origem

terça-feira, março 20, 2007

Petit

Um golo quase de meio-campo do Petit aos 81’ deu-nos uma vitória fundamental na Reboleira e permitiu-nos encurtar a distância para o clube regional para apenas um ponto. No sábado passado, os lagartos finalmente fizeram uma coisa de jeito (alguma vez teria de ser a primeira...) e foram ganhar a casa do clube regional. Como na próxima jornada recebemos essa equipa hedionda, temos tudo para chegar finalmente ao primeiro lugar.

Com o castigo ao Katsouranis, o Fernando Santos resolveu apostar no sistema que tão pouco resultado deu na Vila das Aves: Derlei a titular, colado à linha, com o Simão no lado contrário. Torci logo o nariz a esta opção. Já estamos rotinados com o losango, é indesmentível que o Simão está a fazer a melhor época de sempre neste sistema, para quê re-inventar tudo? E a 1ª parte deu-me razão. Jogámos muito pouco, não encontrámos espaços suficientes, velocidade nem vê-la e ocasiões de golo quase nulas. O E. Amadora só defendia, mas fazia-o bem. A nossa inspiração parecia ter tirado férias e só numa jogada do Simão pela esquerda criámos algum perigo, mas o remate do nosso capitão saiu muito frouxo e à figura. Tivemos vários cantos a nosso favor, mas sem o Luisão e o Katsouranis não conseguimos sequer fazer a bola chegar à baliza.

Na 2ª parte, o E. Amadora entrou melhor nos primeiros cinco minutos e fez uma bola roçar na barra na sequência de um mau alívio do Léo. Mas passado este período tomámos definitivamente conta do jogo e aumentámos ligeiramente a velocidade. O Fernando Santos lá percebeu que o Derlei era um corpo estranho e colocou o João Coimbra no seu lugar, permitindo-nos voltar ao losango, com o Karagounis a passar do meio para a esquerda e o Simão no sentido oposto. A partir daqui, as oportunidades começaram a aparecer com mais frequência. A melhor de todas começou no Simão e foi terminada da pior maneira pelo Nuno Gomes que falhou o remate em cheio na bola, quando estava só com o guarda-redes pela frente. É certo que não era um lance fácil, já que o centro do Simão foi desviado por um defesa e a bola vinha no ar, mas o Nuno Gomes foi à bola sem confiança nenhuma, de tal maneira que ainda ele não lhe tinha acertado e já eu dizia “vai falhar”. E falhou mesmo! Pouco depois há um lance duvidoso (para dizer o mínimo) na área do E. Amadora, em que me pareceu que o Amoreirinha puxou a camisola do Nuno Gomes, impedindo-o de chegar à bola. O Sr. João Vilas-Boas nada assinalou. Estávamos a meio da 2ª parte e o golo não aparecia. O Miccoli teve uma excelente cabeçada, depois de um centro do João Coimbra, mas a bola voltou a sair ao lado. Até que a nove minutos do fim, num livre a uns bons 35m da baliza, o E. Amadora resolveu não fazer barreira. O Petit remata, a bola ressaltou na cabeça de um adversário e entrou no canto inferior direito da baliza. Foi uma alegria imensa e uma enorme sensação de alívio. Até final ainda tivemos mais três oportunidades, mas nem o Miccoli (grande jogada individual!), nem o Nuno Gomes (ficou em contrapé numa jogada do João Coimbra) e nem o Karagounis (livre a rasar o poste) conseguiram marcar o golo da tranquilidade. O que valeu foi que o E. Amadora praticamente nem conseguiu chegar à nossa área, com excepção de um cabeceamento do Amoreirinha que ninguém desviou.

O melhor em campo foi de longe o Petit. Ele, que nos pregou um susto ao receber assistência médica no aquecimento, esteve em todo o lado, cortou incontáveis bolas a meio-campo e marcou pelo terceiro jogo consecutivo, dando-nos os vitais três pontos. Todos os outros estiveram num nível mediano, incluindo o Simão que não foi o jogador de jogos anteriores, não sei pela sua diferente colocação em campo, ou se porque é humano e não pode estar sempre a 200%. O Moretto praticamente não teve trabalho (ainda bem!), com excepção a um corte com o pé na sequência de um atrasado inacreditável do Anderson que ia colocando a bola na nossa baliza! O Léo também esteve muitos furos abaixo do habitual, ao contrário do Nélson que me pareceu melhor que em jogos anteriores. O David Luiz confirmou a sua qualidade, mas teve uma ou duas intervenções menos acertadas (também tem direito). O Karagounis melhor imenso quando passou para a esquerda e os avançados subiram igualmente de rendimento na 2ª parte, mas estiveram ambos muito azarados na hora de acertar com a baliza. O Derlei continua a não convencer, se bem que hoje jogasse fora da sua posição e o João Coimbra entrou muito bem na partida.

O campeonato vai agora parar por causa da selecção e neste caso ainda bem, porque temos jogadores a recuperar de lesões e precisamos de algum descanso. A equipa parece exausta e não sei até que ponto temos pernas para duas competições. Não há qualidade no plantel para haver rotatividade e hoje em dia está longe o rolo-compressor que chegámos a mostrar em alguns jogos, em que os adversários eram sistematicamente empurrados para a sua área num sufoco constante. Enfim, vamos esperar que esta pausa faça bem à maioria do plantel (embora os mais cansados estejam nas selecções e por isso o descanso está fora de questão) e que voltemos em força no dia 1 de Abril. Estamos a um ponto, só dependemos de nós e faltam oito jogos para terminar, dos quais teremos cinco em casa (clube regional, Braga, lagartos, Naval e Académica) e três fora (Beira-Mar, Marítimo e V. Setúbal). Será que é possível?

5 comentários:

Mavs disse...

...com excepção a um corte com o pé na sequência de um atrasado inacreditável do Anderson"-> Foi um atraso inacreditável ou... é o Aderson que é um "atrasado (mental) inacreditável"?! Provavelmente as duas coisas...

Anónimo disse...

Claro que é possíve!!!
JGOMES

Anónimo disse...

Tuesday, March 20, 2007
BENFICA 2006 / 2007: ANÁLISE E CONSEQUÊNCIAS
Quando entramos numa fase absolutamente decisiva do campeonato parece-me que é altura de um pequeno balanço, na generalidade, sobre a equipa do Benfica.
A época começou, indiscutivelmente, com a novela Simão Sabrosa, jogador que eu, já o afirmei diversas vezes, não considero uma estrela, apesar de ser imprescindível aos encarnados. De facto, se 20 milhões possibilitam um belo encaixe financeiro ( e eu fui um dos defensores da saída do capitão), convém ponderar seriamente a vertente desportiva. E um Benfica sem Simão Sabrosa é muito, mas muito mais fraco.
Já em termos de contratações destacou-se o regresso de Rui Costa, um antigo sonho de muitos benfiquistas, nos quais não me incluo. O actual Rui Costa não é uma mais valia para a equipa já que a torna lenta, previsível e sem capacidade de luta, enfraquecendo sobremaneira o meio - campo. Karagounis merece ser titular, mesmo com Rui Costa.
Quanto à equipa, o plantel é curto para duas competições, ainda por cima com um calendário tão duro e apertado. Se o Benfica tem um onze base perfeitamente aceitável, os suplentes não correspondem minimamente exceptuando alguns casos.
Quanto aos centrais, só existem três alternativas. Pouco, muito pouco para quem tem a ambição de chegar ao título e luta pela permanência nas competições europeias. Na lateral esquerda, Miguelito até pode fazer concorrência a Leo, mas na direita, Nelson é a unica alternativa ( e muito inconstante, aliás. Em 500 cruzamentos, acerta um. Não defende, não sabe atacar, tem paragens cerebrasi dignas de um infantil, etc.)
No meio campo, com o castigo de Nuno Assis, as opções são muito poucas. E no ataque, com Derlei fora de forma, um Mantorras a aguentar só 15 minutos e um ponta de lança chamado Nuno Gomes a falhra golos feitos de forma inacreditável, será preciso muito esforço e dedicação para conquistar alguma coisa.
Quanto a Fernando Santos, há pouco a dizer. O plantel não é bom, mas o treinador do Benfica erra demasiadas vezes....

Posted by Maluco do Futebol at 7:14 AM 0 comments



CAMPEONATO AO RUBRO
Depois da passagem aos quartos de final da Taça Uefa, consumou-se a aproxiamção ao 1º lugar. Faltam 8 jogos, 24 pontos. É agora que se vai ver quem tem unhas para tocar viola. Não entro em euforia, até porque o Porto é, para mim, o principal favorito. Senão, basta reparar no calendário do Benfica: Porto, Aveiro, Braga, Funchal, Sporting, Naval, Setúbal e Académica. Terei fé no título, se e só se o Benfica ganhar os próximos cinco jogos. De resto, tenho muitas dúvidas, com um plantel tão curto, ainda por cima em daus frentes...
E claro, o Benfica não tem jogado nada de especila. Mas desde que vá ganhando....

Posted by Maluco do Futebol at 1:41 AM 0 comments

bogalho disse...

Por acaso desta vez não concordo muito contigo, acho que ontem demos uma boa demonstação de força e vitalidade, principalmente na segunda parte, o que me leva a crer que não há-de ser pelo fisico que iremos quebrar, para alem disso, já ninguem se lembra mas no natal tivemos parados quase um mês, por isso...
Ontem durante a segunda parte fiquei sempre com a sensação que o golo ia acabar por surgir nem que fosse o mantorras com a anca...no fundo estou com o mesmo tipo de "feelings" que tive em 2004/05!
O que eu acho é que neste momento temos uma equipa muito adulta (patetices do anderson á parte), que sabe esperar pelo seu momento e que (agora) já não perde a cabeça quando os jogos não lhe correm de feição coisa que nós adeptos não conseguimos fazer....
Para alem disso, acho que temos um meio campo de eleição, pelo menos para Portugal. Ok, o porco tem um lucho e um assunção, porreirinho, a lagartagem tem um moutinho e um miguel veloso, parecem ser putos porreiros, mas desculpem-me, nós juntamos na mesma equipa, petit, karagounis, katsouranis e rui costa, que pra mim são 4 maquinas de jogar (e fazer jogar) á bola, para alem disso ainda temos um jogador que apesar de não tirar coelhos da cartola, de não rematar de trivela, nem ter nenhuma alcunha de personagem de contos infantis, é de longe o jogador mais evoluido a jogar em portugal neste momento.(mesmo quando não joga tão bem, como ontem, a diferença para os demais é gritante)
Espero que ontem tenhamos metido a chave na ignição e que no dia 1 começe a arrancada, pois acho muito dificil perdermos o primeiro lugar se lá conseguirmos chegar!
Saudações Benfiquistas

Anónimo disse...

domingo 1 de abril:
vós que entrais no inferno deixai toda a esperança lá fora!!!!!eh eh eh
tem de ser um verdadeiro inferno VERDADEIRO INFERNO