origem

quinta-feira, setembro 13, 2007

Vergonhoso



Dois empates em casa frente à Polónia (2-2) e Sérvia (1-1), com os golos adversários da igualdade a surgirem ambos nos últimos cinco minutos de jogo, foi o saldo da dupla jornada da selecção. Graças à conjugação de resultados nas outras partidas, ainda temos hipóteses de qualificação, já que estamos a dois pontos do apuramento e com menos um jogo.

No entanto, infelizmente não são os jogos o que vai merecer mais destaque nos próximos tempos. Não se admite a atitude do Scolari no final da partida frente à Sérvia, em que tentou agredir um jogador contrário. Ele pode vir dizer o que quiser, mas um “empurrão” não se faz de punho fechado e de encontro à cara de alguém. Com os antecedentes disciplinares que temos (Euro 2000, João V. Pinto no Mundial da Coreia), estou mesmo a ver uma mão pesadíssima da Uefa. Tudo começou quando a poucos minutos do fim o Quaresma não devolveu aos sérvios uma bola que eles tinham enviado para fora por terem um seu jogador magoado (curioso como estas faltas de fair-play vêm quase sempre de jogadores de um determinado clube...). O que só por si é uma atitude vergonhosa, que depois foi superada pela do própria seleccionador.

Quanto ao jogo há pouco a dizer. À 4ª vez quebrei o meu saldo 100% vitorioso sempre que ia ao WC (lá terei de o retomar no fim-de-semana de 2 de Março...). Jogámos bastante mal, principalmente na 2ª parte, em que os jogadores deixaram muito cedo de tentar fazer contra-ataques para aumentar o 1-0 (golaço de livre do Simão; que saudades...) com que chegámos ao intervalo. Uma atitude inexplicável em só poderia dar no que deu. Livre para a Sérvia, muitos jogadores altos, bola para a área e empate, embora o jogador que rematou estivesse em escandalosa posição de fora-de-jogo. Mas tivéssemos nós tentado fazer algo mais do que manter o resultado e nada disto importaria. Os melhores portugueses foram o Meira, Petit e Bosingwa, sendo o Deco o expoente máximo da nulidade (mas, claro, quando saiu não teve direito a tantos assobios como o Nuno Gomes, que jogou bastante melhor que ele, tendo até atirado uma bola ao poste; gente tacanha...).

No passado sábado não pude ir à Luz por estar fora de Lisboa. Mas não perdi grande coisa. Fizemos uma má 1ª parte e chegámos ao intervalo a perder frente aos polacos. Conseguimos dar a volta ao jogo, mas um remate a 30m no último minuto, em que a bola bateu no poste e ressaltou no corpo do Ricardo para a baliza, restabeleceu no empate. O Nuno Gomes esteve bastante infeliz ao falhar três golos praticamente de baliza aberta e o melhor de Portugal foi também o Meira. Não percebo a titularidade do Bruno Alves com o Jorge Andrade no banco (será algum frete àquele que eu não menciono?). O Maniche regressou bem, tendo inclusive marcado um golo, mas o maior destaque vai para o golão do Cristiano Ronaldo, que até nem estava a fazer uma partida por aí além.

Muito se fala da falta de “margem de manobra”, mas será um escândalo se não nos qualificarmos para o Europeu. No entanto, depois de exibições deste calibre já não digo nada...

14 comentários:

Americano disse...

Desculpa mas desta não concordo nada contigo, mas sim com o Jorge Jesus quando diz que o fair play é uma treta! Achas que o jogador sérvio estava lesionado??? Aquilo foi tudo propositado, ele queimou quase um dos dois minutos previstos (que não foi compensado), e ainda devíamos devolver a bola??? Eu assobiaria a equipa se a devolvesse, podes ter a certeza. Depois a atitude do Scolari no fim foi lamnetável, mas tu e eu sabemos bem que ser "enrabados" sempre pelo mesmo árbitro custa, e se há coisa que o Scolari não é é anjinho. Deve ser chamado à atenção, agora exigir-se a demissão como o Rui Santos e restantes sanguessugas da nossa praça já fazem, parece-me um disparate.

el niño rosso disse...

Mas se o Scolari devia esmurrar alguém, não era o árbitro? O fair-play é uma treta? Claro que é! Se fosse o contrário (ser um jogador português) já estaria bem? Devemos ser coerentes. Eu como benfiquista que penso só pela minha cabeça tento sê-lo. Ah... a equipa luso-brasileira não é a minha selecção. Uma selecção não é um clube.
De resto estou de acordo com tudo o que disse o nao-se-mencione-o-excremento. Até o acho um benfiquista lúcido apesar da sua juventude.

Xelb disse...

Vergonha não é ter dado o murro. Vergonha é ter sido apanhado a dá-lo...
Onde é que eu já ouvi isto?

el niño rosso disse...

Ó xelb andas a ver muitas séries da Fox. A lei do mais forte...

Tiagojcs disse...

O Scolari é que é uma treta ! Uma vergonha para Portugal . la vamos nós mais uma vez ser penalisados por um acto de indisciplina ! Que vergonha !

LF disse...

É preciso calma.
O homem excedeu-se. Errou.
Mas não esqueçamos o que já fez pela selecção.
Tomara nós que ele continue por cá. À excepção de Mourinho não há nenhum treinador português com a categoria de Scolari.

Angelo Medeiros disse...

Não sei o que pensar, no entanto uma coisa eu sei, foi uma atitude irreflectida que nos vai custar muito caro, no entanto aquele arbitro continua a vingar-se de nós, e ainda não percebi porquê, talvez porque somos bons demais e pequenos demais!!

RIVUS disse...

"Opus justitiae, pax" - desculpai o latinório mas é uma máxima incostestável. Onde não houver Justiça não pode haver paz. E não é o que acontece neste desgraçado País? Cometem-se os maiores crimes e nunca se passa nada; se são os pequenos a comete-los, em vez de justiça são injustiçados, se forem os senhores importantes, ficam sempre impunes. Num País onde foi montada uma Organização criminosa no futebol, duma tal dimensão como não se via desde os tempos de Chicago e a Justiça nem quer saber, por medo ou demissão, que esperam vocês?
Quanto á Selecção eu não me revejo nela porque só pelo facto de lá estar um tipo como o Deco e, para mais, a mando da tal mafia organizada, já me sinto insultado como português. Para já e como sempre, só me interessa o Benfica e mesmo assim com muita mágoa minha por nele jogarem tantos estrangeiros, com toda a propriedade, um de cada nação. Sabem que o Simão, quando jogava no Benfica e os "locuteiros" o nomeavam, nunca diziam o clube onde jogava, como no caso de outros que era repetido á saciedade, mas ontem, (pasme-se) já informavam que o Simão era jogador do Atlético de Madrid. Bah! Grande coisa! Tudo isto me mete nojo. Pelo que ouvi dos "locuteiros e paineleiros", concluo que se atiraram ao Scolari recebendo ordens de alguém que festejou a vitória da Grécia no Euro 2004, que não perdoa e só procura a vingança. Era previsivel: mal viram o homem menos bem, á semelhança dos mabecos em alcateia, procuraram logo cravar-lhe os colmilhos venenosos. Haja decoro!

S.L.B. disse...

Americano: por uma vez, estamos em desacordo :-) Para mim, o fair-play não é treta nenhuma. Para o Arsène Wenger também não. Só é uma treta se uma equipa passar constantemente o tempo a atirar-se para o chão e a simular lesões. O que não foi o caso da Sérvia. As imagens na TV provam que ele de facto caiu mal sobre o seu próprio braço. Portugal deveria ter-lhes devolvido a bola.

Quanto à atitude do Scolari é obviamente condenável, mas NEM pensar em pedir a sua cabeça. Estamos perante o MELHOR seleccionador de Portugal de sempre e eu prezo-me de não ter a memória curta. Errou, terá de ser castigado, mas daí a exigir a demissão vai uma grande diferença.

Tu ainda te dás ao trabalho de ver o Rui Santos?!

abidos disse...

A ingratidão é uma coisa feia.

O homem deverá ser castigado, mas querer manda-lo embora, é uma estupidez. Além de ser o treinador com melhores resultados de sempre na selecção, é o unico que consegue manter-se independente dos clubes.

Nós em Portugal temos um hábito estranho, não sei se é por inveja, ou por ignorância, mas ser competente em Portugal, é muito dificil...

Confundir as más exibições da equipa, com a competência de um treinador de provas dadas, em todas as equipas por onde passou, em vez de se apontar o dedo, a alguns jogadores que se preocupam mais com as orgias, do que com o trabalho, basta verificar a velocidade com que correm, podem ser novos, e ricos, mas alguém deverá dizer a eles que a 'gasolina' não dá para tudo !!!

Essa conversa de termos os melhores jogadores do mundo, se calhar nasceu em Alvalade com os putos da 'melhor academia do mundo'( e veja-se os titulos que eles ganham com isso) !!! mas passar para a nossa selecção, que não tem um defesa esquerdo, não tem um avançado centro de nivel médio internacional, que garanta golos, uma falta de centimetros, em todos os sectores, a falta de competividade genetica dos jogadores Portugueses, e um país habituado às vitórias morais, dizer que temos a melhor equipa do mundo, só se for para rir...

Dizer que o nosso grupo é fácil, é de quem não vê futebol. As selecções que estão a lutar pela qualificação, têm treinadores estrangeiros bastante exprientes, e com qualificações para fases finais de Mundiais ou Europeus, com outras selecções, todas são compostas por jogadores, com mais altura, força, e velocidade, e como o futebol moderno, infelizmente para mim, é cada vez mais fisico, para conseguirmos ganhar, temos que jogar a 110%, com garra, e no maximo das nossas qualidades técnicas, em caso contrário perdemos. Por isso é que tenho dito, que sem o Scolari, neste momento já estávamos fora do Europeu, com a tipica arrogância que jogadores, jornalistas, e adeptos enfrentam estes jogos com equipas com pouca fama internacional, em situações idênticas no passado, eram derrotas certas, umas atás das outras, e consequentemente qualificações falhadas umas atrás das outras...

PS: Sinceramente só me lenbro de um erro de arbitragem a favor da selecção, que nos deu uma vitória, foi com a URSS, na Luz com um penalty, cometido fora da área, e onde o Chalana se atirou literalmente para a piscina, já que estava a chover torrencialmente, ganhamos por 1-0, e fomos ao Europeu de 84, no ultimo jogo do grupo, depois de perder por 5-0 em Moscovo. Se alguém se lembrar de outro caso é favor de o identificar, já que contra lembro-me de vários... e ontem foi mais um, e não foi só o golo...

tma disse...

Já que foi mencionado, a única demissão que exijo é a do Rui "Sebantos" :-)
Qto ao Chocolari, e embora seja de esperar que não possa mais orientar a equipa do banco nos restantes jogos, desejo, para já, que ele seja capaz de unir o grupo em torno de um objectivo bem concreto: ganhar os 4 jogos que faltam e que nos garantiriam a qualificação.
Tirando a Finlândia (tecnicamente limitada mas forte fisicamente e que nos últimos anos tem evoluido bastante, graças à participação de jogadores seus em campeonatos competitivos e à experiÊncia e qualidade técnica do Figo deles: o Jari Litmanen), os restantes adversários estão completamente ao nosso alcance, desde que os jogadores se empenhem (o que será fundamental nas deslocações ao Azerbaijão e aos "Borats", onde prevejo que tentem chamar "campo de futebol" a um qq batatal que já foi campo de minas e entretanto pintado com linhas brancas).

Anónimo disse...

Quanto aos jogos, acho que Portugal fez 2 exibições muito abaixo do que se lhe reconhece unanimemente do valor quanto equipa. É caso para dizer que aqueles jogadores já passaram por melhores momentos, quanto a mim...é nitido!
A exibição na Arménia foi lastimável...ver 11 jogadores profissionais correrem menos que 11 amadores...por favor...aquele resultado foi lisonjeiro...deviam ter perdido...já que somos um país futebolisticamente falando das vitórias morais...temos que ser justos também quando a equipa obtem um empate quando merecia ter perdido.( o empate já foi escândalo).
O Scolari, tendo em conta o que as televisões mostraram e o seu discurso, é um tipo cómico e subscrevo a opinião de que foi lamentável a sua entrevista após a tentativa de agressão, bem como o pseudo pedido de desculpas à nação que devia importar-se mais com outro tipo de problemas do que com a eventualidade de ficar sem o Scolari até ao final da qualificação...se ele ficar castigado nesses 4 jogos que faltam, salta pra lá outro treinador e assunto arrumado...pode ser que as convocatórias sejam mais felizes e as exibições também...é caso para dizer que há males que vêem por bem e é bem certo este ditado.
Pode ser que alguém se lembre que à esquerda devem jogar esquerdinos, não tipos que nao usam esse pé a não ser pa subir ao autocarro. A adaptação do Paulo Ferreira é lamentável e já agora , temos extremos esquerdos a despontar , o Ronaldo é um jogador que quando se apanha na esquerda so se lembra de jogar pa dentro e não dá profundidade , é raro ir à linha e fazer um cruzamento de jeito com o pé esquerdo...tenta sempre primeiro um drible e puxar para o direito e depois aí centra...ou seja, quem joga na área se não estava marcado acaba por ficar marcado e a jogada perde-se...o Quaresma teve esse defeito no jogo da Polónia, quando podia centrar de primeira mete-se com rodriguinhos escusados...o 2º golo nasce dum cruzamento do gipsy de primeira e assim é que deve ser!!
A questão do ponta de lança de qualidade prende-se com o facto de nos últimos anos o futebol português não apostar numa tactica que propicie o desenvolvimento de jogadores que sejam bons finalizadores, quanto muito tem fabricado avançados que jogam sobretudo de costas para a baliza...acho que é um mal do futebol que se costuma praticar em Portugal...não se costuma jogar como uma táctica em que o ou os pontas de lança joguem de frente para a baliza...sempre foi um futebol de contra ataque, daí termos tidos sempre mais extremos desequilibradores do que pontas de lança de nível( isto nos últimos anos).

Anónimo disse...

Foste ao WC? Espero que tenhas deixado a cadeira limpa.
Nem deviam era deixar lá entrar lampiões. Conspurcam o estádio.

Serafim Teixeira disse...

Olá,

Chamo-me Serafim Teixeira e coleciono bilhetes de futebol como este.

Se alguém que costume consultar este blog tenha alguns bilhetes ou programas que possa dispensar escrEva-me, por favor, para o e-mail serafimteixeira@gmail.com.

Obrigado
Serafim Teixeira