origem

segunda-feira, abril 02, 2007

Ocasião perdida

Desperdiçámos hoje uma óptima possibilidade de nos colocarmos na frente do campeonato ao empatar em casa com o clube regional por 1-1. Continuamos a um ponto deles (que na prática são dois), mas estou bastante pessimista para o resto do campeonato especialmente por duas razões: temos um calendário bastante mais difícil do que eles e ainda estamos nas competições europeias.

Com a recuperação do Quim, voltámos a alinhar com o nosso onze-base, com excepção do Luisão. Entrámos pessimamente no jogo e a nossa 1ª parte esteve ao nível dos piores jogos da época. Não conseguíamos fazer uma jogada com pés e cabeça, a bola era constantemente chutada para a frente sem nexo, o meio-campo foi completamente absorvido pelo do clube regional, enfim foi um desastre. O que valeu foi que adversário não criou grandes situações de golo, com excepção de uma do Adriano que uma óptima saída do Quim aos seus pés resolveu. A nossa única grande ocasião foi um remate de recarga do Petit a um livre dele próprio, em que a bola passou a rasar o poste, com o Helton já batido. A cinco minutos do intervalo na sequência de um livre do lado esquerdo, o Quaresma centra, o Anderson esquece-se (para variar...) de marcar o Pepe e o clube regional coloca-se em vantagem que, já naquela altura, apesar do seu domínio territorial era imerecida. Nesta 1ª parte viu-se bem a diferença entre ter um só jogador (e que mesmo assim só alinhou durante 90’) ou cinco (em que quatro deles alinharam os dois jogos completos) envolvidos nas selecções. Em termos físicos notou-se uma grande discrepância entre as equipas.

Para o 2º tempo, o Fernando Santos trocou o inoperante Katsouranis e colocou o maestro em campo. Isto e uma atitude diametralmente oposta à dos primeiros 45 minutos fizeram com que estivéssemos durante toda a 2ª parte em cima do clube regional. Inevitavelmente as oportunidades foram aparecendo, mas a bola não entrava. Remates do Nuno Gomes, Miccoli, Petit ou Rui Costa ou eram defendidos pelo Helton ou era cortados pelo defesas. O clube regional deixou de atacar, mas estava muito bem fechado atrás, o que nos criou bastantes problemas para furar a defesa. Para além disso, havia uma certa confusão táctica na nossa equipa, que tanto se dispunha no losango como em 4-3-3. Muitas vezes via-se vários jogadores do Benfica estarem juntos no meio do terreno. No entanto, a sete minutos do fim tivemos o nosso momento de sorte, porque depois de um livre do Simão uma bola cabeçada pelo David Luiz embateu no poste, ressaltou no corpo do Lucho Gonzalez e acabou por entrar na baliza. Estava feita mais que justiça! O jogo ainda durou mais 12 minutos e foi já nos descontos que tivemos as nossas melhores oportunidades, com uma cabeçada do Mantorras que o Helton defendeu milagrosamente (é a defesa do campeonato, fazendo lembrar a do Banks frente ao Pélé no Mundial do México em 1970, considerada a melhor defesa dos Mundiais), um pontapé acrobático do Derlei para outra defesa do guarda-redes, e um remate disparatado do Rui Costa já dentro da área depois de um canto “à Camacho” do Simão. É certo que o clube regional também teve dois contra-ataques perigosos, mas com um bocado mais de sorte teríamos ganho a partida.

Em termos individuais, tenho que destacar o David Luiz e o Karagounis. Espero bem que o Fernando Santos seja um pouco corajoso e retire o Anderson quando o Luisão voltar. O miúdo brasileiro é mesmo bom jogador (não me lembro de ele ter perdido nenhum lance) e tem a grande vantagem de sair com a bola controlada da defesa, e criar desequilíbrios no meio-campo contrário. O grego esteve muito discreto na 1ª parte, mas subiu imenso na 2ª e foi ele um dos principais responsáveis pela nossa dinâmica atacante. O Simão esteve muito bem marcado pelo Paulo Assunção e não foi tão desequilibrador como em jogos passados, mas já se sabe que nunca joga mal. O Rui Costa também entrou bem e criou finalmente estabilidade no nosso meio-campo. Houve um ou dois lances em que poderia ter tomado uma opção diferente (nomeadamente aquele contra-ataque em que não passou a tempo ao Derlei, que estava sozinho na direita, antes de sofrer a falta do Quaresma) e aquele remate final tinha obrigação de ser melhor, mas é um grande prazer vê-lo de volta a estes jogos. O Petit também subiu na 2ª parte e fartou-se de recuperar bolas. Os pontas-de-lanças lutaram muito, mas não tiveram grandes ocasiões para rematar, embora aquele falhanço do Miccoli já na grande-área seja imperdoável para um jogador da sua qualidade. O Derlei entrou bem no jogo e felizmente desta vez não pôs em prática os ensinamentos cotovelísticos que recebeu no clube regional. O Nélson não esteve bem nos dois primeiros centros, mas depois lá acertou e especialmente não deixou o Quaresma fazer nada durante todo o jogo. O Léo foi importantíssimo na 2ª parte, em que fez várias piscinas do lado esquerdo. O Katsouranis está a passar por uma fase de menos pulmão e espero que o descanso em Barcelona (por causa do cartões) lhe faça bem. O Anderson tem culpas no golo e continua muito distante do jogador da época passada, enquanto o Quim não teve grande trabalho com excepção daquela tal saída aos pés do Adriano.

Já nesta 5ª feira reentramos no esquema de três jogos por semana e temo bem que a nossa equipa não tenha pernas para isso. Se ainda quisermos ter ambições no título temos que chegar ao jogo frente aos lagartos sem nenhum ponto perdido, o que quer dizer que temos que ganhar os próximos três. Isto tudo com Taça Uefa pelo meio. Vamos ver no que dá, mas seria frustrante estarmos numa de “quase”...

P.S. – Quando se abre uma pocilga tem que se ter cuidado com o que de lá sai. Gostava de saber de quem foi a brilhante ideia de colocar aqueles excrementos da raça humana no 3º anel do estádio. Tinham caminho livre para atirarem coisas para o 1º anel e o resultado foi o rebentamento de pelo menos meia-dúzia de petardos, e dois adeptos do Benfica que saíram em maca, um dos quais com a cabeça partida por causa do arremesso de uma cadeira. Isto tudo perante a atitude impávida da polícia-de-choque e dos stewards, que só tinham era que evacuar aquela bancada por questões de segurança. Bem sei que no estrangeiro os adeptos visitantes, quando são em grande número, geralmente ficam nos pisos superiores, mas atenção que aí estamos a falar de PESSOAS, o que não é de todo este o caso. Aquelas coisas são um atentado à raça humana e é inadmissível que ainda sejam tratados como pessoas. Uma viagenzinha directa e grátis até ao piso 0 é o que eles mereciam! Não se perdia nada...

8 comentários:

Anónimo disse...

Ainda bem que o clube opositor é regional; imagina se fosse nacional....
E já agora, que tal esteve o vosso consócio árbitro? Bem, não foi...
he he he, nem assim....

GR1904 disse...

O erro não foi só do Andersson. Para mim, foi principalmente do Quim já que aquele centro vai parar à pequena área a 1 metro e meio da linha de golo e o Quim literalmente deixa-se estar a ver a bola passar até chegar ao babuíno do pepe.

O dominio do jogo na 1ª parte foi dos tripeiros mas foi meramente territorial. Em termos de objectividade, foram um grande zero, tirando a jogada do outro babuíno adriano com o Quim a tirar-lhe a bola das patas. Mais, apesar desse dominio, foi o Benfica que teve mais perto da baliza em jogadas de perigo. Para alem do livre do Petit e respectiva recarga, há um remate do Karagounis mt perigoso. Ou seja, vimos um clube regional a controlar o jogo mas a não querer arriscar, dando clara sensação que o empate era o que eles queriam. O que nao me admirava nada, já que é essa a postura cronica do jesualdo em jogos deste calibre e nestas circunstancias.

Quanto ao teu PS, discordo em absoluto. Grandes equipas europeias tiveram os seus adeptos lá em cima (Liverpool, Man Utd, Celtic, PSG e Barça) sem nenhum problema e sem medidas de segurança a fazer lembrar a faixa de gaza e, mesmo assim, foi o que se viu. Em San Siro os adeptos adversarios, qd em grande número, passaram a ficar no sector superior a partir do ano passado. Em Nou Camp, a mesma coisa. No Barnabeu, idem aspas. No Allianz Arena, tambem. E não há stresses. Era só o que faltava que o Benfica tivesse de se condicionar aos interesses dos adeptos de fora. Os tripeiros não são gente? Ok, é um argumento engraçado mas não devia funcionar para defender o que defendes, antes pelo contrário, devia então servir para justificar que o SLB jamais enviaria os bilhetes a que eles têm direito, face ao comportamento vergonhoso que demonstraram ontem. Para mim, era isto que o SLB devia fazer a partir de agora em jogos contra a tripeirada. Têm já um historial de 3 anos com problemas vários qd eles nos visitam, para suportar essa medida e o que se passou ontem devia servir de "basta".

Starblade disse...

Grandes equipas europeias tiveram os seus adeptos lá em cima

Mas como o Tribunal Constitucional decretou que o clube regional é uma equipa pequena, deveriam ter os adptos cá em baixo.

Telmo disse...

1º RESPONSAVEIS PELA SEGURANÇA - Como é possível deixarem entrar aqueles animais com petardos no estádio??? Se já sabem que se trata de animas com inúmeros antecedentes de hooliganismo, como é possível não revistarem um a um e impedir no estádio a entrada dos animais que transportam petardos???

2º SPORT TV - Durante o jogo iam-se ouvindo os petardos a rebentar (12 pelo menos), os comentadores iam falando dos petardos a rebentar, vimos uma pessoa sair de maca, mas.......ONDE TÃO AS IMAGENS DOS PETARDOS A REBENTAR OU PELO MENOS DO SÍTIO ONDE CAIRAM???
Alguém imagina que ´se os No Name fossem ao estádio do dragão rebentar petardos, que a sport tv censurava??

Como querem que o estadio do dragao seja interdito se a sport tv teve o cuidado de não mostrar nadinha??

3º O Benfica tá a pagar agora a factura por causa de Fernando Santos não rodar o plantel, Simão, Leo e Katsouranis estavam claramente cansados

4º Pepe passou todo o tempo a chorar junto do árbitro a fazer queixinhas de Anderssson, o árbitro colaborou, Andersson desconcentrou-se e foi na cantiga e......golo do fcporto.
Quim também é muito mal batido.

Se pepe algum dia meter os pés na selecção fico como pinto da costa e espero que a selecção perca sempre, porque deixa de ser a selecção do meu país....com Deco já não é mas ainda faço o esforço...

5º David Luiz já devia ser totalmente do Benfica, Karagounis tem que ficar no Benfica muito tempo, Nelson anulou quaresma e atacou bem, faltou-lhe centrar como deve ser....Rui Costa tem que jogar pelo menos mais uma época, Miccolli em baixo de forma, Petit sempre a lutar, Mantorras a calar as criticas e a mostrar (mais uma vez) que merece jogar 10 vezes mais.

6º O árbitro além de colaborar com o anti-jogo dos corruptos, ainda colaborou com a choradeira de pepe, e como se não bastasse cortou estupidamente inúmeros ataques do Benfica, que muitas vezes resultaram em ataques do fcporto, e assim uma equipa mais facilmente domina a outra....

7º Nada está perdido, mas preparem-se para ver notícias do género, melhor jogador do próximo adversário do fcporto lesionou-se, melhor jogador do proximo adversario do fcporto vê vermelho directo, treinador do proximo adversario do fcporto deixa 3 jogadores importantissimos no banco, etc...etc....

Anónimo disse...

Monday, April 02, 2007
DESILUSÃO
Confesso que estou desiludido com o resultado. Um empate que só serve ao F.C. Porto e a mais ninguém. Para além disso tenho várias questões:
1 – Num jogo para ganhar não seria suposto entrar muito forte na partida em vez de deixar jogar o adversário?
2 – Quantos golos teremos de sofrer mais por causa do Anderson?
3 – Quantos golos teremos de sofrer mais por causa do Quim, guarda – redes que ultimamente até tem estado bem. Bola na pequena área é golo certo. Ai se fosse Moretto....
4 – Tanto no Dragão, como na Luz, houve dois factores absolutamente decisivos: Helton (sempre bem) e Quim (sempre mal)
5 – Que “Floribella” é aquela na frente do ataque do Benfica, titular há anos, sem fazer nada por isso?
6 – Olhando para o campeonato reparemos em quatro pormenores: 1-1 com o Paços de Ferreira (golo no último minuto), 2-3 com o F.C. Porto (golo no último minuto numa falha clamorosa da defesa e do Quim), 0 -0 com a Naval, 0-0 com o Boavista num jogo em que um pseudo ponta de lança conseguiu falhar um golo a 30 cm da baliza. Seriam só mais sete pontos para o Benfica e menos dois pontos para o FC Porto. Isto é, teríamos 59 pontos e o Porto 51.
7 – O FC Porto passou o período dos jogos mais dificeis e está na frente. Muito dificilmente de lá sairá. O noss calendário: Aveiro, Braga, Funchal, Sporting, Naval, Setúbal e Académica. Não esquecer a UEFA, também. Teremos pedalada para tanto?
8 - E Santola como treinador...

Maluco do Futebol

Anónimo disse...

2-1 para o Benfica não escandalizaria...são palavras do "special one" e que eu também faço minhas. FC Porto manteve o esquema habitual de contenção quando vem à Luz e o Benfica perdeu uma bela oportunidade de se colocar na frente do campeonato, o que também não escandalizaria...senão vejamos...o Benfica em confronto com o FC Porto tem mais pontos no resto dos jogos...so perde mesmo para o confronto directo com os portistas, daí a vantagem de 1 ponto dos azuis e brancos!!!

S.L.B. disse...

GR1904: talvez não me tenha explicado bem. Para mim era óbvio que colocando os adeptos desse clube no 3º anel haveria problemas. Eu não defendo que os adeptos contrários não devam ser colocados no piso superior, defendo é que estes ANIMAIS jamais deveriam ter ido para lá. Grandes clubes têm grandes adeptos que se comportam mais ou menos decentemente, o que não é manifestamente este o caso. O clube é pequeno e os seus adeptos ainda o são mais.

Espero que o comunicado de hoje do Benfica determine que enquanto aquele ser presidir àquele clube (sim, porque a culpa de existirem aqueles ANIMAIS é exclusiva dele; alguém lhe ouviu alguma vez uma declaração que fosse a condenar o comportamento da sua claque?) NUNCA MAIS serão enviados bilhetes para eles. Custe o que custar em termos de penalizações da Liga. Outra solução seria enviar-lhes só o número de lugares daquele canto da bancada Coca-Cola no piso 0 onde custam ficar os adeptos visitantes, mas dado que os bilhetes seriam certamente para eles, e observado o seu comportamento ao longo dos anos, para quê dar-lhes essa benesse?

Este meu argumento de não-pessoas não é para ser "engraçado" como dizes, é mesmo o que eu penso. Não serão todos os adeptos do clube regional, mas recuso-me a pensar que aqueles energúmenos de ontem são pertença da raça humana. Tenho mais respeito pelo conteúdo de todas as ETAR do mundo do que por eles. Se fossem exterminados o mundo passaria a ser um lugar melhor. Alguém lamenta o desaparecimento de baratas e ratazanas?

Artur Hermenegildo disse...

Penso que nada está ainda perdido. O objectivo de ganhar o campeonato mantém-se. E mesmo que o percamos, perdemo-lo com luta e dignidade, ao contrário de outros anos, incluindo os do bem-amado Camacho.

O Benfica é maior que a simples contabilidade de vitórias e derrotas. É claro que quero ganhar sempre, mas quero também ter orgulho no clube e nas suas equipas, ano após ano, em futebol e em todas as outras modalidades. E acho que esta época nos podemos orgulhar da equipa de futebol e ainda das nossas outras equipas, todas elas na corrida por títulos nacionais.

Ah! E acho que o Fernando Santos está a fazer um excelente trabalho, para minha grande surpresa! Benfiquistas, abram os olhos e deixem de criticar por tudo e por nada.

Sobre o jogo, o essencial já foi dito. Acrescento:

1 - Espanta-me que nenhum dos comentadores dos jornais e tv tenha referido o vergonhoso anti-jogo do FCP. As demoras nos lançamentos e pontabés de baliza ainda dou de barato; mas aquelas constantes fitas do atirar para o chão, simulando gravidade onde ela não existia, ficar no chão três ou quatro minutos, é inadmissível numa equipa do nível do FCP (eu sei, mencionei o que não devia...).

2 - Outro aspecto omisso dos comentários é o factor-selecção. 5 jogadores jogaram 5ª feira, 4 deles também no sábado. os nossos adversários, só 2 na 5ª feira e por poucos minutos, destes só 1 no sábado. Nesta altura da época, faz diferença e muita.