origem

segunda-feira, julho 13, 2009

Boas indicações

Segundo jogo em 24 horas frente a um adversário teoricamente mais complicado do que o de ontem, o Shakhtar Donetsk, e a primeira vitória da época (2-0). Dois golos na 1ª parte em que alinhou praticamente a equipa titular de ontem, excepção para o guarda-redes e os laterais, e mais concentração na 2ª foram a base do nosso triunfo.

Não deveremos embandeirar em arco, mas é impossível não ver que apresentamos uma consistência de jogo bastante razoável para esta altura da época. A equipa pressiona muito à frente, o que faz com que ganhemos imensas bolas no meio-campo adversário e nos coloquemos logo em posição de criar perigo. Uma boa combinação da dupla atacante, com um centro do Saviola e uma boa cabeçada do Cardozo, colocou-nos em vantagem aos 8’. E aos 25’, um livre ganho pelo paraguaio proporcionou ao Carlos Martins algo raro: marcou um golo com a camisola do Benfica. Verificou-se naturalmente algum cansaço na equipa titular, mas mesmo assim estivemos bem distribuídos em campo e conseguimos algumas boas movimentações atacantes. Na 2ª parte, com as substituições, o ritmo foi menos intenso, mas ainda deu para o Moretto defender um penalty logo no início e efectuar mais duas ou três excelentes defesas. Alguns contra-ataques poderiam ter-nos proporcionado mais golos, mas a pontaria não esteve afinada.

Em termos individuais, voltei a gostar da dupla atacante (Saviola e Cardozo) e o Carlos Martins melhorou em relação a ontem. Na 2ª parte, o jogador que mais se salientou foi outra vez o Fábio Coentrão, que parece com outra maturidade. Quanto aos reforços (Patric e Shaffer), confesso que não fiquei muito entusiasmado. Melhor o argentino que o brasileiro, todavia há que ter em conta a idade deste (20 anos). O Maxi Pereira deve ter o lugar seguro e o Patric terá que melhorar essencialmente a prestação defensiva. Assim como o Shaffer, cujo apoio ao ataque foi uma constante, mas que foi batido algumas vezes pelo extremo contrário. O Moretto marcou pontos com a óptima 2ª parte que fez. Muito discreto esteve o Yebda e outra vez o Nuno Gomes. O inenarrável nº 25 deverá ter guia de marcha o mais rapidamente possível.

Daqui a três dias teremos novo jogo para o Torneio do Guadiana. Numa semana e um dia iremos jogar quatro partidas. Espero que não haja sequelas físicas e que a equipa possa seguir na sua evolução exibicional. Para já, estas exibições têm que nos deixar satisfeitos.

2 comentários:

Velha Guarda disse...

Acrescento, neste jogo-treino dois nomes que pela sua atitude que tiveram em campo, Miguel Victor ( este menino da nossa formação, vai longe) e o nosso Mantorras ( o jogador que os Benquistas têm no coração).
Há muito trabalho pela frente. Ainda não começou a "doer", mas o nosso Benfica nem aos "feijões" pode perder.
Saudações Benfiquistas.

Rui Branco disse...

Enorme AIMAR!! E pronto esta tudo dito!