origem

segunda-feira, março 11, 2013

Assim, sim!

Goleámos o Gil Vicente por 5-0 e não só mantivemos a liderança isolada da Liga, como ultrapassámos o CRAC na diferença de golos. Foi um regresso às boas exibições, que neste caso teve um resultado a condizer, depois de os últimos três jogos terem sido muito murchos em termos exibicionais.

Com os titulares de início outra vez, depois do descanso de 5ª feira, entrámos muito bem na partida e marcámos logo aos 12’ pelo Maxi Pereira, depois de uma excelente abertura do Enzo Pérez, num lance em que ele tentou cruzar, mas a bola bateu num defesa e passou por debaixo das pernas do guarda-redes. Ao contrário do sucedido nos encontros anteriores, não baixámos o ritmo e aos 33’ tínhamos a vitória assegurada, com golos do Salvio (22’) e Melgarejo (finalmente o paraguaio estreou-se a marcar!), este num óptimo lance do Ola John. O Gil Vicente não jogava com o autocarro, longe disso(!), e consegui um ou outro remate perigoso que o Artur defendeu.

O ritmo da 2ª parte foi consideravelmente mais lento, o que se compreende pela 2ª mão da Liga Europa na próxima 5ª feira, mas o Gil Vicente quase ia aproveitando demasiado relaxamento nosso para marcar o ponto de honra. O Luís Martins atirou em arco à barra, no entanto fomos nós a marcar com uma boa abertura do Cardozo para o Ola John assistir o Lima aos 65’. O Gil Vicente tinha feito alguns ataques até essa altura, mas a partir daqui baixou os braços. Muito perto do fim, já na compensação, uma bola ganha pelo Aimar a meio-campo permitiu-lhe fazer uma excelente abertura para o Salvio assistir o Gaitán (entretanto entrado). Estes golos nos últimos minutos, que confirmam uma vitória, sabem-me sempre muito bem. Uma pessoa até sai com outro espírito do estádio!

Em termos individuais, destaque para o Ola John com duas assistências. Também gostei bastante do Cardozo, apesar de não ter marcado nenhum golo. Podê-lo-ia ter conseguido depois de um centro magnífico do Gaitán. O Matic tem a referência habitual e é impressionante como o nosso meio-campo melhora logo com a sua presença. Bom jogo também do Enzo Pérez, apesar de alguns passes disparatados para trás, que foram interceptados pelo adversário. O Salvio é igualmente outro a quem terá feito bem o descanso, porque fez uma exibição sempre em alto ritmo. Na defesa, o Jardel substituiu o lesionado Luisão e cumpriu como habitualmente.

Esta semana vai ser essencial para o nosso futuro: Bordéus e Guimarães, somente três dias depois. Convinha marcar um golo cedo logo em França, para podermos gerir o jogo à nossa bela vontade e não permitir grandes correrias do adversário. Repito que não me passa pela cabeça sermos eliminados por eles, mas há que ter em atenção a importância do jogo em Guimarães. É essencial chegarmos à casa do CRAC à frente deles.

1 comentário:

Germano Bettencourt disse...

O jogo de Guimarães assusta-me. Trás-me cá uns pensamentos!