origem

terça-feira, dezembro 02, 2008

Banco, por favor

Empatámos em casa frente ao V. Setúbal (2-2) e deixámos fugir uma oportunidade sublime para chegar isolados ao primeiro lugar. Estava com bastante medo desta partida, especialmente das possíveis sequelas da derrota na Grécia, e o desenrolar da mesma veio justificar os meus receios. Não tivemos a dinâmica dos últimos jogos para o campeonato, se bem que com um pouco mais de sorte (e outro guarda-redes...) pudéssemos ter ganho.

A equipa entrou em campo órfã dos seus dois líderes (Nuno Gomes e Luisão), ambos lesionados, e isso notou-se principalmente nos últimos minutos, em que era preciso gente com cabeça fria para manter o resultado. Entrámos devagar na partida, mas mesmo assim conseguimos criar oportunidades que infelizmente desperdiçámos, algumas delas de maneira incrível (não é, Suazo?!). O V. Setúbal pouco fez, mas conseguiu colocar-se em vantagem aos 35’ aproveitando uma falha do nº 25, que entrou à queima e não conseguiu ficar com a bola, e um semi-frango do Quim, que sacudiu para o lado um remate relativamente fácil. Até ao intervalo, ainda atirámos uma bola ao poste pelo Ruben Amorim.

Na 2ª parte, entrámos a todo o gás e conseguimos criar várias oportunidades nos primeiros 15 minutos. Concretizámos duas, pelo Katsouranis (48’) e Suazo (59’), este numa óptima assistência do Cardozo, enviámos uma bola ao poste pelo hondurenho e o Cardozo permitiu ao guarda-redes contrário a defesa da noite. Só que depois de nos colocarmos em vantagem, ao invés de procurarmos o golo que nos daria a tranquilidade, estranhamente começámos a recuar no terreno e a sofrer calafrios na defesa. E aí infelizmente entrou em acção o nosso guarda-redes. Se já no 1º golo me pareceu que poderia ter feito mais, o 2º é um frango monumental. Não é admissível sofrer-se um golo de pontapé de bicicleta, em balão, efectuado fora da área! 13 golos sofridos em semana e meia espero que façam ver ao Quique que, até para defesa do próprio jogador, é imperativo que ele vá para o banco nos próximos jogos. Ainda por cima, temos um substituto à altura, pelo que é chegada a hora de o Moreira voltar a ser o titular da nossa baliza.

Em termos individuais, destaco positivamente o Miguel Vítor que fez uma partida muito sóbria, a 2ª parte do Ruben Amorim, Katsouranis e, a espaços, do Reyes, e pouco mais. O Cardozo esforçou-se bastante, fez uma óptima assistência, mas faltou-lhe um golo, ao passo que o Suazo marcou, mas só à sua conta ficaram mais dois ou três por concretizar. O resto da equipa esteve sofrível, sendo que o nº 25 também foi um autêntico passador. Aliás, acho esta história de o Léo continuar no Brasil muito mal contada. Estava mais que na altura de ele voltar a ser o titular.

Na próxima jornada, teremos uma deslocação complicadíssima à Madeira para defrontar o Marítimo. Espero que a regra este ano, de nos superarmos nos jogos teoricamente mais difíceis, volte a ser comprovada. E, já agora, que os lesionados (principalmente Luisão, Nuno Gomes e Aimar) voltem depressa.

P.S. – A arbitragem do Sr. Vasco Santos teve dois erros particularmente graves. O Cardozo sofreu falta no limite da área na 1ª parte (o defesa agarrou-o, não o deixando saltar), mas aqui aplicou-se a 18ª lei do futebol em Portugal: sobre o paraguaio nunca é falta. O Reyes sofreu um pontapé na canela, mas o jogador contrário não viu sequer o amarelo (seria o segundo), quando a falta era para vermelho directo. Curiosamente este mesmo jogador seria expulso já nos descontos. Mas, voltando ao lance do Reyes, a bola sobrou para o nº 25, o árbitro faz a indicação de dar a lei da vantagem, aquele centra para o Suazo que marca, mas o árbitro voltou atrás para assinalar a falta sobre o espanhol. No estádio pareceu-me uma decisão inacreditável (do género “dá-se a lei da vantagem, desde que não seja golo do Benfica”...), mas revendo as imagens do jogo, é verdade que o nº 25, numa inequívoca demonstração da sua inteligência, apesar de estar de frente para os defesas contrários, está efectivamente em fora-de-jogo quando o Reyes toca a bola depois de ser derrubado. Daí que o árbitro (que na transmissão televisiva se percebe que diz aos nossos jogadores que havia fora-de-jogo) tenha decidido marcar a primeira infracção, tendo de facto apitado ainda antes de a bola entrar na baliza. Inacreditável foi a não amostragem do cartão, que daria direito a expulsão, e possivelmente impediria o forcing final dos sadinos.

9 comentários:

Rui Branco disse...

Depois deste resultado com o Vitória de Setúbal, só há que dar FORÇA!,


SÓ NÃO ME FAÇO SÓCIO DO BENFICA PORQUE JÁ O FIZ NA QUINTA FEIRA DEPOIS DO JOGO COM O OLYMPIACOS!


NÓS SÓ QUEREMOS O BENFICA CAMPEÃO!

Rui Ferreira disse...

Estou contigo e com o Moreira! (apesar de achar, e de o ter dito, que se perdêssemos pontos com o setúbal o título é para esquecer!)

Mas eu não sou do Benfica só quando somos campeões! ;)

1 abraço

P.S.: Então essas noites? Não chora muito o herdeiro?!

Remate Cruzado disse...

desculpem la mas continuo a ver o benfica a frente de porto e sporting. eu sei, o porto tem sempre 14 em campo, mesmo nos jogos do benfica... mas mesmo assim ha que acreditar!

ontem foi um escandalo sandro a dar porrada. se ele fosse expulso aos 79' tinhamos ganho sem duvida. ja no dragao houve vermelho directo para quem entrou duro...

S.L.B. disse...

Rui Ferreira: eu disse isso depois de um jogo contra o Rio Ave na altura do Trapattoni em que se ganhássemos aproveitaríamos para aumentar a diferença frente ao CRAC (que tinha perdido em casa com o Boavista),mas empatámos 3-3. A partir daí, nunca mais disse outra igual... :-)

P.S. - O puto chora o normal, ou seja, quando tem fome :-) Mas ontem estava mais chateado que o costume. Foi do resultado, de certeza...

Anónimo disse...

Há muito tempo que advogo que o Quim deve ir uns joguitos para o banco do Benfica. Não deslustra ninguém.
Há muito tempo que digo que o Quim não segura uma bola, que não sabe sair dos postes.
Chegou, finalmente, a vez do Moreira, que já foi titular da nossa baliza durante várias épocas.
Só espero que o Treinador tenha coragem para fazer com os guarda redes o que faz com os restantes jogadores de campo.
Alguém que lhe chame a atenção e o informe que o Quim não é diferente dos outros e o contrato dele não o obriga a ser sempre titular, nem aque seja com uma perna partida ...
tarirari

Anónimo disse...

no lance do possível 3-1, o fora de jogo não se aplica pois o beneficia da lei da vantagem. está claro nos regulamentos: A Lei do fora de jogo não se aplica aquando da lei da vantagem.

Anónimo disse...

Força Benfica!!

Off-topic:

Já ontem, tinha dito, que existe um palhaço chamado Ricardo Pt, que pelos vistos chamou os amigos, e está a dizer que o Porto não foi condenado, que ta tudo arquivado; que o Benfica é corrupto, que conversa com árbitros, que não foi investigado; que no lance do árbitro contra o Setubal, o árbitro já tinha apitado à 10 segundos...e ainda, pergunta se eu tenho alguma coisa contra os àrbitros do Porto???!!!!

Eu não tenho tempo, para andar a responder a este FILHO DA PUTA, que anda a denegrir o nosso clube.
Quem puder, que vá lá e diga umas verdades a esse corrupto cabrão!!!

http://colunas.sportv.com.br/jogoaberto/2008/12/01/futebol-europeu-6/#comments

José disse...

Eu sou da opinião que o Quim devia sentar-se um jogo ou dois.

Acho q é melhor GR q o Moreira, mas não está a atravessar um bom momento.

se ele fosse médio ou avanaçado, já não tinha sido trocado por outro? Ou só pq é GR tem-se medo de ferir a sensibilidade do menino?

Anónimo disse...

não o Ribeiro não está fora de jogo , no golo anulado.