origem

quinta-feira, abril 06, 2006

Aquela bola, Simão…

Aconteceu o mais previsível: fomos eliminados da Liga dos Campeões pelo Barcelona, ao perder por 2-0 na 2ª mão. Temos que ser realistas e admitir que a qualificação do Barça é justa no conjunto das duas mãos. Foram mais fortes que nós e tiveram mais oportunidades em ambos os jogos. Esta nossa presença nos quartos-de-final deveria ser a “cereja no topo do bolo” da época e uma hipotética vitória na Champions seria sempre algo de extraordinário. O problema é que relegámos a competição nacional um pouco para segundo nível a favor de uma boa participação europeia e agora o mais provável é só ficarmos com a Supertaça no currículo desta época (a Taça continua-me atravessada…). No entanto, mais que cumprimos a nossa obrigação lá fora, já que eliminámos dois colossos do futebol europeu e a denominada melhor equipa da Europa só descansou completamente no último minuto quando fez o 2-0. O nosso prestígio está recuperado e espero que para o ano o possamos aumentar.

Apesar desta previsível eliminação, fiquei com um grande amargo de boca por uma razão muito simples: ambos os golos do Barça eram perfeitamente evitáveis. No 1º, o Beto tem uma intervenção ao nível dos Infantis ao tocar na bola com o pé de apoio enquanto armava o remate. Ainda por cima estava perto da nossa área e claro que o Barça não perdoou. Bastava dar um toque para o lado, já que o Léo estava desmarcado sobre a esquerda. No 2º golo, o Petit em vez de lançar de primeira o Léo, demora uma eternidade, é desarmado e na sequência do contra-ataque o Anderson tem uma falha incrível (parecida à de Lisboa em que o Eto’o fica isolado) e permite que a bola chegue ao Giuly que passa ao camaronês para marcar à vontade. Fiquei com a sensação que o Moretto poderia ter saído da baliza para fechar o ângulo, mas assim não aconteceu.

Mais uma vez fizemos uma 1ª parte para esquecer. Logo aos quatro minutos o Petit faz de Motta, mas claro que neste caso o penalty é assinalado. O Koeman bem o tinha prevenido na conferência de imprensa a seguir ao jogo da Luz. No entanto, o Moretto faz uma grande defesa e não permite que o Ronaldinho marque. Mas voltando ao início, se tivesse sido eu a fazer a equipa teria colocado o Karagounis em vez do Geovanni, porque se fosse preciso mudar alguma coisa (como foi) a velocidade do brasileiro poderia ser importante como foi a do Miccoli na 1ª mão. Ainda por cima, mais convencido fiquei de que deveria ter sido desta maneira, quando o Koeman colocou o Simão a “10” durante toda a 1ª parte, com o Manuel Fernandes a descair para a esquerda. Não percebi. Como também não percebi a 1ª substituição do nosso treinador pouco depois do intervalo. Coloca o grego, mas tira o… Geovanni. Com o Beto perfeitamente desastrado e nós a perder, esta opção é injustificável. Claro que mais tarde emenda a mão e tira o brasileiro para colocar o Robert, mas este não tem nem de perto nem de longe a categoria e o poder desequilibrador do Geovanni.

Infelizmente não voltámos a ter eficácia no ataque, apesar de só termos criado duas verdadeiras oportunidades de golo. Então na 1ª parte, a pobreza foi mesmo franciscana, já que só por uma vez rematámos à baliza, mas o cabeceamento do Anderson saiu ao lado (poderia e deveria ter feito bem melhor). Na 2ª atacámos um pouco mais e tivemos o momento do jogo: na sequência de um contra-ataque a partir de uma grande abertura do Karagounis, ficam dois atacantes para dois defesas. O Miccoli desmarca primorosamente o Simão que, isolado dentro da grande área e só com o guarda-redes pela frente, remata ao lado. Foi um falhanço incrível que a ser concretizado provavelmente tornaria a história do jogo diferente. O Simão não podia mesmo ter desperdiçado tão soberana chance, ainda pior do que a de Lisboa. A outra oportunidade surgiu mesmo antes do golo deles no último minuto, quando o Karagounis tem um bom remate fora-da-área que o Valdés defende com dificuldade. Fiquei com a ideia que se o Miccoli (que se baixou) tivesse desviado ligeiramente a bola de cabeça o guarda-redes poderia ter sido traído. É certo que foram poucas as oportunidades, mas não esqueçamos que estávamos a jogar em Camp Nou (quantas oportunidades teve o Chelsea lá?).

Individualmente, o Luisão foi de longe o melhor. Vai ser muito difícil segurá-lo no fim da época, o que será um problema porque não temos outro como ele. O Anderson demonstrou mais uma vez uma grande insegurança (dupla falha no 2ª golo: para além de não ter cortado a bola, antes do Eto’o rematar, pára inexplicavelmente) e não me parece um jogador para estas andanças, já que não é muito agressivo a defender, o que perante alguns dos melhores jogadores do mundo é essencial (a forma como é batido no 1º golo pelo Eto’o é demonstrativa disso). O Moretto também foi dos nossos melhores jogadores. Fez duas ou três defesas muito importantes para que continuássemos a acreditar que era possível. Se calhar, no 2º golo poderia ter feito mais, como referi, mas a maior responsabilidade não é dele. O Ricardo Rocha realizou mais um excelente jogo, o mesmo não se passando com o Léo, que fez uma excelente desmarcação para o Van Bommel na 1ª parte e esteve mais inseguro do que é habitual. O Petit deve ter feito dos piores jogos pelo Benfica. Para além da falha no 2º golo, esteve sempre bastante lento a lançar os ataques e recorreu muito à falta para travar os adversários. O Manuel Fernandes esteve mais discreto do que seria de esperar, mas jogou a extremo-esquerdo (!) durante toda a 1ª parte. O Beto… não faço comentários, aquele lance é mau demais. O Geovanni e o Simão foram muito marcados e tiveram pouca liberdade e o Miccoli esteve sempre muito sozinho na 1ª parte, mas ainda fez dois remates na 2ª, para além da tal abertura para o Simão. No entanto, um aspecto a rever é a boa concorrência que faz ao Mantorras em termos de foras-de-jogo idiotas. O Karagounis entrou razoavelmente e deu ideia que poderia ter sido titular ou ter entrado logo ao intervalo. O Robert não teve grandes hipóteses de brilhar e mais uma vez não lhe deixaram marcar um livre mesmo à medida dele já nos descontos. Assim sendo, não percebo porque joga…

Tivemos a nossa melhor participação europeia da década e devemos estar orgulhosos por isso. Obrigado, Benfica, por nos teres feito sonhar tão alto! O próprio Barcelona não esteve nada relaxado durante a partida e naqueles minutos finais a inquietação deles foi visível. Sonhámos ser possível eliminá-los, o que obviamente não teria o mesmo valor do que ultrapassar colossos como o Halmstads ou o Artmedia, mas tal como os outros não o conseguimos. No entanto, domingo lá estarei na Luz com um aplauso muito especial para os rapazes como forma de lhes agradecer este percurso inolvidável.

P.S. – E espero que no sábado os bloguiquistas estejam em peso neste evento na Catedral da Cerveja para celebrarmos o facto de pertencermos a este maravilhoso clube. O email continua à espera de inscrições.

13 comentários:

BP disse...

Cabeça bem erguida acima de tudo, SLB! Eles são melhores e mereceram e nós não tivemos a sorte que outros tiveram para chegar à final. Uns marcam nos descontos com uma recarga a um livre inventado, nós falhámos demasiado. Contra o Barcelona não podeemos oferecer golos daquela forma! forma pelo menos 4 ofertas... deu em 2 golos! E a obsessão pelo abismo do nosso capitão, que teima em nao marcar quando se encontra sozinho contra o GR?? enfim...
Obrigado por nos fazer sonhar, GLORIOSO SLB!!
Abrçs

Ps. Lá estarei no EVENTO! ;)

Anónimo disse...

Caro SLB,

Uma vez mais a tua análise é brilhante mas, há uma coisa com a qual não concordo.

Acho que o Anderson perdeu algumas bolas (também, andou só a marcar o Eto'o!!!) mas, no geral, esteve bem. Quanto ao lance do segundo golo, as imagens mostram que quando o Petit perde a bola o Anderson começa imediatamente a correr para a grande área e o erro esteve no tentar virar-se para cortar a bola, o que só conseguiria com a ajuda de MUITA sorte. Quanto à parte final do lance, o Eto'o é, pura e simplesmente, mais rápido e fez tudo bem.

Acho que devemos estar orgulhosos. Podiamos e sabiamos atacar melhor mas, mérito ao Barcelona que começava a pressionar logo na frente.
No final do jogo só não gostei das declarações do Ricardo Rocha, por não ser aquele o momento oportuno para dizer que quer sair.

Quanto ao campeonato, temos que chegar ao 2.º lugar para não haver sobressaltos de pré-eliminatórias e garantir que os nossos melhores jogadores ficam no plantel.

Saudações Gloriosas,

B.

GR1904 disse...

Acho que, acima de tudo, quem teve mal foi o Koeman. A começar pela disposição da equipa, que jogou partida em duas: a defesa/meio campo e o ataque com 3 jogadores sozinhos na frente sem qq ligação entre as duas linhas. Depois não se compreende como é que põe o Petit à frente dos centrais e atrás do Beto. Petit é jogador para organizar jogo, tendo em conta que é um trinco, muito mais do que Beto, logo deveria ter sido ao contrário. Depois, e a perder, tira o avançado Geovanni para por o médio Karagounis. Tb não se compreende. Faltou audácia e lembrei-me de Old Trafford. Claro que há erros individuais que, neste jogo, se tornaram fatais já que os golos do Barça foram aproveitamentos desses erros. Mas tb é verdade que se os aproveitaram é pq os jogadores do Barça tiveram todo o mérito, já que a pressão da equipa cullé foi sempre bastante forte e no sentido de provocar os erros do Benfica. Mas, por outro lado, tb é certo que o erro do Beto é clamoroso. E não devemos esquecer que o Petit passou ao lado do jogo todo e que o penalty provocado por ele, nasce de uma jogada em que ele proprio perdeu a bola estupidamente no meio-campo, o mesmo acontecendo com o 2º golo do Barça. Muito mal, Petit. E o Simão, irritou-me francamente a predisposição dele em Nou Camp, com postura de vedeta e de peito feito. Quanto ao Andersson, não o recrimino, pois ao contrário da esmagadora maioria dos benfiquistas, eu acho que o mais perigoso jogador cullé chama-se Eto'o que tem o melhor poder de explosão que já vi num jogador de futebol, pelo que tem imensa facilidade em passar os defesas apenas colocando a bola para a frente.

Para mim, e para terminar, o Humberto Coelho tem toda a razão qd diz que "o Benfica desperdiçou meia-parte". Lembram-se do Euro 2000? Portugal foi onde foi e meteu a França em sentido porque não teve medo e partia para cima dos adversários fossem eles quais fossem. E o futebol, para mim, é isso. SEM MEDO.

Bem Litrado disse...

Beto: absolutamente inacreditável!!Estou completamente farto de o ver no Benfica. Petit esteve irreconhecível. De facto, teria sido necessário que todos os jogadores do Benfica estivessem bem para vencer o Barcelona e isso não aconteceu, infelizmente. A primeira parte foi miserável (não há outra palavra para a definir). Na segunda o Benfica mostrou poder lutar pelo resultado, conseguindo pelo menos perder de cabeça erguida. Já não foi mau. Fico no entanto algo triste por não ver um Benfica capaz de enfrentar as equipas mais poderosas da Europa com outros argumentos. Será que a grandeza deste clube não nos permitirá tornar o Benfica competitivo na Europa? Quando digo competitivo é para vencer e não para chegar aos quartos de final ou até meias finais. Enfim, End of story...
VIVA O BENFICA!!!

Luís Fialho disse...

Também não seria tão drástico relativamente ao Anderson, que em Anfield Road foi dos melhores em campo.
Quanto às substituições, temos de ter em atenção que se prendem tb com factores físicos e não só tácticos. Geovanni jogou com uma coxa elástica, e provavelmente não estaria a cem por cento.
Permitam-me que reforce o apelo:

TODOS À LUZ NO DOMINGO !!

VAMOS AGRADECER AOS JOGADORES OS MOMENTOS QUE NOS PROPORCIONARAM !!

VAMOS ENCHER O ESTÁDIO !!

lindinho disse...

Ficas com a SuperTaça no curriculum desta época, e roubadinha que foi em Faro.

lindinho disse...

...ou a falta cometida pelo Giovanni sobre o Ricardo Chaves que o árbitro não sancionou e permitiu "á menina" facturar, já está esquecida?

Roubalheira descarada!

S.L.B. disse...

B: as declarações do Ricardo Rocha foram de facto infelizes. Deveria ter escolhido outro timing.

Lindinho: se te lembrares bem deve haver mais alguns golos do Benfica que resultaram de lançamentos laterais mal assinalados... Lances sem dúvida bastante mais graves do que a bola entrar meio metro dentro da baliza sem ser considerado golo, ou jogadores de campo defenderam com as mãos por cinco (!) vezes dentro da área sem ser assinalado penalty... Vocês são ridículos!

Tanque Silva disse...

Venceu a equipa mais forte. Seria injusto não ser o Barça a passar.Agora resta-nos continuar a acreditar e depois do jogo de sábado entre lagartos-tripeiros vamos a ver o que é que vai dar..

quarentaom disse...

APELO em divulgação na internet:

ÚTEROS ARTIFICIAIS: Uma Investigação Cientifica Prioritária


[ em ANEXO está explicado a origem do TABÚ-SEXO ]


As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de Assumir a sua História!!!

As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de Assumir que a SOBREVIVÊNCIA não caiu do céu!!!
As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de Assumir que a SOBREVIVÊNCIA só foi possível graças a um Largo Trabalho Sociológico...... nomeadamente, uma Boa Gestão dos Recursos Humanos...... nomeadamente, o facto de elas terem conseguido MOTIVAR os machos sexualmente mais fracos no sentido de eles se interessarem pela SOBREVIVÊNCIA da SUA Identidade!!!
Dito de outra forma, agora que possuem as 'costas quentes' - graças à existência de Armas de Alta Tecnologia - as Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas não podem... pura e simplesmente... deitar os machos sexualmente mais fracos... para o 'caixote do lixo' da sociedade!!!!!!......


Como seria de esperar, o FIM do Tabú-Sexo está a provocar o Declínio Acelerado de muitos Povos Tradicionalmente Monogâmicos...
Com o FIM do Tabú-Sexo veio a acontecer aquilo que seria exactamente de esperar: a percentagem de MACHOS SEM FILHOS disparou... e... exactamente como seria de esperar... os machos de maior sucesso passaram a ter filhos de sucessivos casamentos...


Com o fim do Tabú-Sexo também vieram a suceder os seguintes fenómenos:
-1- a proibição da Poligamia passou a ser uma coisa que JÁ NÃO FAZ SENTIDO; de facto, basta observar o seguinte: muitas fêmeas das Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas passaram a procurar machos de melhor qualidade... oriundos de Sociedades Tradicionalmente Poligâmicas...
[ Nota: Nas Sociedades Tradicionalmente Poligâmicas apenas os machos mais fortes é que têm filhos... ou seja... estas Sociedades procuram seleccionar e apurar a qualidade dos seus machos... ]
-2- muitos machos das Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas passaram a ir à procura de fêmeas Economicamente Fragilizadas... oriundas de outras Sociedades...
[ Nota: Aqueles machos ( dotados de Boa Saúde... ) que não estão interessados em seguir este caminho..., devem possuir o LEGÍTIMO Direito de ter acesso a Úteros Artificiais ]


Mais, a Prostituição deve ser uma actividade rigorosamente controlada pelo Estado... de forma a que:
-1- seja concedido às profissionais do sexo todas as condições consideradas necessárias...
-2- os lucros obtidos com a exploração da 'Prostituição de Luxo'... possam comparticipar uma 'Prostituição a Custos Controlados'... mais barata ( para os Machos Sexualmente Mais Fracos - rejeitados pelas Fêmeas ) ... e sem 'beliscar' a dignidade das profissionais do sexo.



***************************************



ANEXO: A origem do TABÚ-SEXO

--- Nos tempos mais antigos... as mulheres teriam possuído toda a Liberdade e Independência.

--- Depois, mais tarde, pela necessidade de luta pela sobrevivência... ou ... pela ambição de ocupar e dominar novos territórios... alguém fez uma descoberta extraordinária: --> A REPRESSÃO DOS DIREITOS DAS MULHERES!
--- A Repressão dos Direitos das Mulheres tinha como objectivo tratar as mulheres como uns meros 'úteros ambulantes'... para que... as sociedades ficassem dotadas duma VANTAGEM COMPETITIVA DEMOGRÁFICA!!!!!!
--- De facto, quando as guerras eram lutas 'corpo-a-corpo' o factor numérico ( número de combatentes disponíveis ) era de uma importância decisiva... visto que...esse factor era ( frequentemente ) determinante na decisão das Batalhas e das Guerras...

--- Depois, pela necessidade de luta pela sobrevivência... ou ... pela ambição de ocupar e dominar novos territórios... alguém fez uma nova descoberta extraordinária: --> O TABÚ-SEXO!
--- O Tabú-Sexo tinha como objectivo proporcionar uma melhor rentabilização dos Recursos Humanos da Sociedade!?!?!?!...
--- De facto, o Ser Humano não é nenhum Extraterrestre: tal como acontece com muitos outros animais mamíferos, duma maneira geral, as fêmeas humanas são 'particularmente sensíveis' para com os machos mais fortes...
--- Analisando o Tabú-Sexo:
- a sociedade dificultava o acesso das mulheres à independência económica;
- as mulheres que não casassem eram alvo de crítica social...
[ portanto... como é óbvio... as mulheres eram 'pressionadas' no sentido do Casamento ]
- não devia haver sexo antes do Casamento;
- as mulheres não deviam procurar obter prazer no sexo;
- as mulheres que se sentissem sexualmente insatisfeitas, não podiam falar nesse assunto a ninguém, pois o desempenho sexual dos machos não podia ser questionado;
- era proibido o divórcio;...
...........torna-se óbvio que o Verdadeiro Objectivo do Tabú-Sexo eram montar uma autêntica armadilha às fêmeas... de forma a que... estas fossem conduzidas a aceitar os machos sexualmente mais fracos!!!
--- Dito de outra forma, o VERDADEIRO OBJECTIVO do Tabú-Sexo era proceder à integração social dos machos mais fracos!!!

--- Nota: Quando as guerras eram lutas ' corpo-a-corpo', para além do factor numérico ser de de muita importância... frequentemente... o que decidia as guerras era a MOTIVAÇÃO com que os combatentes ( os homens ) lutavam...
--- Concluindo, ao permitir que fosse realizada uma Boa Gestão dos Recursos Humanos da Sociedade... o Tabú-Sexo fez com que... as sociedades ficassem dotadas duma VANTAGEM COMPETITIVA!!!...

MAIS:
--- Quando as batalhas eram lutas corpo-a-corpo... essas batalhas seriam autênticas carnificinas... portanto... era necessário uma grande disciplina... para não existirem homens cada um a fugir para o seu lado...
--- Ora, os responsáveis militares, da altura, não andavam a dormir... e sabiam que para se construir um exército disciplinado era necessário realizar previamente um Largo Trabalho Sociológico de Longo Prazo... no sentido de formar 'Homens Rudes'...; portanto, não é de admirar que tenham surgido na sociedade ' frases-feitas ' do tipo:
- " um homem nunca chora ";
- " não és homem não és nada se... ";
- " a tropa foi feita para os homens ";
- etc...

Que eu me lembre... eis três casos curiosos:
-1- as mulheres tinham de ficar em casa a cuidar dos filhos ( ou seja, era necessário assegurar a Capacidade de Renovação Demográfica...) , caso contrário, o inimigo impunha uma Guerra de Desgaste Demográfico... e ao fim de uma geração ( sem Renovação Demográfica do ‘outro lado’... )... ganhava a guerra 'com uma perna às costas'.
-2- as viúvas não podiam voltar a casar... pois... não era nada benéfico para a moral dos combatentes... eles pensarem que... se eles viessem a morrer no campo de batalha... depois a mulher ia 'curtir' com outro...
-3- existia uma forte repressão sobre os homossexuais... visto que ... a Sociedade necessitava de 'Homens Rudes' para combater nas batalhas ( autênticas carnificinas de lutas corpo-a-corpo... ).



P.S.
É preciso desmascarar esta SOCIEDADE HIPÓCRITA que pretende que sejam classificados como 'PRECONCEITOS'... determinados comportamentos... que foram ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIOS para a sua SOBREVIVÊNCIA!!!......

CORTO MALTESE disse...

Prefiro discutir isso pessoalmente!
Confirmo a minha presença no jantarito de sábado... e que não chova!
Tens mail!
;)

Exorcista disse...

Todos à capoeira no domingo e a gritar. MARUITMO!

MAD*MAX disse...

Nao poderia de deixar de marcar presenca hoje aki!
Tou triste muito triste...
Post magnificamente realista!

http://bancadadirecta.blogspot.com

visitem-me em casa!

Saudacoes desportivas

SLB 4EVER