origem

sábado, outubro 30, 2010

Génio

Vencemos o Paços de Ferreira por 2-0, atingindo a 5ª vitória consecutiva e o 5º jogo seguido sem sofrer golos. Igualmente muito importante foi não termos visto nenhum cartão amarelo, tendo assim todos os jogadores disponíveis para a visita à pocilga. Para além disso, bastaram 12 segundos para o Aimar justificar o dinheiro gasto num bilhete de época.

Tenho que dizer que foi das melhores partidas que assisti na Luz este ano. O Paços esteve a léguas de fazer o tipo de futebol que a maior parte dos adversários vem fazer ao nosso Estádio. Antes pelo contrário, criou bastante perigo, nomeadamente na 1ª parte e até chegou ao final desta com mais remates do que nós. Mas esta partida vai ser lembrada no futuro pelo tal lance genial do Aimar aos 14’. Partindo ainda do nosso meio-campo, fintou três adversários, tirou um quarto do caminho com uma simulação de corpo e marcou um golo monumental de fora da área. O dinheiro do bilhete de época está mais que justificado! Até aos 20’ /25’ fizemos talvez a melhor exibição da temporada, mas depois baixámos de rendimento e o Paços aproveitou para continuar a testar o Roberto.

Na 2ª parte, entrámos muito desconcentrados nos primeiros 10’, mas depois lá nos recompusemos e marcámos o golo que nos descansou através de um penalty convertido pelo Kardec aos 65’. No estádio pareceu-me que o jogador do Paços tocou na bola e, portanto, não seria penalty. Mas, vendo na televisão, o lance é muito confuso porque há um toque quase simultâneo na bola e no Coentrão. A partir do 2-0, o Paços caiu a pique e só foi pena que nos minutos finais não tivéssemos aumentado a vantagem. Seria um resultado provavelmente injusto, mas estamos em crise e os detentores do cartão de crédito do Benfica agradecem o maior número de golos possível.

Individualmente, para além do génio argentino há que destacar o Roberto. Esteve seguríssimo e impediu em mais do que uma ocasião o golo do Paços. O Coentrão voltou à equipa e regressou na (boa) forma de sempre. Menos bem estiveram o Saviola (muito lutador, mas muito infeliz em várias acções do jogo), o Kardec (pareceu-me um pouco perdido em campo) e, principalmente, o César Peixoto (que jogo pavoroso!).

Recebemos o Lyon já na próxima 3ª feira e vamos ver se conseguimos que esta senda vitoriosa no campeonato contagie a Champions. Teremos um problema já que o Gaitán não poderá jogar e provavelmente lá vamos ter que levar com o César Peixoto outra vez. Mas já se sabe que a prioridade é o campeonato e, nesse sentido, é impreterível ir ganhar à pocilga. Duvido é que nos deixem, mas isso já é outra conversa…

1 comentário:

VHugo disse...

Aquilo é que é um golão.

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/10/todos-ao-pavilhao.html