origem

quinta-feira, novembro 29, 2007

O costume

Empatámos frente ao Milan (1-1) e com a vitória “à Glorioso” do Celtic (aos 93’!) frente ao Shakhtar Donetsk já não temos hipóteses de qualificação para os oitavos-de-final da Champions. Como já referi, enquanto não tivermos equipa para lutar pela vitória na Liga dos Campeões, prefiro seguir para a Taça Uefa depois da fase de grupos, porque um palmarés faz-se com títulos e não com oitavos ou quartos-de-final. Só que o problema é que mesmo a qualificação para a Uefa está muito complicada, já que temos que fazer aquilo que não conseguimos desde o glorioso dia 8 de Março de 2006: ganhar fora para a Liga dos Campeões. Muito sinceramente acho difícil, especialmente pela sequência de jogos desta semana. Mas enfim, vamos ter esperança.

Esta partida frente aos italianos foi igual a muitas outras. Fomos a melhor equipa, tivemos mais ocasiões, mas no fim não ganhámos. Geralmente é sempre assim, em especial quando jogamos em casa. Ao contrário do que é habitual, não entrámos nada bem no jogo. Tivemos medo, como o próprio Rui Costa reconheceu, e não espantou que o Milan aproveitasse para se colocar em vantagem logo aos 15’. Inacreditavelmente deixámos o Pirlo rematar à vontade fora da área (ninguém na equipa vê resumos da Liga Italiana?!) e claro que a bola foi direitinha para dentro da baliza. Pouco depois, o Nuno Gomes conseguiu ganhar uma bola no lado direito do meio-campo e correu isolado em direcção à baliza. Fiquei fulo quando ele fez um passe de morte para o C. Rodríguez em vez de tentar o remate, mas pude depois verificar na TV que ele fez bem, porque já tinha o Nesta em cima. Infelizmente, o uruguaio não dominou bem a bola e não conseguiu rematar em condições. Mas aos 20’ o Maxi Pereira teve um momento para recordar para a vida toda. É quase impossível não ter sido o melhor golo da carreira dele, um remate colocadíssimo fora da área, com o pé esquerdo(!), que ainda bateu no poste antes de entrar. A partir daqui e até ao intervalo, fomos a melhor equipa e tivemos algumas boas ocasiões para fazer o 2-1 (especialmente aquela em que o Nuno Gomes isola o Maxi Pereira na direita, mas o remate que até ia ao lado foi interceptado), se bem que o Milan estivesse sempre à espreita do contra-ataque. Então quando a bola chegava ao Kaká (que deveria ser multado pelo seu excesso de velocidade...), temia-se sempre o pior, mas mesmo assim conseguimos defendê-lo relativamente bem.

Na 2ª parte, o Milan fechou-se na defesa e deixou de atacar. Muito “à italiana”. Enquanto isso, nós íamos fazendo jus à fama de sermos a equipa que mais remata na Liga dos Campeões, o que não deixando de ser positivo, revela igualmente a terrível falta de eficácia que temos. O Rui Costa, Petit e Nuno Gomes tiveram boas ocasiões para marcar, mas o destino da bola nunca foi o lado de dentro da baliza. Como a equipa estava a jogar bem e a pressionar o Milan era natural que o Camacho tardasse a fazer substituições, mas quando as realizou a 15’ do fim percebeu-se que era mesmo para ganhar o jogo: saiu o Luís Filipe para entrar o Di María e houve a troca directa de pontas-de-lança (Nuno Gomes por Cardozo). Aquele passe do Rui Costa a isolar o paraguaio, em que a bola saiu 50cm mais para a direita do que deveria, impedindo o Cardozo de chegar à bola, foi uma pena. Quando se fez a substituição da fezada, com a entrada do Adu, o Camacho surpreendeu ao tirar o David Luiz e a ratice italiana veio ao de cima. As duas únicas oportunidades deles na 2ª parte foram nessa altura. Mas felizmente o Kaká falhou em ambas e o empate manteve-se até ao fim.

O melhor do Benfica foi o Maxi Pereira, que realizou a exibição mais conseguida desde que chegou à Luz e não só pelo golo que marcou. O David Luiz também esteve muito bem, demonstrando grande classe (mesmo assim, ainda bem que o Inzaghi não veio, já que o Gilardino é bem mais fraco). O Rui Costa demorou um pouco a entrar no jogo, mas na 2ª parte os lances de perigo passavam todos por eles. Quem também foi crescendo de produção ao longo da partida foi o C. Rodríguez, que fez uma péssima 1ª parte. O Petit é que mostrou estar a um nível abaixo dos companheiros, o que é natural dado a sua recuperação da lesão, mas mesmo assim na 2ª parte melhorou imenso.

Só uma última palavra para a assistência. Considero LAMENTÁVEL que, num jogo decisivo frente ao campeão europeu e depois de cinco vitórias para o campeonato, o estádio tenha tido apenas cerca de 50.000 espectadores. Alguma coisa está mal quando isto acontece, mas não me parece que a culpa seja da equipa... Mas quem foi apoiou, e muito bem, o Glorioso.

P.S. – Isto de ganhar em Anfield Road é só para grandes equipas. As pequenas geralmente saem de lá derrotadas e por vezes por 4-1...

6 comentários:

MALUCODOFUTEBOL disse...

Caro S.L.B. vamos a factos:

O Porto perdeu 4-1 em Liverpool? Perdeu
Pode não ser apurado para a Uefa? Pode
Pode conseguir o apuramento para os oitavos? Pode!
O Benfica consegue chegar aos oitavos? Não
O Benfica pode não ser apurado para a Uefa? Pode

Também é bom que o nosso benfiquismo não tolde a nossa visão.... Tomara a nós ter um Liedson ou um Lisandor Lopez e a esta hora o Camacho não diria que somos a equipa que mais remata na Europa sem marcar.... Eu cá não gosto de vitórias morais.

P.S: O nosso benfiquismo também nos pode fazer ver que poderiamos estar muito melhor...

Telmo disse...

Em primeiro lugar tenho a dizer que o Benfica merecia ter ganho por 3-1 pelo menos, e sem exagero nenhum, o Milan na 2ª parte meteu o autocarro à frente da baliza, qual Leixões ou Beira-Mar.

Grande jogo do Benfica com destaques claros para Maxi Pereira que passou de "dispensável" na opinião dos Benfiquistas a ídolo, e para David Luiz que cada vez mais é o novo Mozer.

Não sei se já repararam nos resumos ao jogo feitos pela tvi e rtp, mas tudo o que mostram são os golos e um ou outro remate do Benfica, omitindo claramente as várias oportunidades de golo que criámos e mostrando aquela jogada final do Kaká, dando assim a falsa ideia de que o Benfica não dominou assim tanto o jogo, quando na verdade encostou o Milan na 2ª parte sem que estes passassem do meio campo durante vários minutos seguidos. Será que a sport tv mais uma vez só disponibilizou as imagens que lhe convinha? Quando é que o Benfica impede esta tv de merda de ter direitos sobre as imagens do clube??

Já os corruptos que foram massacrados e humilhados em Anfield Road tudo o que a corrupto comunicação social tem a dizer é que "adiaram a passagem aos 8º final".

O Benfica ficou fora da liga dos campeões mas mostrou que apesar de tantos jogadores novos (em idade e no plantel), e que mudou de treinador no inicio da época, já consegue fazer jogos de alto rendimento como o de ontem para não falar que é um plantel cheio de boas alternativas como há muito não tínhamos.

Sábado se jogarmos parecido com o que jogámos ontem fazemos o mesmo que fez o Liverpool, desde que o árbitro não roube para a equipa de que é adepto ferrenho....

LF disse...

Mesmo que Celtic e Donetsk empatassem, o Benfica estaria de igual modo afastado.
Em caso de derrota do Celtic em Milão, e vitória do Benfica na Ucrânia, ficariam os três com 7 pontos. No mini-campeonato entre eles, o Shakhtar faria VVED, o Benfica DVDV, e o Celtic DDVE, o que vale por dizer que, independentemente dos golos, seria o Shakhtar o apurado.

Telmo disse...

1º critério de desempate seria o jogo entre as 2 equipas, logo se o Benfica fosse à Rússia ganhar por 0-2 ficaria apurado pois teria melhor resultado no confronto entre ambas.

arrebumbas disse...

Caros amigos,

Gostaria de partilhar convosco as minhas gargalhadas, por isso recomendo:

http://www.youtube.com/watch?v=x...h? v=xQ1Vd5xmmdM


Benfica Sempre, mesmo depois da morte!
Morte aos Andrades!

Anónimo disse...

Sabe bem ver o que o futuro faz às opiniões avulsas! Temos pena...

Jorge FCP