origem

domingo, março 28, 2010

Soube a pouco

Vencemos o Braga por 1-0 e ampliámos a vantagem para seis pontos, que na prática são cinco já que perdemos no confronto directo. Foi um triunfo muito importante, mas para a minha satisfação ser plena precisava do tal 2º golo que nos desse uma almofada de duas derrotas e ainda assim ficarmos na frente. Já que o nosso calendário é bastante mais difícil que o do Braga, esse pontinho adicional era bastante importante até porque nos permitiria teoricamente chegar ao jogo em casa do CRAC já campeões. Assim, para tal acontecer, teremos de esperar por um deslize do Braga.

O jogo confirmou que a tabela classificativa não engana e estas são as duas melhores equipas do campeonato. No entanto, na 1ª parte só nós existimos em campo. O Braga precisava de ganhar para ficar em 1º, mas quase nem atacou. Defendeu muito bem e nós tivemos algumas dificuldades em criar situações de concretização. O Saviola conseguiu recuperar e foi titular, mas não esteve ao seu nível habitual. Ainda assim, conseguimos descobrir alguns espaços no nosso lado direito, em que o Maxi Pereira, Ramires e o próprio Saviola ficavam frequentemente em boa posição, mas alguns cruzamentos não saíram bem. Um erro clamoroso do Filipe Oliveira isolou o Saviola, mas este ao contrário do que é habitual não conseguiu contornar o guarda-redes e marcar golo. Mesmo à beira do intervalo, colocámo-nos finalmente na frente através do nosso talismã em jogos importantes: o insubstituível Luisão. Canto, ressalto na área e a bola sobra para o capitão que fuzilou o Eduardo.

Na 2ª parte, entrámos muito bem, velozes e a criar várias situações de perigo. Neste aspecto, o Cardozo não esteve muito feliz, ao falhar alguns domínios de bola que habitualmente não falha e que o impediram de ficar em boa posição para marcar. A partir dos 65’, as coisas equilibraram-se já que me pareceu que nos ressentimos fisicamente do esforço dos últimos jogos. Não conseguíamos matar o jogo com o 2º golo e, a partir desta altura (e bem), tomámos mais preocupações defensivas. O Aimar, que substituiu o Carlos Martins, não entrou tão bem como é habitual e errámos alguns passes nas transições para o ataque, que nos custaram provavelmente o 2º golo. O Braga também só teve uma única situação de verdadeiro perigo, num livre em que o Moisés cabeceou ao lado quando estava isolado. Penso que o Quim teve culpas no lance, já que ficou a meio caminho e não saiu ao cruzamento. Até final, conseguimos controlar o Braga e só foi realmente pena que não tenhamos alcançado a vantagem no confronto directo. Até porque o Braga, devo confessar, me surpreendeu pela positiva na 2ª parte e não sei até que ponto não irá perder mais até final da época. Neste sentido, e para ver o seu estado anímico, o próximo jogo em casa frente ao V. Guimarães vai ser útil para ver se esta derrota deixou marcas.

Individualmente destaco o Luisão. Não só pelo golo que marcou, como por não ter tido uma única falha defensiva em toda a partida. Também gostei bastante do Fábio Coentrão que está senhor defesa-esquerdo. Boa partida igualmente do David Luiz (com o senão de uma falha no 2º tempo) e do Maxi Pereira. O meio-campo fez um jogo regular, mas menos vistoso que em partidas anteriores. O Javi García não sabe jogar mal, o Ramires dá-se pouco por ele, mas é essencial para manter os equilíbrios da equipa, o Di María teve algumas das suas acelerações habituais, mas não gostei das simulações que fez e o Carlos Martins não destoou dos restantes. No ataque, o Saviola mexeu-se bem, mas já o vi fazer melhor e o Cardozo está um grande jogador de equipa, não sendo feliz na concretização. O Aimar não entrou muito bem, ao invés do Rúben Amorim. O Kardec, apesar de ter jogado muito pouco, ainda ganhou umas bolitas de cabeça.

Conseguida esta boa almofada no campeonato, está agora altura de virarmos atenções para a Liga Europa. Temos uma partida importantíssima e muito difícil na próxima 5ª feira com o Liverpool e acho que, se não sofrermos golos na Luz, temos grandes hipóteses de passar a eliminatória. É praticamente um facto consumado que marcamos em todos os jogos, pelo que duvido que não o façamos em Anfield. São tempos excitantes, estes. Saibamos aproveitá-los e acredito que seja possível fazer esta dobradinha.

4 comentários:

Anónimo disse...

concordo soube a pouco ficou o feeling ke o benfica podia ter goelado lololol pelo menos pra mim o cardozo ta claramente off fire ta de pe frio

o lado do futebol disse...

Boas

Benfica perto do título e Vitória aproxima-se do Sporting. Veja e dê a sua opinião em:

http://oladodofutebolquenuncaviram.blogspot.com/2010/03/benfica-perto-do-titulo-e-vitoria.html

Abraço

Calabotices disse...

Um Braga defensivo e a passar férias há duas semanas, contra um Benfica que se ressentiu fisicamente. Pudera, após jogar em Marselha e com os Andrades. E ainda não têm a hombridade de dar os parabéns ao Benfica e apenas dizem que não se impressionaram. Se tivessemos a vossa vida, oh Braguinha (FC Porto - B). Carrega Benfica!!!

Nano_Neutel disse...

@ Calabotices: se calhar precisamos de ganahr a Liga Europa para calar os antis...

Foi um bom resultado, foi pena não ter havido o 2º golo (que de certeza seria do Cardozo se este estivesse inspirado) e assim ainda não podemos respirar tão bem quanto isso, embora estejamos já isolados na Liga.

O que interessa agora é aquela equipa de encarnado e branco fazer os jogos da sua vida contra o Liverpool, para mostrarmos à Europa, as forças que ganhámos esta época.

FORÇA SLB!