origem

domingo, maio 03, 2009

Fim da linha

Perdemos na Madeira perante o Nacional (1-3) e hipotecámos de vez as hipóteses de irmos à pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Os lagartos tinham empatado em Coimbra uns minutos antes, mas ao contrário do que seria desejável isso não serviu de motivação para os nossos jogadores. E é inadmissível! Tínhamos uma oportunidade única de encurtar a distância para dois pontos e ao invés ficámos a cinco.

O que mais me custa a perceber é a forma como entrámos na partida. Muito lentos, sem rasgos, pouco crentes e isto tudo quando os jogadores já sabiam do resultado dos lagartos. Há aqui qualquer coisa que não funciona desde o início da época, já que foram “n” as vezes em que deveríamos ter tido como motivação os maus resultados dos rivais e entramos abúlicos em campo. A ausência do Aimar não pode explicar tudo. Dois remates perigosos (David Luiz e Cardozo) para duas boas defesas do Bracalli é muito pouco para uma 1ª parte.

No 2º tempo, estivemos mais dinâmicos, mas um erro do Quique ao tirar o Katsouranis (que estava a ser dos melhorzinhos) em vez do desequilibrado do Carlos Martins, para colocar o Di María, precipitou tudo. O Nacional passou a ter mais espaço a meio-campo (o Carlos Martins a defender é uma nulidade) e abriu o marcador aos 56’ pelo Nené, com a Quim a ficar a meio-caminho na saída da baliza. Pouco depois, o Nuno Gomes tem mais um daqueles lances em que não se pode falhar: isolado frente ao guarda-redes permitiu a sua defesa. Seria o 1-1, mas em vez disso acabámos por sofrer o 2º golo num remate fora da área sem oposição do Ruben Micael aos 64’, em que me pareceu que o Quim se lançou demasiado tarde. Reagimos bem e reduzimos quatro minutos depois pelo Reyes. E aqui entrou o Sr. Jorge Sousa em acção. Como não é mentecapto como o Sr. Rui Gomes Costa da semana passada, até estava a passar despercebido pelo jogo, só que num lance capital prejudicou-nos gravemente: há óbvia mão dentro da área de um jogador adversário num lance com o Cardozo, mas o árbitro de frente para a jogada não quis assinalar. Logo a seguir, e como a sorte não estava mesmo do nosso lado, já cá faltava a inevitável bola ao poste, neste caso do David Luiz. No tempo de compensação, fomos apanhámos em contra-pé e o Nacional fez o 3º golo.

Individualmente não houve ninguém que se tivesse sobressaído por aí além, mas acho que o David Luiz foi o nosso melhor jogador. Também gostei razoavelmente, apesar dos três golos sofridos, do Miguel Vítor. O Ruben Amorim melhorou quando foi jogar para o meio e só foi pena não ter tido a companhia do Katsouranis. O Cardozo foi muito bem marcado, mas os seus (poucos) remates foram invariavelmente perigosos. O Di María veio mexer com a equipa, mas continua pouco objectivo na altura do passe.

É o ponto final em mais uma época frustrante e só espero que quem de direito, mais especificamente o treinador, tire as suas ilações quando a temporada terminar. Depois de tudo o que se passou, não é admissível que o Benfica entre em campo amorfo e desperdice desta maneira uma oportunidade soberana de se aproximar do 2º lugar.

P.S. – Como benfiquista sinto-me INDIGNADO e REVOLTADO com o sorriso do Sr. Joaquim, nosso guarda-redes, aquando do 3º golo do Nacional. Eu posso admitir um golo falhado com a baliza aberta ou um frango, mas não admito que um jogador do Benfica, que ainda por cima era o capitão naquela altura do jogo, sorria depois de termos sofrido um golo. Para além do mais, um golo que acabou de vez com as esperanças de irmos à Liga dos Campeões. É uma FALTA de RESPEITO para com todos nós. O Benfica não é nenhuma brincadeira! EXIJO um pedido público de desculpas ou então adeus, e não volte!


P.P.S. - Ver o nosso jogo a seguir ao Real Madrid - Barcelona (2-6) foi de uma crueldade imensa. Aquele Barça não existe... Como é que se torna tudo tão fácil?!

9 comentários:

Padre Inacius disse...

Excelente post. Subscrevo.

Saudações Gloriosas

Rui Branco disse...

Por amor de deus, venham as eleições antecipadas!!! É sempre a mesma coisa.... Já ando farto aliás andamos todos fartos das pasmaceira que é ver o Benfica jogar futebol! enfim!

Anónimo disse...

o sorriso do quim não gravidade absolutamente nenhuma. isso é dar importância a algo que não a tem só para teres em quem descarregar.

que mais podia ele fazer? eu percebo bem aquele sorriso. foi um claro sorriso de impotência perante os acontecimentos.

S.L.B. disse...

Anónimo: aguardo explicações do Quim sobre esse assunto. Mas há ocasiões para tudo. Se eu vou a um funeral, não me ponho a sorrir SEJA por que motivo for. Até podia ser isso o motivo dele, só que bastava-lhe ter olhado para a cara do Rui Costa para ver o que todos os benfiquistas estavam a sentir. E ver um jogador nosso a sorrir naquela altura é ofensivo.

tarirari disse...

Inteiramente de acordo com o post.Foi muito duro ver após o RM-Barcelona...
Quanto ao Quim, ou ao Sr. Joaquim, se ele (como o próprio disse para os jornais e para as tv's) não tem nada a provar a ninguém, pode começar a fazer as malas.
Culpado a 100% nos dois primeiros golos e só parcialmente no 3º (onde estava a nossa defesa?), chegou a hora do MOREIRA voltar à baliza.
Se o Quique entende que é assim que se gere o posto de guarda redes, então que o Moreira volte, após os frangos do Quim.
A propósito: alguém sabe por que é que o Quim reentrou, após o Moreira ter jogado vários jogos, cujas exibições sempre foram elogiadas por todos?
Já o tinha escrito logo que acabou o jogo, no meu blog.
tarirari

Atreides disse...

Quantas vezes as coisas nos correm mal, e a reacçao e´ um sorriso. Nao um sorriso de satisfaçao, mas mais um esgar de angustia. Comparar com um funeral...

Pulha Garcia disse...

Quem continua a apostar no Nulo Gomes (enquanto a nossa concorrência tem Liedsons e Lisandros), quem continua a apostar no Rui Costa (um porreiraço, que não sabe ser exigente com os jogadores, que permite que a equipa não corra o suficiente em campo, que deixa o Léo sair, etc) merece estes resultados medíocres.

Infelizmente tenho para mim que a maior parte dos dirigentes desportivos do meu clube e muitos dos Benfiquistas que por aqui passam não percebem nada de bola.

Falta muito trabalho a esta equipa, muita exigência, muitas contratações/decisões certas (porque não o Carlão do União de Leiria em vez do Nulo Gomes? Porque não o Urreta e o Coentrão terem mais minutos? ).

Creio que com esta gestão desportiva está na altura do presidente mudar. Prefiro o meu clube extinto do que a lutar por 3.ª e 4.ºs lugares.

Saudações de glória e parabéns pela fé no Rui Costa (o seu regresso como jogador foi uma fraude, tornando o nosso meio campo-lento e sem pressing, e a sua prestação como director-desportivo vai pelo mesmo caminho; talvez um dia aprendam que um clube se gere com a razão e não com o coração).

S.L.B. disse...

Tarari: não poderia estar mais de acordo. O Moreira deu um frango na Trofa, mas depois não fez nada que justificasse ter saído da baliza.

Pulha Garcia: não poderia estar mais em desacordo. Culpar o Rui Costa pela época do ano passado, em que foi o nosso melhor jogador, é ridículo. E não dar-lhe o benefício da dúvida na sua 1ª época como director-desportivo não me parece nada honesto. As contratações de jogadores (Balboa à parte) foram acima de toda a suspeita. Se o treinador soube ou não aproveitá-las é outra história. Quando muito, o Rui Costa não terá sido feliz na escolha do Quique, mas isso só se saberia no final da época. Ninguém imaginaria no princípio que, com o plantel que temos, o treinador não soubesse aproveitar melhor os jogadores.

Anónimo disse...

e pa perdemos o quê ! não ganhamos ! mas a luta continua ,a luta continua ..

eles nem sabem nem sonham
que o sonho comanda a vida ..

FORÇA companheiro ,força BENFICA