origem

segunda-feira, outubro 04, 2010

Importante

Um golão do Carlos Martins aos 74’ permitiu-nos derrotar o Braga por 1-0 e ultrapassá-lo na classificação. Se é certo que ainda estamos longe da forma da época passada, também é verdade que em termos defensivos as coisas melhoraram imenso e pela 3ª vez consecutiva na Liga não sofremos golos. E, claro que isso, é meio-caminho andado para a vitória, porque ainda não ficamos a zeros em jogos do campeonato.

Foi uma partida muito táctica, nem sempre bem jogada, mas a justiça da nossa vitória é indiscutível. Ao contrário do que prometera, o Domingos veio jogar para o pontinho, o Braga foi uma perfeita nulidade e, com excepção de um remate fora da área no final da 1ª parte muito bem defendido pelo Roberto, nunca conseguiu criar-nos perigo. Nós nem sempre jogámos com a velocidade que se impunha para bater a defesa contrária, mas mesmo assim tivemos boas oportunidades para marcar na 1ª parte, com destaque para um remate do Saviola que o Felipe, guarda-redes do Braga, defendeu superiormente.

Na 2ª parte, entrámos mal na partida e demorámos um pouco a recompor-nos. Mas o Braga continuava a ser inofensivo. Chegou mais perto da nossa área, mas remates com perigo à baliza nem vê-los. Nós também não criámos tantas oportunidades como em partidas anteriores, mas tivemos uma óptima chance aos 54’ novamente pelo Saviola, depois de uma assistência de cabeça do Kardec, em que o argentino quase na pequena-área rematou por cima. Até que a pouco mais de 15’ do fim veio finalmente o golo. Boa jogada pelo flanco esquerdo, com o Saviola a abrir na direita para o Carlos Martins que, depois de dominar com o pé direito, fuzilou com o esquerdo. Até final da partida, deu para a controlar com relativa tranquilidade, exceptuando uma sucessão de cantos que ainda causaram algum frisson. No último lance do encontro, o Coentrão falhou uma bola completamente isolado.

Em termos individuais, o melhor em campo foi obviamente o Carlos Martins. Um golão, uma série de remates muito perigosos e uma acção preponderante na nossa manobra de ataque fazem dele um dos jogadores do Benfica em melhor forma. Tal como o Luisão, absolutamente intransponível na defesa. O Javi García também fez um bom jogo, assim como o Aimar. E, já se sabe, que o Coentrão nunca joga mal. O Kardec que alinhou no lugar do lesionado Cardozo não teve grandes oportunidades de rematar à baliza, mas o que fez, fê-lo bem. Intermitente e a precisar de aprender quando largar a bola, esteve o Gaitán que fez no entanto duas arrancadas pelo meio muito boas. Numa forma menos exuberante estão o David Luiz, o Saviola (apesar da excelente abertura no Martins, falhou outra vez muito perto da baliza) e, principalmente, o Maxi Pereira (Amorim, é bom que voltes depressa). Embora, verdade seja dita, que o uruguaio tenha melhorado na 2ª parte. O Roberto continua a parecer outro, muito mais seguro e a transmitir essa mesma segurança ao resto da defesa. Além de voltar a ter feito uma enorme defesa.

Antes da paragem para as selecções, era muito importante consubstanciarmos a subida de forma e ganharmos a um rival directo, para podermos ter agora outra tranquilidade para os encontros que se seguem. Estamos provisoriamente no 2º lugar, mas espero bem que mais logo desçamos para 3º, porque seria sinal que o Guimarães tinha ganho ao CRAC.

2 comentários:

VHugo disse...

Vamos pra frente branquinhos!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/10/nunca-pensei-dizer-isto.html

Avante P'lo Benfica disse...

Testemunha do F.C.Porto no Apito Dourado Preso com Armas

A verdade é que elas vão todas aparecendo e a escumalha corrupta aparece ligada a tudo o que de mais podre existe.

Se possivel passem pelo mais novo blog de Apoio ao Benfica com a noticia completa

http://avanteplobenfica.blogspot.com/