origem

segunda-feira, novembro 21, 2005

Falhas de concentração

Para a próxima não caio no mesmo erro. Antes de me meter ao caminho para ver o Benfica fora da Luz, vou telefonar ao Sr. Koeman e perguntar-lhe se vai colocar o Beto a titular e a extremo-direito. Se assim for, mais vale ficar em casa. A nossa derrota em Braga por 3-2 não se deveu só a isso, mas é irritante jogarmos com dez jogadores durante o tempo todo, tal como em Manchester. Ao princípio ainda pensei que jogaríamos em 4-3-3, com os três trincos (Petit, Manuel Fernandes e Beto) no meio-campo, mas jogámos em 4-2-3-1 com o Beto a extremo e o Geovanni a “nº 10”. Por outro lado, persistimos no mesmo erro de alinhar com jogadores que ainda não estão recuperados de lesões, como o Quim e o Simão. Se este só jogou 45 minutos e pouco fez, o Quim realizou um punhado de boas defesas, mas deitou tudo a perder com dois frangos descomunais no 1º e 3º golo do Braga (volta Nereu, que estás perdoado!). No primeiro deixa a bola bater à sua frente e passar-lhe por cima, no terceiro é lentíssimo a fazer-se à bola e só lhe toca de raspão não conseguindo impedi-la de entrar na baliza. Deve estar a tentar manter o seu lugar na selecção e fazer concorrência ao Ricardo...

O grande erro do jogo foi o Benfica tentar manter a vantagem de um golo logo a partir do final da 1ª parte! Pior ainda, foram as declarações do Sr. Koeman a criticar isso. Foram os jogadores que por sua livre e espontânea vontade começaram a passar a bola para o lado e para trás? Mas afinal quem é que manda na equipa? A ganhar por 1-0 tirar o Geovanni (que estava a ser dos melhorzinhos, pelo menos dos únicos a jogar em velocidade) para pôr o Nuno Assis, e deixar o Beto em campo, é um sinal do banco para a equipa avançar e tentar marcar outro golo? E colocar o Miccoli só depois do 2º golo do Braga a dois minutos do fim é querer ganhar o jogo? A maioria dos jogadores não esteve bem, mas a sensação que dá é que a mensagem do treinador não passa para o campo e a culpa não será obviamente dos jogadores.


Depois de sofrermos o 2-1 a três minutos do fim, empatámos aos 93 num penalty do Nuno Gomes e deixamos o Braga fazer o 3-2 aos 95. Estas falhas de concentração são inadmissíveis! Todos os três golos do Braga eram perfeitamente evitáveis. No primeiro é o Beto que deixa o Jorge Luís centrar à vontade (quem é que disse que o Beto sabia fechar bem o lado direito da defesa?!) para o Cesinha. No segundo é o Karyaka que não acompanha a movimentação do Bevacqua na sequência do canto. No terceiro é o Bevacqua que ganha a bola de cabeça no meio do Anderson e Petit (aposto que este avançado argentino vai entrar na galeria dos “jogadores-que-não-fizeram-nada-de-especial-em-Portugal-mas-marcaram-golos-ao-Benfica”, como o Lagorio do Marítimo que marcou três há cinco anos e depois disso desapareceu de circulação). Claro que o Sr. João Ferreira teve o seu dedinho no jogo: o penalty a nosso favor não existe (embora o movimento do braço do Nem o possa ter induzido em erro, a bola bate-lhe no peito, mas também só se tem a certeza com a repetição do lance) e o 3º golo do Braga é obtido em claro fora-de-jogo (terceiro golo sofrido em fora-de-jogo em três jogos consecutivos!).

Temos jogadores fundamentais lesionados e espera-se que com eles recuperados possamos melhorar a nossa produção, mas com esta derrota voltámos a estar a oito pontos do 1º lugar do Braga, com o clube regional a seis e os lagartos a dois. Vem aí um jogo decisivo da Liga dos Campeões, mas não podemos perder concentração no campeonato, sob pena de ficarmos irremediavelmente afastados do título. E convenhamos que é mais fácil voltarmos a ser campeões nacionais do que ganhar a Champions...

9 comentários:

antitripa disse...

Estou agastado...não sei como se diz isso em holandês...mas..."bevaqua" não me parece mal para o sr.Koeman...p.q.p.!!!
Não temos jogadores? Simão ao pé coxinho e quim sem se mexer? assim não...assim não...
Pelo menos vai servir para se redimirem em frança!
Saudações caro SLB

Anónimo disse...

Caro SLB,

O que me custa é, sobretudo, a diferença pontual para o primeiro lugar. É que a partir de agora, dê lá por onde der, a jogar bem ou mal, com tácticas à Trappatoni ou à Koeman, temos que ganhar, ganhar e ganhar.

É claro que as lesões não ajudam e, muito menos, pôr a jogar jogadores a meio gás. É que, ainda por cima, apesar de o nosso banco não ser grande coisa, sempre é melhor que o do ano passado!

Haja esperança e, sobretudo, vitórias.

B.

tma disse...

O teu amigo J.M. sempre teve de se amanhar sozinho para regressar? ;-)
Infelizmente, não há muito dizer sobre este jogo, sobretudo a 2ª parte do Benfica, de tão paupérrima que foi. Os factos falam por si.
Como adetpo do desporto, devo dizer que ainda bem que o Braga fez o 3-2, mesmo que em fora de jogo, pois seria uma tremenda injustiça o empate (2-2), sobretudo da maneira como foi alcançado.
Com isto, o Benfica voltou praticamente à estaca zero, onde se encontrava quando perdeu com o Gil Vicente. É verdade que há jogadores fundamentais a recuperar de lesões, mas isso não é desculpa.

tma disse...

Faltou-me dizer isto: BENFICA SEMPRE!

bem litrado disse...

S.L.B.,
desta vez não concordo inteiramente com a tua análise, nos seguintes pontos:
- Geovanni não serve para o benfica. Estou farto de o ver jogar no Benfica. Parece desenquadrado. Parece que joga à parte. Venho tendo uma opinião desfavorável acerca deste jogador, dando-lhe até aqui o benefício da dúvida. Mas agora, já chega.
- Não me parece que substituir o Geovanni pelo Nuno Assis seja um sinal de recuo por parte do Koeman.
- Se o Koeman errou, foi no facto de insistir na utilização de jogadores que não estão totalmente recuperados (caso do Simão) ou que me deixaram sérias dúvidas de estarem recuperados (caso do Quim). Nestas circunstâncias, que poderão pensar os jogadores que ocupariam as suas posições, sobretudo no caso do Simão? Que confiança isso pode dar a um jogador como o Nuno Assis, que já provou poder ser útil à equipa? (infelizmente nos últimos tempos nem por isso).
Quanto ao resto, inteiramente de acordo: O Benfica começou a 2ª parte a pensar que estariam decorridos 84 minutos quando só estavam decorridos 48 (uma troca de números que valeu a derrota).

CORTO MALTESE disse...

Eu tou é à rasca para terça-feira... ai tou, tou!

T-Rex disse...

BEEEEEEENNNNFFFFIIIIIIIIIIIIIICCCCCAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

S.L.B. disse...

Antitripa e B: colocar jogadores a meio-gás faz com que eles nunca mais recuperem devidamente e falhem jogos consecutivos. Não percebo como é que continuamos a cometer este erro.

TMA: não sou tão desportista como tu! :-) Estou a marimbar-me para a justiça em relação aos jogos do Benfica e depois do que já vi neste campeonato (bolas que entram e não contam e outras que não entram mas contam) era para o lado que eu dormia melhor... Até porque o lance do fora-de-jogo é mais descarado do que o (não)penalty.

Bem Litrado: eu não disse que a entrada do Nuno Assis para o lugar do Geovanni era um sinal de recuo. Disse é que não foi uma substituição tão atacante quanto seria a saída do Beto. Mas não estou de acordo contigo relativamente ao Geovanni neste jogo: acho que foi dos únicos que tentou a usar a velocidade. Mas concordo que, para o jogador que é, deveria ser mais regular nas boas exibições.

Bem Litrado disse...

OK, tens razão relativamente à substituição.
Quanto ao Geovanni, já lhe dei oportunidades suficientes para demonstrar o seu valor. Neste momento, não dou mais. (Espero que o homem, só para "chatear", desate a jogar como nunca).