origem

segunda-feira, março 15, 2010

Querer e crer

Conseguimos uma vitória absolutamente fundamental na Choupana perante o Nacional por 1-0. No meio de uma terrível sequência de jogos decisivos e muito difíceis, era imprescindível obtermos um triunfo já que os adversários também já tinham ganho e assim pudemos manter as distâncias antes de recebermos o Braga na próxima jornada.

Como era de prever, o Nacional fechou-se imenso no seu meio-campo à espera que o desgaste da passada 5ª feira tivesse reflexos na nossa dinâmica e não conseguíssemos criar tantas oportunidades. E o que é certo é que, durante a 1ª parte, apesar de termos tido um domínio avassalador, não implementámos o ritmo elevado que tem sido a nossa imagem de marca. Com o Aimar muito marcado e ainda à procura da melhor forma, e o Di María a 100 em vez dos habituais 200km/hora, os avançados não foram municiados como habitualmente. Tivemos uma boa oportunidade pelo Saviola, que ganhou uma série de ressaltos, mas o remate saiu ao lado.

Na 2ª parte, e ao contrário do que seria normal, aumentámos o ritmo e as oportunidades vieram em catadupa. Entrou em campo o querer dos jogadores e a sua crença na vitória, o que permitiu, como disse o Jesus no final, superar o cansaço. Aos 62’ tivemos uma grande oportunidade, com um penalty a ser assinalado sobre o David Luiz. Por acaso, pareceu-me que o toque se deu fora da área, mas o Cardozo falhou a 4ª grande penalidade da época. Desta feita, rematou para o lado contrário do habitual, mas a bola foi inacreditavelmente ao lado. O que valeu foi que, dois minutos depois, uma excelente desmarcação do Rúben Amorim culminou com um centro que descobriu o paraguaio sozinho na pequena-área e este só teve que encostar. A partir daqui, o Nacional teve que avançar no terreno e nós criámos mais situações para termos um final de jogo descansado. Só que o Cardozo voltou a estar em evidência pela negativa ao permitir, isolado, a defesa ao guarda-redes depois de um óptimo passe do Saviola. Isto aconteceu a pouco menos de 20’ do fim e ter-nos-ia dado a tranquilidade tão desejável. É verdade que o Nacional não criava muitos problemas, mas o que é certo é que teve uma boa oportunidade já nos últimos 5’ em que o Quim defendeu muito bem uma cabeçada muito perigosa na sequência de um canto. Foi uma intervenção que nos garantiu a vitória.

Individualmente não houve nenhum jogador que se destacasse muito dos demais. Notou-se, mas menos do que esperava, especialmente na 2ª parte, a partida de 5ª feira e, se calhar por isso, talvez o Rúben Amorim tenha sido um dos melhores, já que estava mais fresco. O Saviola também não esteve mal, na sua missão de vir buscar muito jogo ao nosso meio-campo e criar desequilíbrios no ataque. A defesa esteve igualmente muito bem e quase não permitiu que o Nacional tivesse oportunidades de golo. O Quim foi fundamental com a intervenção perto do fim. Quanto ao Cardozo, acabou por marcar o golo da vitória, mas terá que conquistar os melhores marcadores sem a ajuda de mais penalties. Mais um falhado que nos poderia ter custado pontos fundamentais. Já chega!

Daqui a duas semanas teremos um jogo decisivo para o campeonato, a recepção ao Braga, mas até lá jogaremos duas finais. Na próxima 5ª feira iremos ao Vélodrome e creio que teremos oportunidade de passar a eliminatória. Se o conseguirmos, acho que deveríamos jogar a Taça da Liga com os suplentes. Era bom que conseguíssemos aliar um bom percurso europeu à excelente caminhada nacional que temos vindo a realizar. Já sei que o campeonato é que é a prioridade, mas aquele empate de 5ª feira passada, especialmente o modo como foi obtido, ainda me está atravessado, pelo que espero que nos vinguemos em França com a passagem à eliminatória seguinte.

6 comentários:

sloml disse...

As próximas três partidas são as verdadeiras finais desta temporada, na minha opinião. Para já, vamos vencer em Marselha. Eu acredito!

magalhães.Sad.SLB disse...

BOM DIA,BOA ANÁLISE.

DIA 27 TODOS À LUZ!!! VAMOS ENCHER A CATEDRAL E GANHAR AO BRAGA, RUMO À CONQUISTA DO 32º CAMPEONATO NACIONAL.

FORÇA BENFICA, FORÇA BENFIQUISTAS!!
RF
http://magalhaes-sad-slb.blogs.sapo.pt/

zé danos disse...

o cardozo não gosta de marcar golos óbvios, para além daqueles em que está junto à linha de golo (ainda não deu para perceber se é a bola que bate nele :)

Nano_Neutel disse...

Boa análise, já acabou o tempo dos jogos fáceis, e cada jogo vai ser uma batalha autêntica para o SLB.

Estes próximos 3 jogos vão determinar muita coisa, na minha opinião.

FORÇA AÍ!

Rui Ferreira disse...

Caro amigo primeiro que tudo um abraço glorioso.

Não tenho comentado mas o seu blog é uma visita diária desde que tive o prazer de o encontrar (e a si por consequência!).

Sempre na defesa do nosso Benfica deparo-me com declarações dum calimero do outro lado da 2ª circular que se queixa da 'campanha' de desestabilização que o seu clube é sujeito e que nunca viu e gostaria de ver uma capa de jornal em que dissessem que o JJ estava de saída ou algo parecido.

Ora pois eu lembro-me que não à longas semanas fazia capa a questão da (não) renovação do contrato do nosso treinador e gostava de enviar ao calimero link que prove mais uma vez a sua memória selectiva.

Peço-lhe então, devido ao seu enorme conhecimento do nosso clube e vontade de o defender, que me ajude a encontrar essa notícia pois não consegui ainda e creio que o meu caro amigo poderá ter outros meios.

De qualquer das maneiras é sempre um gosto entrar em contacto consigo!

Abraço

S.L.B. disse...

Caro Rui,

Não me lembro dessa capa. Lembro-me, sim, do inefável Rui Santos a fazer essa "pergunta" num dos últimos programas. Mas de resto tenho os mesmos meios de pesquisa que o Rui :-)

Abraço.