origem

terça-feira, dezembro 23, 2008

Roubo de igreja

O Sr. Pedro Henriques SONEGOU-NOS descaradamente dois pontos na recepção ao Nacional (0-0) e não permitiu que aumentássemos a vantagem sobre os rivais que também empataram em casa a zero nesta jornada (lagartos com a Académica e CRAC com o Marítimo). Podemos fazer 300 análises diferentes ao jogo, dizer que o empate é o resultado mais justo, que o Nacional até jogou bastante bem, mas o que é facto é que aos 91’ o Benfica marcou um golo legalíssimo, que lhe daria certamente a vitória, e o Sr. Pedro Henriques viu uma intencionalidade na mão do Miguel Vítor que está no chão e de costas(!) para a jogada. É nestes pequenos pormenores que se vai decidindo um campeonato.

Há que dizer igualmente que não fizemos uma boa partida. Entrámos muito nervosos, com pouca dinâmica ofensiva e uma incapacidade gritante de fazer chegar a bola aos dois avançados (Suazo e Cardozo). Não percebi a titularidade do Yebda, que tinha sido dos piores jogadores contra o Metalist, em detrimento do Binya. Esta opção fez com que o Katsouranis, que é o médio que melhor coloca a bola na frente, jogasse a trinco e, portanto, muito longe da zona onde um bom passe pode fazer a diferença. Apesar da boa vontade e alguma velocidade do Di María, que veio de uma paragem um pouco prolongada, o Reyes fez muita falta, quanto mais não fosse na execução das bolas paradas. O Ruben Amorim também esteve pior que em partidas anteriores e assim era difícil criar ocasiões de perigo. Na 1ª parte tivemos apenas uma cabeçada do Yebda para a primeira de umas quantas boas defesas do Rafael Bracalli.

Na 2ª parte, entrámos ainda pior, com o Nacional a criar uma grande oportunidade de golo, em que só por sorte a bola não entrou. Continuámos estranhamente apáticos, sem capacidade para dominar o jogo durante uns bons 15’ e ainda vimos o Moreira salvar com o pé um remate de um avançado isolado. A partir daí fomos para cima do Nacional e tivemos excelentes ocasiões pelo Ruben Amorim (não se pode falhar isolado um golo daqueles...), Luisão (bom cabeceamento para excelente intervenção do guarda-redes) e Maxi Pereira (outra bola que não se pode falhar). Entretanto, tinha entrado o Nuno Gomes para o lugar do lesionado Di María (tal como na 1ª parte o Miguel Vítor substituiu o Sidnei, igualmente por lesão) e alinhávamos com três pontas-de-lança, com o nº 21 ligeiramente atrás dos outros dois. A 10’ do fim, houve um indiscutível segundo amarelo a um jogador do Nacional e a nossa pressão intensificou-se ainda mais. Mais com o coração do que com a cabeça, é certo, mas daria para ter chegado à vitória se não fosse o Sr. Pedro Henriques.

Individualmente destaco dois jogadores: o Luisão e Katsouranis. Enquanto o brasileiro mostra cada vez mais a sua preponderância na equipa e teve um corte genial na 1ª parte, o grego tem que ocupar no campo a posição correspondente ao seu número (oito). É ele que melhor faz a ligação entre a defesa e o ataque, ainda para mais nesta altura em que o Yebda está completamente fora de forma (acho que tem que voltar a ter a sua crista amarela). O Suazo desiludiu-me, porque dele espera-se sempre mais do que uma assistência e um cabeceamento ao lado. O Cardozo pode não ter um estilo muito gracioso, mas eu acho que tem condições para ser titular do Benfica. Neste jogo, gostei bastante mais dele do que do Suazo. Uma palavra final para o Miguel Vítor: não há dúvida que temos central. Muito concentrado, ainda com algumas arestas para limar, mas a garra e a concentração estão todas lá.

Voltamos a ser o “campeão de Inverno” 15 anos depois, mas este título é apenas oficioso. Temos que melhor a nossa prestação nos jogos futuros e é essencial ganhar as próximas quatro partidas antes de ir a casa do CRAC. No entanto, se voltarmos a ter arbitragens destas vai ser muito complicado. Até agora eu considerava o Sr. Pedro Henriques um árbitro honesto (mesmo apesar de aqui há uns anos, na altura em que o Mourinho treinava o CRAC, ter fechado os olhos a uma defesa com a mão do Vítor Baía fora de área num Gil Vicente-CRAC jogado em Guimarães e já para não falar neste e neste Benfica-lagartos), mas isto passou das marcas. Um árbitro que tem um critério “largo” e deixa jogar como é possível ter visto algo que não aconteceu, isto já para não falar de um agarrão ao Nuno Gomes na área aos 85’...? Será que vale a pena continuar a preocupar-nos a fazer equipas e plantéis quando quem decide os jogos mais equilibrados são sempre os mesmos e sempre para o mesmo lado?! Será que vale a pena continuar num jogo viciado em Portugal, onde o Sr. Duarte Gomes não vê um empurrão do Rolando ao Miguelito e um braço do Bruno Alves que desvia um remate do Manú, ambos dentro da área do CRAC, e o Sr. Pedro Henriques vê uma mão de um jogador do Benfica que está no chão e de costas?! ISTO É TUDO UMA POUCA VERGONHA!!!

8 comentários:

Avô Maltine disse...

Reparem no golpe de karaté que o Miguel Vitor leva...

http://www.youtube.com/watch?v=CgK81duwhFw

Aliás toda a jogada é "espectacular":

http://www.correiodamanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000181-0000-0000-0000-000000000181&contentid=00160753-3333-3333-3333-000000160753

Rui Ferreira disse...

Caro amigo, apenas mais do mesmo. Até lhe digo que este ano podemos festejar pois só nos roubaram ainda seis pontos! Nada mal! Já deu para sermos campeões de Inverno!

Noutra análise digo ainda que se o Katsouranis faz falta sobre o Lucho (não houve ainda televisão que me provasse que este não saiu de fora-de-jogo... no estádio deu-me essa sensação e o facto de não mostrarem o início da jogada na TV só o comprova até...), o lance do rolando sobre o Miguelito não é penalti é crime!!

Mais do mesmo, dão aos outros, tiram-nos a nós.

Ainda assim repito: contra tudo e contra todos vamos em primeiro.

Boas Festas para si e para os seus caro amigo.

mário disse...

Vamos mudar de liga, vamos jogar para um país bem longe deste, cheio de corrupção, vigarice. Esta corja corrupta já metenojo. Sinto-me enojado, triste, revoltado e impotente. Ontem se morasse ao pé deste senhor acho que lhe dava um carga de porrada das grandes. Não sou de violência mas estes senhores anda a pedi-las, perderam toda a vergonha.

saudações benfiquistas

Rui Branco disse...

Há que continuar a paixão de amar só e apenas algo enorme o Benfica! O golo foi mal anulado, ao ser anulado teria que ser Penalty, já que um jogador do Nacional, antes tinha jogado com a mão! Enfim... O azar que tivemos hoje vamos recupera-lo mais tarde! No entanto e sem dúvidas continuo a acreditar num Benfica campeão!

planetaportugal disse...

Olá Benfiquistas

Venho em nome do fórum SL Benfica PlanetaPortugal desejar a todos um Feliz Natal com muita amizade e muito amor no Coração.
Que o ano de 2009, traga-nos muitas vitórias mas acima de tudo, a cada um de vós, muita Saúde, Paz e Prosperidade.
São os nossos votos com toda a Amizade.

SL Benfica PlanetaPortugal

PS - Aproveito para vos convidar a visitar um novo Portal que estreámos ontem Notícias PlanetaPortugal (http://noticias.planetaportugal.com) que conta também com uma secção de Desporto
que inclui toda a comunicação social Portuguesa. Penso que vão gostar para quem gosta de estar sempre informado pois reunimos num só sítio toda a imprensa Nacional actualizada em Tempo Real

madne0 disse...

É o que eu digo...o Benfica que deixe de gastar 8 milhões em Reyes e quejandos e pegue nesse dinheiro e dê aos chulos do apito. Sai baratito e ao menos não temos que passar pelas farsas de ontem.



PS: Para quando a utilização de imagens video no futebol?!? Já era tempo de entrarmos no século 20, não? Mas não me admira nada que os "Senhores" do futebol não estejam interessados...

Rui Branco disse...

FELIZ NATAL! E UM ANO NOVO COM O BENFICA NATURALMENTE CAMPEÃO!

Anónimo disse...

comprai rennie...