origem

segunda-feira, setembro 14, 2009

Chapa 4

Ganhámos em Belém por 4-0 em mais uma demonstração do excelente momento que atravessamos. Foi uma vitória indiscutível e o que mais me impressionou foi que nem sequer forçámos muito. Se o tivéssemos feito, nem quero pensar qual seria o resultado. Aliás, foi uma atitude inteligente da nossa parte, porque vamos ter três jogos numa semana e as pernas têm que dar para tudo.

Da equipa inicial, e apesar da recuperação do Maxi Pereira, o Rúben Amorim continuou a titular, mas a grande surpresa (e incompreensível, para mim) foi a inclusão do César Peixoto na lateral esquerda em detrimento do Shaffer. Não percebi a opção, porque já no jogo frente ao V. Setúbal o César Peixoto não tinha estado bem naquele lugar e hoje foi indiscutivelmente o pior jogador do Benfica. Eu compreendo que haja jogadores de que os treinadores gostem mais, mas esta dúvida permanente do Jorge Jesus em relação ao valor do Shaffer é algo que me ultrapassa. O homem é dos melhores no plantel a centrar e está melhor a defender, mas parece que não é suficiente...

Não poderíamos ter entrado melhor na partida com o Saviola a correr 60 metros e marcar um golo fabuloso logo aos 6’. Foi a resposta a uma das raríssimas oportunidades do Belenenses logo no minuto inicial, quando o Quim resolveu sair mal a um cruzamento (como é hábito). Pouco depois do nosso golo, outra óptima jogada do Saviola ia permitindo ao Cardozo aumentar o marcador, mas o cabeceamento foi mal efectuado. Até ao intervalo, o nosso ritmo diminuiu bastante, mas o Belenenses também não se mostrava capaz de criar perigo.

A vantagem mínima era perigosa, até porque o árbitro era o Sr. Olegário Benquerença e nunca fiando. A 2ª parte foi bastante melhor, porque os jogadores do Benfica foram para cima do adversário para acabar de vez com a partida. O que aconteceu logo aos 57’ com um golo do Cardozo depois de assistência do Saviola. A partir daqui, o Belenenses baixou os braços, mas nós, mesmo em ritmo de treino se compararmos com o jogo frente ao V. Setúbal, fomos sempre tentando marcar mais. E assim aconteceu com os golos do Javi García (76’) e Ramires (88’). O que mais impressiona neste Benfica é precisamente esta fome de golos. De uma maneira ou de outra, e mesmo controlando mais a partida, tentamos sempre marcar mais. A nossa velocidade no último terço de campo é impressionante e dá gosto ver quatro jogadores a correr para a baliza, tentando dar opções de passe ao Aimar que tinha a bola, com 3-0 a nosso favor.

Individualmente há que destacar o Saviola, principalmente pela 1ª parte. Para quem está “velho” e vem para cá para a “reforma”, não está nada mal. Outro em grande nível foi o Ramires. Que jogador! São raras as intervenções erradas que tem no jogo. Também gostei do Aimar, cuja inteligência a jogar à bola é fantástica. O Javi García não sabe jogar mal, mas vai ser um dos jogadores mais perseguidos pelos árbitros (já vai no 3º amarelo). O Di María levou uma grande trancada no início do jogo e não esteve tão acutilante como em partidas anteriores. O Cardozo, apesar de só ter jogado cinco minutos na sua selecção, vem sempre muito desgastado das viagens e fez um jogo fraquinho. Só que, como diz o Leão Eça Cana aka Carlos Silva, “não joga nada e sabe marcar golos... :-)” A defesa não esteve mal (com excepção do César Peixoto, mas em termos atacantes), todavia o David Luiz tem que ser mais inteligente nalgumas situações de jogo em que faz faltas desnecessárias perto da linha lateral quando o adversário está em dificuldades. Provoca livres perigosos contra nós que são completamente escusados.

Na maior enchente dos últimos (largos) anos no Restelo e com quase meia-Tertúlia Benfiquista (Pedro F. Ferreira, D’Arcy, Gwaihir, Pedrov, Superman Torras e Artur) novamente presente tal como na época passada, este triunfo recolocou-nos novamente no 2º lugar. E só não estamos em 1º, porque o CRAC B, perdão, o Braga ganhou na Madeira com um penalty fantasma a 5’ do fim. Quero ver o que vai acontecer para a semana quando defrontarem a casa-mãe. Quanto a nós, na 5ª feira é muito importante começar a carreira na Liga Europa com uma vitória frente ao Bate Borisov. Para ver se começamos a limpar a má imagem da péssima carreira europeia do ano passado

6 comentários:

Pedro Soares disse...

Boas noites!

Vitória sem espinhas. Gostava apenas de fazer referência de que TODOS os golos são legais. É inacreditável como o estúpido do Prates da Sporttv (lagarto), tivesse proferido alguns comentários jocosos (tipo "o Benfica tá a jogar de cadeirinha") e querer inventar novas leis do fora-de-jogo!
Por outro lado, vejam a capa de hoje do jornal desportivo que veste verde... "Génios da Bola" é o título. Não disfarçam de facto a tendência mais... verde. Uma equipa que joga futebol de 1ª água é comparada a uma equipa com um futebol fraco e um jogador que faz um golo à Maradona é comparado a um jogador que fez um golo de cabeça sem tirar os pés do chão. Ah, e ainda têm o displante de colocar na 1ª página a reclamação dos pastéis de Belém por erros de arbitragem em 3 golos do SLB que NINGUÉM HONESTO VIU! Coitados!

Saudações Gloriosas

djeiti disse...

Devo dizer que até fiquei mais satisfeito com esta exibição do que na do jogo anterior!
Não só porque depois dos 8 aplicados aos sadinos receava que os cartuchos se tivessem esgotado, não só por esse adversário a todos ter parecido demasiado fraco para dar resposta (e na verdade levaram ontem também 4 do Leiria, nosso próximo adversário), mas também porque a equipa vinha agora de uma paragem no campeonato que envolveu deslocações às respectivas selecções (algo tipicamente prejudicial ultimamente para o nosso clube), e porque neste jogo me pareceu mais mérito da equipa do que alguma sorte e incapacidade do adversário (apesar de alguns jornaleiros avençados teimarem em tentar sempre desvalorizar a nossa vitória dizendo mal do adversário)!
Se no jogo anterior houve até alguma felicidade dos 3 primeiros golos terem surgido cedo de bola parada algo que facilitou o resto da goleada, neste jogo tivemos mérito na inauguração do marcador logo nos minutos iniciais e de controlar o jogo e definição do ritmo que mais nos convinha durante toda a partida, gerindo o resultado e escolhendo os momentos certos para aumentar a vantagem. E também porque não se deixaram surpreender nas tarefas defensivas, mantendo-se concentrados até ao último minuto dos descontos.
Cada vez metemos mais medo a muita gente!

Anónimo disse...

E de covarde de jumento ressabiado o que esta ( Alexandre Pais no pasquim rescord) besta esta egua que zurra desabrida contra o S.L.B. por uma cacetada bem dada .

BASTA !! GRANDE F++++P+++ de seres anti BENFIQUISTA ..

ESTE Alexandre Pais PORKO PASTEL DE BELEM NÃO COMENTA A VERGONHA QUE E TER ESTE CLUBE NA 1ª LIGA PORQUÊ...
Força BENFICA contra tudo e contra todos ..

Rui Branco disse...

O Benfica a ganhar da de comer a muita gente!!! :D Belém CHEIO, Leiria quase esgotada!!!

MikeSLB4Ever disse...

Pois é, SLB, tamos aqui tamos a ver o Schafer a desertar para o CRAC porque o JJ não o pôr a jogar...
A "azia" já vem de trás - num jogo de preparação, há uma cena em que aparece o JJ a referir-se ao Schafer do seguinte modo: "É maluco, ó car****! Parece atrasado mental"!
P.S. Hás de me dizer sff como se envia / anexa ficheiros video nos comentários, que eu disto de blogs não percebo lá grande coisa...

S.L.B. disse...

Mike: nos comentários não dá para enviar ficheiros. Só consegues fazer links.