origem

segunda-feira, dezembro 11, 2006

A besta negra

Três jogos, três empates é o nosso saldo histórico com a Naval 1º de Maio. Ontem houve mais um 0-0 e novamente um penalty que ficou por assinalar a nosso favor tal como no jogo de Março passado na Luz. O Sr. Paulo Paraty e respectivos fiscais-de-linha não viram uma mão escandalosa ainda na primeira parte e isto misturado com muita aselhice na altura de rematar à baliza contribuiu para mais dois pontos perdidos. Temos um jogo em atraso, mas acho que dissemos adeus ao campeonato. O clube regional está muito consistente e oito pontos (na melhor das hipóteses) para lhes recuperar na segunda volta é uma distância muito considerável. Já se percebeu que a montanha-russa de resultados é para ficar e não se vislumbra, a quem se senta no banco, capacidade para dar a volta à situação. A análise aos jogos do Sr. Fernando Santos é boa, mas simplesmente a sua mensagem não passa aos jogadores. Tinha dito esta semana que “temos três vitórias para obter até ao Natal” e depois a equipa apresenta o “futebol” (?) que se viu na primeira parte. Incompreensível...

Jogámos desfalcados do Nuno Gomes e do Miccoli, mas isto não serve de desculpa. Temos o melhor plantel desde há muito tempo e não podemos ficar reféns de dois jogadores, por muito importantes que sejam. Aliás, a lesão do Miccoli é mais uma a entrar no anedotário do nosso departamento médico. Qual foi a vantagem de ele ter jogado a 50% em Manchester? Porque é que insistimos em fazer alinhar jogadores a meio-gás, para depois os perder durante um ou mais meses? Quem toma estas decisões? Adiante... Dado estas ausências entraram o Fonseca e o Paulo Jorge, tendo nós apresentado uma táctica de 4-3-3, ainda com o Karagounis no lugar do Nuno Assis. Todavia como já disse, a nossa primeira parte foi muito má. Entrámos muito lentos, sem ideias, com pouca agressividade e uma tendência irritante em jogar para trás (tendência essa que se manteve durante a maior parte do jogo). A Naval quase não atacava, pelo que o jogo era bastante aborrecido. Só quando o Simão tinha a bola é que acontecia qualquer coisa de novo. Em duas ou três arrancadas criou desequilíbrios que se tornaram os únicos lances de perigo que construímos. Infelizmente a finalização esteve muito mal, com remates muito ao lado do próprio Simão, do Karagounis e um desvio por cima da barra do Fonseca.

Na segunda parte aumentámos a velocidade e as oportunidades começaram a surgir com mais frequência. Era o Simão o motor de todo o nosso ataque e o Katsouranis o finalizador preferencial. O grego fez o melhor remate do Benfica que proporcionou a única (!) defesa ao guardião Taborda. Todos os restantes remates saíam ou ao lado ou por cima. O tempo passava, mas nós não marcávamos. Cerca dos 65’ entrou o Mantorras para o lugar do Paulo Jorge, todavia o angolano não está com a estrelinha de tempos passados. Um dos nossos grandes problemas era a pouca velocidade na transição para o ataque, muito por culpa do jogo mastigado do Karagounis e, sobretudo, do Petit. Aliás, não percebo porque é que o Nuno Assis saiu da equipa. Fez um jogo menos conseguido em Inglaterra, é verdade, mas tem sido dos nossos melhores jogadores. Sem surpresa, mas já tarde em minha opinião, a 15’ do fim entrou para o lugar do Karagounis. A nossa pressão mantinha-se, porém não conseguíamos enquadrar os nossos remates com a baliza, também porque a cerimónia na hora de rematar era mais que muita. Na última oportunidade que tivemos, o Ricardo Rocha falhou um desvio à boca da baliza na sequência de um livre. E assim voaram mais dois pontos.

Individualmente mais uma vez o Simão destacou-se dos demais. Espero que não se confirme as notícias da sua possível saída em Janeiro, porque estamos muito dependentes dele. Viu-se bem isso na pré-época e agora é por demais evidente. O Katsouranis também esteve em evidência, porque foi um dos mais rematadores. Todos os outros estiveram num nível mediano. O Fonseca mostrou alguns bons pormenores, mas não é nada acutilante na hora de atirar à baliza. Falta-lhe o killer instinct dos verdadeiros pontas-de-lança. O Nélson não esteve tão bem como em jogos anteriores e a nossa produção atacante ressentiu-se disso. O Léo subiu bastante na segunda parte e tem uma energia que parece que não acaba. Os centrais não tiveram grande trabalho, mas o Quim defendeu para a frente uma bola relativamente fácil. O Paulo Jorge esteve mexido, no entanto foi muito inconsequente. O Petit jogou bastante mais vezes do que era desejável para os lados e para trás e emperrou muito o nosso ataque, assim como o Karagounis que para além do mais não esteve nada bem a rematar à baliza.


São jogos como este que fazem ganhar ou perder campeonatos. Jogos em que a exibição não é a melhor, mas em que a vitória é crucial. Já tivemos bastante desta dose este ano e quase sempre com os mesmos (maus) resultados. Com o jogo de ontem, perdi todas as ilusões que tinha. Estamos a metade do campeonato e com a irregularidade de resultados que tínhamos no seu início. E assim é impossível ser-se campeão.

19 comentários:

tma disse...

De facto, se não somos capazes de ganhar à Naval, ainda para mais quando tal é estritamente necessário, não merecemos ser campeões, por muito que custe admiti-lo...
Já são demasiados erros acumulados para uma equipa que se pretende candidata ao título e não há grandes desculpas que sirvam, sobretudo, a incapacidade para encontrar um modelo de jogo para "atacar" os jogos fora.
Ontem, por força das lesões (cuja frequência é outro "mistério" por desvendar...) e suspensões, o Benfica 'teve' de mudar, novamente, de sistema de jogo, e mais uma vez a "máquina" emperrou. Uma equipa que se queira campeã não pode apenas jogar bem em casa... (que saudades do Eriksson...)

MAD*MAX disse...

Burrice...
É o ke se pode Dizer deste este jogo!

Saudações desportivas
SLB 4EVER

GR1904 disse...

Tenho de reconhecer, passado mais de um terço do campeonato e tendo em conta que este é o melhor plantel desde há 11 ou 12 anos, que tantos pontos perdidos significa, para mim, o fracasso e incompetência desta direcção técnica.

Não concordo que F.Santos tenha feito, desta vez, boa análise do jogo. Como, aliás, não acho que tenha tido essa faculdade nos últimos jogos (Alvalade inclusivé). Não posso perceber, é-me impossível, a exclusão do N.Assis. Assim como tb não consigo perceber a substituição do P.Jorge pelo Mantorras que passou a afunilar o jogo todo, perdendo a ala direita e sacrificando o Fonseca para lugares no campo que não são o seu, no melhor momento de jogo do Benfica. Era nesta altura que estavamos a quebrar a linha defensiva da Naval e a criar mt mais oportunidades.

O balanço faz-se efectivamente no final do ano, mas há que tirar ilações de tanto ponto perdido fora de casa, com o melhor plantel desde há anos passados e com uma campanha na champions lamentável. É impossível ficar indiferente à escassez de rendimento de um plantel que o ano passado era mais fraco e fez, até esta altura, melhor do que agora.

Anónimo disse...

BENFICA DESCEU À TERRA E SPORTING RECUPERA
Eu já esperava isto, mas enfim. Foi o adeus ao campeonato. Já aqui antevi que o Benfica vai acabar a 1ª volta a doze ou quinze pontos do primeiro lugar e, infelizmente, parece que estou certo. O jogo com a Navla foi mau demais. Qume quer ganhar o jogo, deve tentar ganhá-lo desde o primeiro minuto e não desde o minuto 70 ou 80. Por outro lado, é de realçar que "Nandinho" continua sem fazer as três substituições e que jogar fora para este treinador é um autêntico martirio. Pela positiva destaco Simão e pela negativa Quim (muita, muita intranquilidade) e, uma vez mais, Nelson. Este jogador é estupendo a atacar, mas perde mais de dez bolas por jogo perto da área do Benfica com fintas ridiculas. Será que ningém lhe ensina que não deve fazer isso? Como aqui previ, o titulo será discutido a dois - Porto e Sporting.
Até porque a distância já é muito grande, acho que o Benfica deverá apostar na Taça de Portugal, já que na Taça Uefa só um milagre levará esta equuipa longe quando apanhar pela frente equipas inglesas, italianas ou espanholas. É o que dá ter um treinador como Fernando Santos e um plantel sem "estofo".
Maluco do Futebol
www.malucodofutebol.blogspot.com

Anónimo disse...

Chegou a hora das decizões: ha que eleger um NOVO PRESIDENTE. Um Presidente com IDEIAS FRESCAS. Um Presidente que limpe a equipa tétcnica de toda a incompetencia e compadrio que por lá campeia. Um Presidente que torne o Glorioso Ganhador como sempre foi.

S.L.B. disse...

GR1904: as análises dele antes e depois dos jogos são geralmente correctas, o que não quer dizer que de vez em quando não falhe. Estou de acordo contigo que em Alvalade não foi a melhor (tivemos sorte nas alturas dos golos e no período entre ambos pouco fizemos), mas desta vez o discurso era o correcto: ganhar os três jogos antes do Natal. Só que entre o que ele disse e o que se viu, a diferença foi abismal.

Anónimo (15h27): não tivemos eleições há pouco mais de um mês...?

Anónimo disse...

è o que se vê...2 jogos sem ganhar depois de demasiada festa...

http://benficaigualamerda.blogspot.com/

S.L.B. disse...

Anónimo (17h03): o teu blog é das coisas mais tristes que existe. Dares-te ao trabalho de fazeres um blog só para ofenderes o Glorioso é de quem não tem mesmo nada para fazer... Get a life!

hla disse...

Primeiro, não vejo porque é que acham que o plantel que temos este ano é tão melhor que o do ano passado. Perdemos jogadores importantes, como o Geovanni e o Manuel Fernandes, e fomos buscar jogadores medíocres (que no imediato não são, de certeza, jogadores para envergarem a camisola do Glorioso) como o Miguelito, o Paulo Jorge e o Fonseca.

O Miguelito e o Paulo Jorge, por muito que corram, falta-lhes qualidade (para isso temos o Beto - e toda a gente sabe as limitações técnicas que ele tem - que, apesar de muito se esforçar e de ter sido imprescindível o ano passado, é assobiado quando entra em campo :/). Estes dois jogadores, para mim, são jogadores para jogar na Naval, por exemplo: falta-lhes estofo, classe e inteligência para jogar no Benfica (já falei na qualidade, não já??).

O Kikin... enfim, confesso que já embirro um bocado com ele, mas realmente o homem não faz nada bem: não tem instinto de ponta-de-lança (como o Nuno Gomes também não tem), mas depois não tem capacidade para compensar isso a fazer jogar os companheiros, a prender a bola e a fazer tabelas (e isso o Nuno Gomes faz muito bem). Ontem em duas jogadas viu-se o jogador que ele é: uma em que ele se vê com espaço fora da área e, em vez de atacar a bola e chutar ou atacar o defesa e tentar passar por ele, atrapalha-se e nem passar para o Simão consegue. A outra dentro da pequena área, quando se encolhe todo para deixar passar um remate de bicicleta do Katsouranis: um ponta-de-lança ROUBA os golos aos outros, faz o que for preciso, toca na bola com o nariz, com o joelho, seja com o que for, mas quer é pôr a bola dentro da baliza, isso é tudo o que um ponta-de-lança deve ver e pensar!! Ele não... ele foge da bola...

Mas enfim, desabafos à parte, foi um jogo péssimo, num relvado péssimo, com uma má arbitragem e onde não jogámos o suficiente para ganhar. E quando assim é, voltamos para casa a contar os jogos que faltam e a esperar que ainda sejam suficientes para chegarmos lá acima (e são, é preciso é ganhar jogos).

diabos82_paiva disse...

http://diabos82paiva.blogspot.com/

deiam um vista de olhos...

Lagarto Vermelho disse...

No programa da Antena 1, "os donos da bola" de hoje, o Dr. José Manuel Barroso, que representava o Sporting, quando lhe foi instado a pronunciar-se sobre o que entendia como mais positivo da semana, considerou ser a vitória do Manchester sobre o Benfica.
Este intelectual da nossa praça,que até já chefiou a Casa Civil da Presidencia da Republica, acha-se no direito de usar uma estação de radio pública, para ter o mesmo comportamento de qualquer bloger anonimo.
Esta figura publica, de triste figura,pode ter a opinião que quizer, mas não pode servir-se de meios publicos a que outros cidadãos não têm acesso, para provocar milhões de cidadãos anonimos, que não podem responder-lhe.

massacrador de floribellas disse...

Relativo à inquirição de Pinto da Costa,
aqui pode ler todas as acusações feitas pelo Ministério Público ao presidente do FC Porto, e cuja defesa o Sportugal apresenta no artigo principal.I. Superliga 2003/2004Jogo Nacional-Benfica (22.02.04)Árbitro – Augusto Duarte (AD)Dia 17.02.04, 19:29 – Rui Alves, presidente do Nacional telefona a António Araújo (AA)18.02.04, 18:39 – AA contacta Augusto Duarte (AD)18.02.04, 18:02 – AA liga a Rui Alves, presidente do Nacional19.02.04, 12:55 – AA liga a Luís Gonçalves (ligado à SAD)20:00 – AA encontra-se com Augusto Duarte no café “Ferreirinha”Há ainda registo de mais contactos entre AA e Augusto Duarte, Augusto Duarte com Fernando Gomes, e AA com Fernando GomesJogo Beira-Mar-FC Porto (18.04.04)Árbitro – Augusto Duarte 16.04.04, 10:56 – AA contacta várias vezes ADAA combina com Pinto da Costa (PC) encontro com AD à noiteAA e AD encontram-se na igreja das Antas. Depois reúnem-se com PC, o encontro demora cerca de uma hora e meia.18.02.04, 23:51 – depois do jogo PC liga a Pinto de Sousa, que estava com AD, e comenta que o árbitro não tinha beneficiado muito o FC Porto.II. Taça de Portugal, época 2002/2003Final da Taça26.05.03, 14:47 – PC conversa com Pinto de Sousa e sugere vários nomes de árbitros para a Final. Isidoro Rodrigues, António Costa e Pedro Henriques. “Qualquer um destes três à sua escolha”, afirma.3.06.04, 19:52 – PC telefona a Pinto de Sousa e acrescenta o nome de Bruno Paixão1.07.04 - Pinto de Sousa telefona a João Rodrigues, e diz que consegue que Pedro Henriques fique em 3.º. Os dois primeiros árbitros não estavam no país, o que seria uma justificação plausível para a nomeação de Pedro Henriques.Pinto de Sousa explica a António Garrido que Pedro Henriques passou de 4.º para 3.º lugar, devido a “factores de correcção”. No mesmo dia (16:23) PC telefona a Pinto de Sousa.Jogo FC Porto-Maia (17.12.03)Árbitro – Nuno AlmeidaResultado: FCP 3-0O presidente da Comissão de Arbitragem escolheu o árbitro depois de consultar PC que lhe disse “bom árbitro”. PC também escolheu um dos assistentes, Paulo Januário, e disse: “está bem, ajuda”.III. Supertaça – Época 2002/2003Final da Supertaça entre Leiria e FCP (12.08.03). Resultado: FCP 1-030.07.03 – PC indicou a Pinto de Sousa o árbitro Pedro Proença. Pinto de Sousa aceitou a “sugestão”.IV. Caso “Deco” - Boavista-FC Porto24.10.03, 14:24 – Valentim Loureiro (VL) telefona a PC por causa de Deco ter atirado uma bota ao árbitro, disposto a intervir para minorar a penalização29.10.03 - Pinto de Sousa fala com Paulo Paraty e convence o árbitro a evitar a expressão “agressão” e a utilizar “comportamento incorrecto”.19:19 – Pinto de Sousa liga a PC e diz o que falou com o árbitro, e diz para Deco ou Reinaldo Teles pedirem desculpa ao árbitro.30.10.03, 14:16 – VL telefona ao Dr. E. Medeiros (da LPFP) para saber quem era o juiz do Caso Deco e pergunta se é “um gajo acessível ou se é uma merda”.14:44 – VL fala com o magistrado14:46 – VL liga ao filho João Loureiro22:50 – VL liga ao Dr. E. Medeiros “no sentido de serem feitos todos os esforços para Deco ser suspenso antes do jogo com o Boavista”Isso não aconteceu e Deco só foi suspenso a 22.11.0329.10.03, 20:56 – VL telefona a pessoa identificada para que a RTP só passe as primeiras imagens (relativas ao chão, sendo que as segundas se referiam ao árbitro): “Ouça lá, se não houver branqueamento da situação (...) aquilo no mínimo são 3 meses, pá, no mínimo, que é a negra a 50%, pá”. Caso disciplinar de Pinto da Costa - Caso ManicheDr. Lourenço Pinto liga a PC e convence-o a falar com VL sobre a queixa do Benfica, em Outubro de 2003.5.01.04 – PC e VL almoçam juntos14:36 – VL liga ao juiz desembargador e este confirma que o processo seria arquivado e que PC já sabia, de antemão, que seria esse o despacho.15:10 – VL liga à esposa e refere que almoçou com PC e que este lhe ofereceu um relógio de ouro do Centenário do FC Porto.Caso do processo disciplinar a José Mourinho/ jogo Sporting-FC PortoO roupeiro do Sporting leva 2 camisolas de Rui Jorge (n.º 23) para trocar com Jorge Costa e Deco, que foram devolvidas, e uma delas vinha rasgada, tendo-lhe sido explicado: “o mister mandou dizer que a tinha rasgado e ainda para dizer ao Rui Jorge que queria que ele morresse em campo”.Adelino Caldeira, jurista do FCP, toma conhecimento do delegado da Liga ao jogo (Paulino de Carvalho, de Braga), e informa PC. Há contactos com o delegado da Liga. PC reúne com VL, Adriano Caldeira e juiz desembargador Gomes da Silva.Pelo exposto resultam fortes indícios da prática de:- 3 crimes de Corrupção Desportiva Activa (relativo aos jogos FCP-Estrela Amadora, Nacional-Benfica, Beira-Mar-FCP)- 1 Crime de Falsificação de Documento Agravado sob a forma de cumplicidade (relativo a manobras de classificação do árbitro que apitou a final da Supertaça entre FCP e U. Leiria)- 3 Crimes de Tráfico de Influência Activa (relativo aos casos Deco, processo disciplinar de PC e caso José Mourinho)Resultam indícios, mas não fortes, da prática de:- 1 Crime de Corrupção Desportiva Activa (relativo ao jogo FCP-Nacional)- 3 Crimes de Abuso de Poder sob Forma de Instigação (relativo aos jogos FCP-Maia, Sp. Braga-FCP e FCP-U. Leiria)PMN2006-12-12 02:23 O interrogatóriode Pinto da Costa O líder portista confessou à juíza que o seu rendimento mensal era de 400 euros, revelou que não queria Maniche no FC Porto, elegeu António Araújo como o empresário português melhor colocado no Brasil e ainda disse que acreditava mais em Fernando Santos do que em José Mourinho

S.L.B. disse...

HLA: o Katsouranis e o Rui Costa são indiscutíveis mais valias, ao contrário do Manduca, Marcel e Marco Ferreira. Temos um melhor banco este ano, mesmo apesar das faltas do Manuel Fernandes e do Geovanni.

Lagarto Vermelho: não concordo contigo. Não gosto da hipocrisia dos comentadores do género "somos todos portugueses", mas que na calada torcem pela derrota dos clubes rivais. Ao menos esse tipo assume o que a grande maioria dos lagartos pensa. Tenho pena é que o representante do Benfica não tenha dito que a melhor piada do ano foi o Spartak...

Lagarto Vermelho disse...

Caro SLB! Concordaria contigo, se estes intectuais de formação duvidosa, não passassem o tempo a armar-se em donos da verdade, e em salvadores da moral publica. Vemo-los na tv e nos jornais, a exibirem a sua correcção politica, e a sua superior forma de pensar. Será que quando não estão em causa os seus tachos, já podem comportar-se como o mais comum dos mortais?.

Mavs disse...

É um tema que até é engraçado: Porque é que neste tipo de programas (tipo "Jogo Falado") o nosso clube é sempre e exclusivamente mal representado? Senão vejamos: Neste da Antena 1, nem sei quem é o representante do Benfica, mas não ter dado uma resposta tão simples ao Barroso como essa do Spartak (como é que os lagartos podem, sequer, ousar a comentar o nosso jogo em Manchester, quando eles fizeram a triste e ridícula figura, no seu prórpio estádio e contra uma equipa que, decerto, lutaria apenas contra o Sporting pelo quarto lugar?) Depois, em relação ao Seara, nem sequer vou falar... Não se consegue impor e parece que tem medo do ordinário do Dias Ferreira. Por último, o A-P. Vasconcelos, apesar de ser o "menos mau" dos comentadores benfiquistas, não consegue ganhar uma única retórica ao representante do Porto, o único adepto daquele clube que, confesso, se consegue ouvir...

S.L.B. disse...

Mavs: os lagartos preferem uma boa derrota do Benfica a uma grande vitória do seu clube, portanto é perfeitamente natural que aquela abécula venha destacar a vitória do Manchester. Mas tens toda a razão, em vez de estar a Leonor Pinhão ou o João Botelho nesses programas, estão pessoas que não defendem convenientemente o Glorioso.

hla disse...

O problema (ou não) é o trauma de inferioridade que todos têm em relação ao SLB, que os faz odiar o nosso clube e sentir-se obrigados a atacá-lo sempre que têm oportunidade. Por outro lado, a confiança que um Benfiquista tem da superioridade do seu clube (e não estou aqui em demagogias, é esta a realidade, em todos os sentidos), faz com que às vezes não sinta necessidade de o defender tanto como o atacam (e eu sei como às vezes custa ouvi-los).
Um comentador Benfiquista tem na maior parte das vezes o cuidado de ser politicamente correcto, às vezes até de criticar o próprio clube, sempre com paninhos quentes em relação aos outros, enquanto esses a única coisa que fazem é dizer mal do Glorioso (até quando o tema são eles, arranjam maneira de o virar contra o Benfica - é o que mais se vê).

Isto é psicologia da mais pura que há: quando alguém tem confiança em si próprio, ganha a capacidade de ignorar comentários menos agradáveis, enquanto que quem não a tem, passa a vida a atacar os outros... principalmente aqueles que inveja.

É a vida.

Lagarto Vermelho disse...

Parece-me justo esclarecer que o representante do Benfica,teve sempre uma boa atitude. No caso que vos relatei, o tal Senhor foi o ultimo a intervir. Ainda assim,J.A.Vascocelos, mesmo por cima da voz do moderador, condenou tal afirmação, repetindo: "lamentavl...lamentavel"

S.L.B. disse...

HLA: estou e não de acordo com o que dizes. Acho bem que se passe por cima de certas coisas, mas "nem tanto ao mar, nem tanto à terra". Às vezes são precisos uns murros na mesa e nenhum dos comentadores benfiquistas é capaz de o fazer.