origem

domingo, agosto 29, 2010

Quem diria?!

Vencemos o V. Setúbal (3-0) e alcançámos finalmente a 1ª vitória no campeonato. Foi uma partida cheia de incidências e que acabou por ter no Roberto o herói bastante improvável. Espero que esta vitória, e o modo como foi obtida, signifique um virar de página em relação ao que aconteceu até agora na época.

Entrámos muito bem e logo aos 4’ o Cardozo abriu o marcador de cabeça, depois de um excelente centro do Gaitán. Com um golo tão cedo e porque o Jorge Jesus teve o bom-senso de não colocar o Roberto a titular, antevi uma reedição do resultado do ano passado. A equipa parecia mais tranquila, demonstrámos bastante querer e os jogadores pareciam empenhados em atirar para trás das costas os maus resultados. No entanto, tudo se complicou aos 22’ quando o Maxi Pereira fez um atraso suicida para o Júlio César, que não conseguiu dominar a bola e acabou a fazer penalty sobre o avançado setubalense. A consequente expulsão do nosso guarda-redes fez com que o Roberto voltasse mais cedo do que pensaria à baliza do Benfica, saindo o estreante Salvio. E voltou em grande, já que conseguiu defender o penalty do Hugo Leal. Era disto que nós precisávamos, porque estando a jogar com 10 era muito importante continuarmos em vantagem no marcador. Perto do intervalo, um livre do Cardozo foi defendido para a frente pelo guarda-redes Diego, mas o Maxi Pereira não conseguiu fazer a recarga. Mesmo em cima dos 45’, um canto do Aimar proporcionou ao Luisão o 2-0 de cabeça. Íamos para o intervalo com uma vantagem alargada, o que era fundamental para termos uma boa almofada para a 2ª parte.

O Jorge Jesus mexeu na equipa outra vez ao intervalo e saiu o Saviola para entrar o Rúben Amorim. Esta substituição permitiu-nos acabar com a (pouca) reacção que o V. Setúbal teve a seguir à expulsão e passámos a controlar totalmente a partida. Nem parecia que estávamos em desvantagem numérica. O 3-0 surgiu naturalmente aos 57’ numa excelente combinação entre o Coentrão e o Gaitán finalizada pelo Aimar, de recarga, depois de o guarda-redes ter defendido o centro do Gaitán para a frente. A partir daqui, descansei de vez, porque não era crível que o V. Setúbal nos conseguisse marcar três golos. Até final, ainda tentámos alargar a vantagem, mas sempre sem nos comprometermos defensivamente.

Individualmente, destaco o Gaitán (duas assistências), o Aimar, (o já habitual) Coentrão e o Javi García. O Cardozo lá marcou o golito da ordem, mas continua a parecer-me que ainda não está no melhor a nível físico. O Luisão foi praticamente intransponível e ainda teve tempo para marcar um grande golo de cabeça. Deixo o Roberto para o fim, propositadamente, para dizer que ele foi essencial para esta vitória, já que o penalty, a ser convertido, tornaria a partida muito diferente. No entanto, espero que não seja um penalty defendido que influencie a opinião de quem de direito. Se se chegar à conclusão que é melhor ele ser emprestado, então que se empreste. Se, por outro lado, se decidir que é melhor ficar no plantel, que fique, mas, como eu não sou muito de fezadas, ficaria mais descansado no futuro se o Júlio César (ou o Moreira) fosse o titular. Haverá certamente uma questão de (falta de) confiança para as exibições dele até agora, mas o que é certo é que este jogo não deu para avaliar se isso foi ultrapassado com o penalty defendido, porque o V. Setúbal raramente criou perigo para a nossa baliza. E praticamente não houve cruzamentos.

O campeonato vai parar agora por causa das selecções. Ao menos, uma vez na vida isso é-nos benéfico, não só para melhorar os níveis físicos da equipa, como para dar tempo à integração dos novos reforços. Quando voltar a Liga, iremos a Guimarães, numa deslocação que não se afigura nada fácil. E em que o Júlio César não poderá jogar.

8 comentários:

JNF disse...

S.L.B., sei que foge totalmente ao post, mas como está o caso do transplante de MO?

antonio augusto disse...

Seria interessante falar da arbitragem. Os fiscais de linha estiveram impecáveis, acertaram creio, em todos os fora-de-jogo.
Não achas que ficou mais um penalti por assinalar?-41m 1ªparte o nº 2 dá um toque no pé de Gaitán!
umhmm!!!

S.L.B. disse...

Caro JNF: ainda não há novidades em relação a isso. Obrigado pela mensagem.

António: no estádio pareceu-me que poderia ter sido penalty, mas depois de ver na TV, já acho que não. A arbitragem foi boa.

www.gloriosasfera.com disse...

Debates, Entrevistas, Discussão, Conversação, EM TEMPO REAL

Cria a conta do teu blog no Twitter Glorioso e marca hora com os seus leitores

http://twitter.gloriosasfera.com/

Aires Mamedes disse...

Boas..

Realmente grande exibição, grande vitoria, grande entreajuda grande equipa!

O pobre coitado do Jimenez nao passou de besta a bestial so porque teve a felicidade de defender um penalty, o ar assustado e a falha destabalhoada sempre que sai dos postes nao desapareceu como ficou bem demonstrado num cruzamento logo a seguir no jogo..

a defesa do penalty nao fez com que se tornasse um super GR.. as fragilidades estao lá!!

Nao se compram jogadores de 8,5M€ para se trabalhar e formar.. por esse preço tem de ser um grande jogador ja com provas dadas e uma mais valia para a equipa!

Jogadores assim temos aos "pontapés" nas reservas e juniores.. e até bem melhores!

Esse GR pode-nos custar o campeonato.. infelizmente dps de defender um penalty será que vai ficar??

Cumprimentos,
Alexandre.

VHugo disse...

Concordo contigo. Emprestem o Roberto...


http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/08/tarefa-avista-se-complicada.html

Anónimo disse...

Concordo com o VHugo.
Moreira à titularidade já.
Tentem não perder tudo com o frangueiro Gago, emprestando-o.
tarirari

Anónimo disse...

ninguem estava a espera que o roberto fo-se entrar e ainda por cima entrar para ser o homem do jogo.

n quero tirar pessoas deste blog mas gostava que viessem ver este blog:

http://santos-sempre-benfica.blogspot.com/