origem

sexta-feira, junho 20, 2008

Portugal - 2 - Alemanha - 3

Deixem-me ver se eu percebi: era suposto nós sermos favoritos perante uma selecção que é tri-campeã (e, ao que se saiba, sem frutas nem chocolatinhos) europeia e mundial?! Pois, pois... Eles próprios deram-nos o favoritismo, mas depois viu-se com que intuito. Fomos eliminados nos quartos-de-final e pela primeira (e última) vez nesta era Scolari falhamos as meias-finais de uma grande competição.

Nem sequer jogámos mal, mas quando uma selecção sofre dois golos e-x-a-c-t-a-m-e-n-t-e iguais, na sequência de duas bolas paradas, pouco mais há a fazer. Ainda por cima, foram golos semelhantes ao da Grécia há quatro anos que nos tirou o título europeu. Mais uma vez, o Ricardo andou aos papéis especialmente no 3º golo em sai da baliza quase até à marca de penalty! Claro está que o Ballack não perdoou, se bem que tenha empurrado o Paulo Ferreira para ganhar posição. Foi uma falta muito bem feita, mas o nosso jogador foi anjinho ao não se atirar para a frente e levantar os braços para chamar a atenção do árbitro. Depois foi a saída(?) do Ricardo, que ainda por cima tenta socar a bola a olhar para baixo! Tipo avestruz a esconder a cabeça na areia. Ou seja, nem sequer viu onde ela estava! Já antes, no 0-2, é o C. Ronaldo a deixar o Klose cabecear à vontade.

Para além da dificuldade da desvantagem no marcador, o Scolari também não ajudou nada das substituições. O Nuno Gomes, que até marcou um golo, foi substituído pelo Nani aos 66’, para depois entrar o Postiga aos 72’. Este até marcou um bom golo aos 87’, mas fartou-se de fazer faltas atacantes que nos prejudicaram numa altura em que estávamos a tentar pressionar os alemães. Acho que o Hugo Almeida teria sido uma melhor opção, até porque é mais forte fisicamente para ganhar bolas de cabeça.

Quem mais se salientou da nossa selecção foi indiscutivelmente o Deco, que fez a melhor exibição desde o início do Europeu. Infelizmente, esteve pouco acompanhado pelos outros que deveriam ter feito a diferença. O C. Ronaldo pareceu esgotado e não esteve nada feliz, o mesmo se passando com o Simão (que deveria ter saído em vez do Nuno Gomes). Também gostei bastante do Bosingwa e o Pepe terá sido o melhor jogador português neste Euro. Peço desculpa ao Quim, mas em certa medida ainda bem que se lesionou, porque o Scolari continuaria sempre a apostar no Ricardo e aí a minha azia seria muito maior, já que haveria uma opção válida no banco. Sermos eliminados de dois Euros consecutivos com três golos iguais não lembra o diabo!

Apesar de tudo, nomeadamente de algumas opções discutíveis, e agora que se vai embora, gostaria de agradecer ao Scolari tudo o que fez pela nossa selecção e todas as alegrias que nos deu. Levou-nos até onde nunca tínhamos ido e permitiu-nos sonhar. Além disso, acabou com os compadrios e as influências externas na selecção, um legado que espero seja seguido pelo próximo treinador. O que só poderá acontecer se ele for estrangeiro, caso contrário acho isso impossível.

P.S. – Com o golo de hoje, o Nuno Gomes tornou-se um dos quatro(!) jogadores da história do futebol a marcar golos em três Europeus. Perante selecções fraquinhas, é certo, como a Inglaterra, França, Espanha ou Alemanha, mas seis golitos já ninguém lhe tira. Isso faz dele o melhor avançado do mundo? Claro que não! Apenas prova que estando motivado, sendo acarinhado pelo treinador e não perseguido pelos adeptos, o seu rendimento melhora consideravelmente. Era só para ficar registado para memória futura.

5 comentários:

BP disse...

Ainda em relação ao 3º golo: se reparares, o PFerreira não salta porque o Ricardo lhe disse alguma coisa. há uma imagem por tras que mostra isso na perfeição!
Deco esteve como há muito tempo não o via e como na selecção nunca o vi!
Eu gosto muito do Nuno Gomes, por isso sou suspeito pra falar dele! ;)
abraços

MB disse...

Só para partilhar contigo que só vi os últimos 10 minutos deste jogo num aeroporto em Chicago, à espera do voo de regresso. Já era mau estarmos a perder por 3-1, quando nos aparece um alemão a perguntar quantos há, e depois a dizer que a nossa selecção é melhor. Pois, viu-se...
Abraços

Anónimo disse...

É impressão minha ou há um forte cheiro de "Cebola" no ar?

LOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOL

MB disse...

Quando comecei a ver que os alemaes estavam a dar favoritismo a Portugal comecei a ficar preocupado. É que os jogadores portugueses já pensam que sao os maiores, não precisam de ajuda extra!

Ainda nao aprenderam que o facto de conseguirem ganhar a qualquer equipa nao impede de poderem perder com qualquer equipa.

Mas nao deixa de ser curioso ver que agora as selecçoes fortes mudam a táctica em função da nossa (já no euro 2000 a França pôs mais um trinco em campo para suster o nosso ataque).

O Deco fez o seu melhor jogo na selecção desde o Euro2004 com a inglaterra...já nao me lembrava que ele podia jogar assim.

P.S. 1 O MB que estava em Chicago nao sou eu.

P.S.2 Parece que se confirma que o cebola é um mercenário

S.L.B. disse...

MB #1: boa viagem de volta à pátria. É uma terra onde os corruptos não são punidos, mas infelizmente é onde vivemos.

MB #2: a prostituição é um dos flagelos do nosso tempo (cf. próximo post).