origem

segunda-feira, julho 04, 2005

“A vontade do jogador”

No regresso ao trabalho para a nova época, surgiu a “novela Miguel”. Durante o defeso, o jogador manifestou várias vezes a intenção de sair do Benfica e hoje apareceu a notícia de que irá pedir a rescisão unilateral do contrato, por alegar que o que assinou em 2003 não é válido. Entretanto, Luís Filipe Vieira já veio a público meter um pouco de água na fervura e reafirmar que o jogador está a ser muito mal aconselhado. Parece-me sensata esta posição do presidente. De facto, não se está a ver fundamentos legais para esta atitude do Miguel (os salários não estão em atraso e ao abrigo do novo contrato, válido até 2008, o jogador tem vindo a receber desde há dois anos para cá um vencimento bastante superior ao do contrato antigo; parece que aqui ele não viu nenhuma ilegalidade...) e percebe-se claramente que há uma manobra do empresário (Paulo Barbosa, que fez o mesmo com o Hugo Leal e o Maniche) por detrás desta história. Convém, por enquanto, não lançar o odioso todo da questão sobre o jogador.

No entanto, este problema de jogadores que, a meio dos seus contratos, arranjam desculpas e tentam esticar a corda para se irem embora é um mal que tem que se erradicado do futebol actual. Nenhum dos três grandes se pode ficar a rir, já que o mesmo aconteceu com o McCarthy e com o Liedson, que todavia não chegaram a tomar, por enquanto, uma atitude tão radical quanto o Miguel. Ao que se saiba ninguém apontou uma arma à cabeça dos jogadores para assinarem contrato. Quando o fazem, eles estão conscientes que têm um determinado valor comercial e não podem vir dizer pouco depois que querem sair do clube a qualquer preço. “A vontade do jogador” não pode ser desculpa para tudo. Os clubes determinam o valor (ou existe uma cláusula para tal) e as coisas processam-se a partir daí. Estas manobras de empresários, sempre à espreita da comissão, já cheiram mal.

Apesar de estar a ser mal influenciado, o Miguel também já é crescidinho o suficiente para pensar pela sua própria cabeça. E se o fizesse, veria quanto a sua atitude é injustificada. O Benfica disponibilizou-se para o transaccionar por 10 milhões de euros, um valor perfeitamente razoável dada a sua qualidade. Mas se não aparecesse nenhum clube interessado e ele ficasse no plantel seria titular absoluto. Realizando um bom campeonato, e em ano de Mundial, teria a possibilidade de fazer um contrato certamente superior ao que lhe poderão oferecer agora e num clube mais conceituado que a Fiorentina ou o Valência. Para mim, este caso resolver-se-ia de forma muito simples: ou surge algum clube com o dinheiro pedido, ou o jogador não é libertado do contrato. Se quiser ficar sem jogar até 2008, o problema é dele. Mas ceder à chantagem e vendê-lo por um valor abaixo é que estaria absolutamente fora de questão. É uma questão de princípio.

17 comentários:

Pedro F. Ferreira disse...

S.L.B., neste momento, o miguel já não tem condições para jogar no Benfica. ele encarregou-se de as estragar. Diz-me lá, e eu sei que tu sentes tanto o Benfica como eu, se algum dia terias coragem de aplaudir um jogador que se recuse a jogar no Benfica?
É largá-lo pelo preço justo, ou pôr o rapazito a jogar onde jogou o croata.
Abraço.

S.L.B. disse...

Meu caro HMémnon,

Como já escrevi no teu blog, por enquanto estou de acordo com o LFV. O Miguel teve uma atitude condenável, mas ainda está a tempo de voltar atrás (não esqueçamos o caso Jorge de Brito/João Pinto). Caso persista no seu comportamento, aí considerá-lo-ei um novo Paulo Sousa, que nem quando jogou na Luz pela selecção deixou de ser assobiado por mim!

O Miguel deve TUDO ao Benfica, é inadmissível que trate o clube desta maneira.

tma disse...

Também estou de acordo com a postura do LFV:
http://www.slbenfica.pt/Info/Futebol/Noticias/noticiasfutebol_futlfvieiradec_040705_28940.asp

Não deixa de ser uma desilusão a atitude do Miguel, por se estar a deixar influenciar pelo Manhosa, que é das pessoas mais execeráveis sobre a face da terra.
Mas também acho que ele ainda vai a tempo de se retractar e de continuar a ser um dos jogadores mais apreciados pelos benfiquistas.

rpereiras disse...

Cada vez que vejo cenas destas adoro cada vez mais o meu cão.
Não se esqueçam que o osga Dias ferreira anda louco para nos foder.
Caso miguel
http://furacaovermelho.blogspot.com/

Campeão disse...

O lugar deste ingrato merdoso, é o de não convocado da equipa b!!

Rodeia-se de atrasados mentais como o dias ferreira e o paulo merdosa, a recompensa que merece é esta.

Passei a época a dizer que o gajo não tinha vontade de correr, e que no fim ia arranjar uma confusão destas, pode ser bom jogador mas como Homem, é uma merda, um zero. Foi-se desculpando com a lesão, mas o simão teve lesionado quase meia época e deu tudo o que tinha pra dar. barda-merda com este gajo. Só tive pena que o ano passado não tivesse treinado com os b's o ano todo.

Agora vem com bocas que quer ver o contrato porque acha que não tá bom, mas o ano que passou já recebeu conforme os valores que estão nesse mesmo contrato! Chulo filho da puta!! Desejo-te muitos e longos anos de insucessos, ingrato!!

Não nos podemos por com falinhas mansas, temos que nos impôr, o clube é nosso, somos nós que sofremos, é a nós que nos custa, caso este ranhoso fique no clube espero que os sócios lhe façam a vida negra! Por mim mesmo que jogue no clube 20 anos irei assobiá-lo esses 20 anos!!

tma disse...

Qdo escrevi o meu comentário, ainda não sabia que o Azias Ferreira, o gajo que mais ódio destila contra o Benfica (a par do Pincel Sousa Tavares), era o advogado do Miguel, o que reforça a minha desulisão sobre ele se deixar influenciar por indivíduos exequeráveis e que são conhecidos por isso (o que também me faz deixar de acreditar na hipótese de o Miguel se retractar).
Tomando por adquirido o facto de que o Miguel não irá fazer parte da equipa PRINCIPAL do SLB, com os prejuizos financeiros que daí poderão decorrer, penso que o Benfica não irá perder muito em termos desportivos em relação à época passada, já que:
- o Miguel esteve, na época passada, bastante tempo lesionado, e fez muitos jogos condicionado fisicamente (?)
- o Alex, claro candidato a substituir o Miguel, fez uma boa época no V. Guimarães e nos recentes jogos da selecção, este bem e com bons níveis de confiança

Campeão disse...

tma, o que dizes é muito certo, mas o facto é que essa besta do miguel, esteve mais de um ano a ganhar uma valente pipa de massa de acordo com o ultimo contrato, e que compensação tem o clube?
Estas coisas deixam-me deveras preocupado, porque pode passar uma ideia de impunidade, além de provocar eventualmente ideias tristes noutros jogadores, dou o exemplo do Rocha, que sistemáticamente vêm reproduzidas declarações deste em orgão de comunicação social a pressionar o clube e que ele nunca desmentiu...

Evitar este tipo de situações é importante porque significa que a equipa e o clube estão blindados e à prova de ataques destes abutres.

S.L.B. disse...

Campeão: eu não sou tão radical, por enquanto. Não podemos estar à espera que os jogadores sintam o clube da mesma forma que nós. Mesmo o Rui Costa, cujo benfiquismo não está em causa, preferiu ficar no banco do Milan do que ser titular na Luz. São profissionais, são opções que fazem. O Miguel teve uma atitude lamentável, mas hoje já veio dizer que em Portugal só joga no Benfica. Não serve de desculpa para o seu comportamento, mas é uma tentativa de se retratar perante os adeptos. Vejamos as cenas dos próximos capítulos. Mas volto a frisar: por mim, se ele não voltasse atrás e não surgissem os 10 milhões de euros, ficaria sem jogar até 2008.

TMA: não nos esqueçamos do João Pereira, que não é nenhum génio, mas é um dos melhores se não mesmo o melhor defesa-direito que temos desde o Veloso (excluindo o Miguel, claro). Marinho, Dudic, Okunowo, Armando Sá & Cia eram todos claramente piores do que ele. Para além disso, é um jogador formado no clube e certamente que sente mais o Benfica do que outro jogador que venha de fora. Nunca percebi por que é que os benfiquistas não vão muito à bola com o ele...

tma disse...

Campeão: Ao focar o impacto, em termos desportivos, provocados pela saída do Miguel foi propositadamente para não falar dos financeiros, pq muita coisa pode acontecer, tais como ele ter de se sujeitar à equipa B (o que implicaria ter de lhe pagar salários) ou haver acordo com algum clube, ainda que abaixo dos 10M € pretendidos pelo Benfica. E nem falo da hipótese de o Miguel conseguir o que pretende (ele ou quem o "aconselha"), pq isso nem sequer chega ao estatuto de inaceitável.

SLB: De facto, o João Pereira tem potencial para crescer. No ano passado, não começou a época da melhor maneira, e por vezes "perde-se" em pequenas escaramuças e "refilices" inúteis.
Mas curiosamente, foi quando deixou de ser titular com frequência, que melhorou o seu desempenho. Fosse para colmatar as ausências do Miguel ou para render o Geovanni, acabou, pela sua regularidade e empenho, por dar um grande contributo à equipa. E numa equipa tão curta, com tão poucas opções "válidas" no banco, foi sem dúvida um "suplente" fundamental. E este ano também será, pois com a CL, a rotatividade da equipa terá de ser maior do que a do ano passado.

Pedro F. Ferreira disse...

S.L.B. por favor não mistures o grande Rui Costa com esta corja de Miguel e afins. :)

Campeão disse...

Claro que raciocinando, chegamos à conclusão que não é nada benéfico termos no clube, ainda que na equipa b, um jogador que não tem vontade de lá estar, isso é mau por diversas razões, porque é digamos, um flanco aberto para sermos atacados pelos nossos avsersários/inimigos e pela própria comunicação social. É mau porque teríamos que continuar a pagar um salário, ao que consta elevado e o próprio jogador podería ser um foco de desestabilização interna. Por mim que se venda mais milhão menos milhão, desde que ele saia óptimo. Mas não podemos salvaguardar apenas o lado financeiro temos que manter a dignidade e o orgulho. E neste momento não me parece que os nossos dirigentes estejam a ter atitudes (neste caso especifico) que façam isso, estas frases do LFV a dizer que espera que o jogador volte a casa com um ar condescendente não me parece correcto. Pessoalmente esperava algo mais enérgico e claro, mas de qualquer maneira dou o benefício da dúvida ao presidente. Quanto ao João Pereira subscreve tudo o que de bom se disse dele, agrada-me a raça e a ímpeto que ele empresta ao jogo, recordo-me especialmente do nosso jogo em casa com o CSKA em que me pareceu o único que sentia vontade de jogar. Tem no entanto coisas a melhorar, ele e o Benfica só tem a perder com certas atitudes em campo.

MB disse...

Parece-me que o erro maior da direcção foi cometido antes, quando se aperceberam que o Miguel queria sair (de certeza que não foi ontem). Falavam com ele e diriam qualquer coisa como: "Rapaz, este ano vais aparecer na Liga dos Campeões e é ano de Mundial, sendo que a jogares como és capaz de jogar vais sair muito mais valorizado, ou seja, vais arranjar mais pretendentes e um ordenado ainda melhor do que te oferecem, e o Benfica também conseguirá um bom encaixe, não saindo ninguém prejudicado".

Neste momento não podem hostilizar o jogador, porque, mesmo que ele não volte ao Benfica, baixaria ainda mais o seu preço.

Gostava também de dar um recado ao novo treinador do glorioso: Koemen, se estás a ler evita dizer aos jogadores do Benfica "Estás aqui a perder tempo, tens de ir é para Itália", mesmo que seja a brincar (o Trap costumava dizer qualquer coisa parecida ao Miguel).

Desportivamente falando, o Benfica não fica muito prejudicado. Tal como foi dito, há o Alex, que tal como o Miguel, era um Médio-Ala medíocre, mas que a defesa direito faz um bom papel. Tem a desvantagem da velocidade, mas a vantagem de saber fazer cruzamentos.
Há também o João Pereira, que só precisa de aprender a não meter-se em picardias inúteis. Penso que ele, talvez por ser "da casa", não é muito valorizado. Tomara o Benfica que todos os jogadores tivessem metade da garra dele em campo. Ou seja, vamos ter dois jogadores altamente motivados, em oposição a um Miguel que já não tinha muita vontade de jogar (nos últimos jogos, quando o Benfica perdia a bola, ele recuperava a passo).

E recordando o caso Paulo "mercenário" Sousa, quando ele saiu o Benfica foi campeão e foi às meis finais da Taça das Taças contra o Parma (Mozer expulso na 1ª parte, Benfica em vantagem na eliminatória até 13 minutos do fim e um penalty sobre o Schwarz por assinalar).

S.L.B. disse...

HMémnon: longe de mim estar a comparar o grande Rui Costa com o Miguel. Só falei nele para dar o exemplo de como os jogadores profissionais não sentem o clube tanto quanto nós. Mas não há dúvida que é um grande benfiquista, é inclusivamente título fundador.

Campeão: sair "mais milhão menos milhão" é exactamento o que o Miguel pretende com isto tudo e é por isso que acho que o Benfica deve ser intransigente: ou 10 milhões ou não sai. Até por ser uma medida profiláctica para o futuro. Qualquer jogador pensaria duas vezes antes de fazer o mesmo. Se o Miguel quiser ficar sem jogar é pior para ele, mas se for para a equipa B não estou a ver que possa desestabilizar a equipa principal (o Sokota esteve lá 6 meses e fomos campeões à mesma).

MB: acho que em termos desportivos, infelizmente vamos ficar a perder (e muito). O Miguel, apesar de ter feito uma época mais discreta do que a anterior, era um jogador fundamental, especialmente em termos atacantes. Não estou a ver o Alex ou o João Pereira a fazerem arrancadas como as dele. Estou a vê-los a cumprir o lugar, mas não a serem uma mais valia em termos atacantes como o Miguel.

Quanto ao João Pereira, estou de acordo que não se deve meter em picardias inúteis, mas essa maturidade vir-lhe-á (espero) com a idade. Por outro lado, há outro grande ponto a favor dele: perguntem aos lagartos se gostam dele! :-)

Anónimo disse...

sergito, fico chocada por ver q há mais pessoas como tu... pensava q mais ninguém era assim, mas afinal... eles anda aí!!! até me dá graça...

bjs
oscarina

MB disse...

S.L.B.

Quando eu digo que não ficamos a perder muito com a saída do Miguel, é porque me parece que ele já não tinha grande motivação para jogar no Benfica. Claro que motivado ele é melhor do que o Alex e do que o João Pereira. Mas já não era o caso. Via-se nos últimos jogos que ele não tinha a entrega ao jogo habitual (talvez os problemas fisicos também tivessem dado uma ajuda).

O Benfica de 93/94 tinha perdido jogadores como Futre e Paulo Sousa, por exemplo, e não tendo jogadores do mesmo nível (as contratações nesse ano foram Abel Xavier, Ailton e Simanic) conseguiu fazer uma grande temporada. Penso que o importante é ter um plantel equilibrado e uma base sólida!

antitripa disse...

Ele que se lembre só dos aplausos que ouvia cada vez que ia à linha e não acertava na bola, ou acertava e mandava-a para a bancada central. Nós sempre o apoiamos e se calhar mereciamos um pouco mais que isto!Leiam o que vai sair na bola de amanhã, mais precisammente o suposto "arrependimento" e as declarações tremidas dum empresário que deverá ter os dias contados.Gostava que o Benfica tivesse pulso forte sobre estes 3 animais miguel/barbosa/ferreira, assim perdemos um valor mas ganhamos uma equipa.
saudações
saudações

S.L.B. disse...

MB: estou de acordo em relação ao menor rendimento do Miguel nos últimos jogos, mas sempre me pareceu ser devido aos problemas físicos. Em relação à necessidade de um plantel equilibrado ser mais importante do que grandes estrelas, concordo plenamente e essa época de 93/94 é um excelente exemplo. Julgo que é o que está também a acontecer este ano e vamos ver quem são os próximos reforços.

Antitripa: já me tinha lembrado dessa situação dos cruzamentos falhados. O Miguel, desde que se evidenciou como defesa-direito, tinha uma tolerância no "terceiro anel" como poucos jogadores se podem gabar. Estou de acordo: por respeito aos adeptos, deveria ter procedido de outra forma. Se ficar, vamos ver como é que os sócios reagirão, mas estou convencido que essa tolerância acabou.