sem fazer faltas!Brilhante!!!

B.

S.L.B. disse...

GR1904: invejo-te! Gostaria muito de estar a gritar pelo Glorioso em Villarreal, mas infelizmente não posso... Boa sorte!

HMémnon: o título de "Épico" não é por ganhar um jogo a uma equipa... ridícula (a única do mundo que se construiu de frente para trás). É por tudo o que passámos durante estes 14 anos. Infelizmente, as colegas da Carolina Salgado conseguiram fazer com que os árbitros oferecessem as vitórias ao clube regional durante este tempo todo.

Pl@ka: como já comentei no teu blog, estou à espera que me digas quando podemos começar a festejar o bicampeonato... As tuas previsões são infalíveis!

BP: sejas bem (re)aparecido! Que excelente dia para o teu sobrinho nascer!

TMA: esse lance do Kandaurov foi provavelmente o expoente máximo da roubalheira dos últimos 14 anos. Se jogarmos em Villarreal para ganhar teremos mais hipóteses de empatar, embora tenha receio da nossa resposta física depois do jogão de Sábado.

B.: a titularidade do Anderson em vez do Ricardo Rocha mostra que, ao contrário do Co Adriaanse, o Koeman já percebeu como se passam as coisas no campeonato português...

tma disse...

Claro que para completar o meu comentário faltou dizer que, obviamente, um empate em Villareal seria um bom resultado.
Só espero é que a equipa não se limite a defender o empate e que seja audaz na busca da vitória, tal como conseguiu ser no sábado.

Telescópio disse...

Não vamos empatar na terça, estou convencido de que vamos ganhar. Mesmo.
Que grande alegria me deu o glorioso este sábado. Venham mais, venham mais. Agora, na Champions, sff.

PS: Tb acho que temos que reforçar o ataque em Janeiro. É óbvio que não será o Tomasson, mas o tipo já deve estar mil vezes arrependido de não ter vindo para a Luz. Cheers.

MB disse...

Em jogos do campeonato, talvez o golo (anulado) do Kandaurov talvez tenha sido o expoente máximo da roubalheira habitual no estádio dos 2ºs classificados da época passada. Mas para mim, o que me custa mais é lembrar-me do golo (anulado) do Amaral, para a Supertaça!!

Tal como há 14 anos, segui o jogo pela rádio! Estava num casamento e não havia TV!


Estou também muito feliz pelo Nuno Gomes! Dá-me um prazer especial quando é ele a marcar, por tudo o que dele disseram (não só depois de Itália, mas já antes ele ouvia muitas críticas da bancada).

S.L.B. disse...

Telescópio: espero que tenhas razão acerca do jogo de hoje contra o Villarreal, my friend.

MB: concordo contigo, estava a esquecer-me desse célebre golo do Amaral para a Supertaça. Foi de facto o maior dos escândalos. Por outro lado, como já aqui escrevi, o Nuno Gomes sempre foi dos meus jogadores preferidos, principalmente pela inteligência que revela a jogar à bola (desmarcações, tabelinhas, etc). Mas confesso que cheguei a exasperar-me com os poucos remates que fazia à baliza desde que regressou da Fiorentina. Pela amostra desta época era mesmo um caso de falta de confiança talvez por não ter feito a pré-temporada.