origem

domingo, setembro 28, 2008

Limpinho

Uma óptima 2ª parte, alicerçada na entrada do Katsouranis, permitiu-nos voltar a ganhar aos lagartos em casa (2-0) ao fim de três anos. Foi uma exibição em crescendo e a vitória é indiscutível. O que mais me tranquiliza é que se vê a evolução da equipa de jogo para jogo (ao contrário do que acontecia na época passada, em que a uma boa partida se sucediam pelo menos cinco más). Espero que esta dinâmica se mantenha para a próxima 5ª feira e que possamos chegar à fase de grupos da Taça Uefa.

O Quique Flores surpreendeu-me ao alinhar com a mesma equipa de Paços de Ferreira. Concordei com a manutenção do Miguel Vítor, apesar da disponibilidade do Katsouranis (aquele jogo com o clube regional corrupto ainda me está atravessado...), mas já não com a do nº 25 em vez do Léo. Na 1ª parte a nossa defesa em linha foi batida por duas vezes e os lagartos criaram outras tantas possibilidades de golo. Continuo a não perceber a manutenção deste sistema (não vejo nenhuma grande equipa europeia a jogar assim) que nos poderia ter custado um golo logo no início do jogo, não fosse a má pontaria do Djaló. Nós também tivemos duas oportunidades, com um remate do Cardozo quase de meio-campo e um lance do Maxi Pereira pela direita com um remate cruzado que o Nuno Gomes conseguiu desviar, mas por cima da barra.

Na 2ª parte, o Quique trocou o Ruben Amorim (que até nem estava a jogar mal) pelo Katsouranis e o que é certo é que a partida mudou completamente. Os lagartos deixaram de existir e nós fomos para cima deles. Tivemos um par de remates perigosos antes de o Reyes tirar um coelho da cartola com o 1º golo aos 66’. Por esta altura, já o Aimar tinha substituído o Nuno Gomes (espero que tenha sido para o salvaguardar para 5ª feira, já que em jogo jogado foi bastante melhor que o Cardozo) e foi ele que fez a tabelinha com o espanhol para um remate deste com a parte exterior do pé (recuso chamá-lo de trivela!) que levou a bola ao canto inferior da baliza. Cinco minutos depois acabámos com o jogo quando um livre muito bem marcado pelo Carlos Martins encontrou a cabeça do Sidnei para o 2º golo. Até final os lagartos só tiveram uma oportunidade (já nos descontos) em que o Quim defendeu bem um remate do Djaló. Nós limitámo-nos a controlar a partida e mais uma vez terminámos com 10 porque o Carlos Martins rebentou a cinco minutos do fim e já tínhamos feito todas as substituições. Definitivamente este é um aspecto a rever.

Em termos individuais há que destacar o Reyes, que demonstra melhorias a cada jogo que passa. Está muito mais interventivo nas acções defensivas e mais desequilibrador no ataque, se bem que ainda se agarre um bocadinho à bola. Voltei a gostar muito da dupla teenager de centrais e do Yebda, que é um poço de força. Estou convencido que os médios-centro estão encontrados, porque a melhoria que tivemos com o Katsouranis não pode ser desaproveitada. O grego, se jogasse futebol de salão, seria o melhor jogador do mundo, porque é incrível como parado(!) consegue descobrir linhas de passe para os companheiros. Além disso, a sua movimentação demonstra uma inteligência acima da média. Outro jogador que neste tipo de jogos se destaca sempre é o Maxi Pereira. Muito seguro a defender, sem medo do choque, e ainda com tempo de apoiar o ataque. O nº 25 melhorou bastante em relação ao Paços, mas eu hei-de sempre preferir o Léo. O Quim também subiu de produção (aliás, descer seria impossível...) e o Nuno Gomes mantém-na alta. O Cardozo foi talvez o jogador cuja diferença em relação ao que pode fazer foi maior. Não esteve muito feliz, mas também não é fácil passar o jogo todo a ser puxado e agarrado e não ver assinalada uma(!) única falta. Numa partida em que todos deram o litro é difícil encontrar aspectos negativos, o que é muito bom sinal.

O Sr. Duarte Gomes demonstrou mais uma vez que é um árbitro mediano. Os jogadores não lhe deram muitos problemas, mas é incrível como é que não mostrou amarelo a um agarrão ao Cardozo e a um pontapé do Moutinho ao Reyes. O momento mais inacreditável foi quando o Tonel resolveu saltar ao eixo com o Cardozo e o árbitro assinalou falta... atacante! Aliás, em caso de dúvida era sempre a favor dos lagartos. Isto já para não falar do penalty do Postiga sobre o Yebda (puxão descarado do braço) perto do intervalo.

O Carlos Martins e o Aimar saíram tocados, mas espero que não seja nada de grave que os impeça de jogar na 5ª. Já temos a equipa desfalcada o suficiente para nos darmos a esse luxo. Desejo que esta boa vitória faça com que a lotação esgote nesse jogo. A equipa não só precisa disso como o merece. E afinal há já dois anos (desde a partida com o clube regional corrupto em 2006/07) que não temos lotação esgotada na Luz.

P.S. – O momento mais cómico do jogo foi ao intervalo quando vejo um casal de lagartos a perguntar a uma senhora onde é que era a casa-de-banho. Que pena não terem perguntado a mim...

8 comentários:

Anónimo disse...

nao concordo com esse "aspecto a rever". bem sei que viste o jogo no estadio, mas sabes aquelas estatisticas de quilometros percorridos? a tv foi dando ao longo do jogo.

o benfica correu mais 20% que o sporting! e mesmo assim acabamos o jogo mais frescos que eles e a jogar com 10 desde o minuto 81 ao 93...

os jogadores nao estavam habituados a este nivel de exigencia e por isso alguns estao a ressentir-se mas o trabalho do pako mostra frutos evidentes.

o que apetece rever é aquele meio campo com yebda e katso em simultaneo... e imaginar como sera se tivermos na maxima força luisao, david luiz, e suazo alem dos de hoje...

remate cruzado

Rui Ferreira disse...

Caro amigo, só queria dar-lhe um abraço, e desta forma partilhar consigo a minha alegria, neste momento sempre especial.

Rui Branco disse...

Temos equipa!!!!

madne0 disse...

Concordo completamente com o que o anonimo das 03:36 disse. Quando vi as estatisticas no fim nem queria acreditar. O Benfica correu mais 8km no total que o Sporting! E mesmo assim aos 80 e muitos minutos ainda havia jogadores a fazer sprints! Já não via uma equipa do Benfica fazer isso à muito.

red rocket disse...

A Agremiação de Queques de Camisolas Engraçadas meteu a viola no saco, duas batatas para não haver dúvidas e concordo com a tua análise ao palhaço do Duarte Gomes, habilidosíssimo...

Impressionante também a diferença de Kms percorridos, a 2ª parte fez toda a diferença!!

Adorei a dupla de centrais, tal como no Paços, e o facto de agora olharmos para o banco e vermos qualidade!!

Agora é encher a Luz para o Nápoles!! Estamos no bom caminho!!

Saudações Benfiquistas

luis disse...

O Nápoles tira-vos as peneiras, não tarda nada. Passam de galos a pintainhos num instante.

Arsène Lupin disse...

Mais outro triste que não é do Benfica mas não consegue deixar de frequentar sites e blogs do Benfica... :)

MB disse...

Já tinha saudades (e digo isto com um tom de tristexa, alegria, entusiasmo, nostalgia e alívio pelo resultado).

Que gozo terminar um jogo com o sporting estando refastelado no sofá, tranquilo, a ganhar 2-0... A vida é bela, pronto!