origem

domingo, janeiro 13, 2008

Adeus

O empate em casa (0-0) frente ao Leixões significou, se dúvidas ainda houvesse, o fim das esperanças relativamente à conquista do título. 11 pontos de desvantagem, por muita confiança que eu tenha no Jesualdo Ferreira, acho que nem o Luís Campos seria capaz de desperdiçar. Há que reconhecer que estamos em crise e que a equipa não dá sinais de melhoria. E, perante o que se viu no jogo de ontem, este resultado esteve longe de ser injusto.

Logo no início da 2ª parte, comentei com os meus colegas de bancada que nem estávamos a jogar muito mal e que portanto estava bastante preocupado com a possibilidade de os segundos 45 minutos serem piores. Não foi difícil acertar nesta previsão. Mais uma vez mantivemos a tendência das últimas partidas, com a diferença que o adversário foi-nos nitidamente superior no 2º tempo e teve neste período mais oportunidades do que nós para ganhar o jogo, incluindo duas bolas aos postes (se bem que na segunda o Quim estivesse a cobrir o ângulo). Com a suspensão do Katsouranis e a lesão do C. Rodríguez (que ficou no banco durante os 90’), alinhámos finalmente com o Nuno Gomes e o Cardozo na frente, e o Di María no lado esquerdo. E a dupla atacante foi protagonista de um dos maiores roubos do campeonato até agora. Aos 16’, o Sr. Paulo Costa e o seu fiscal-de-linha conseguiram anular um golo ao Nuno Gomes quando este tinha não um, mas dois(!) adversários a colocá-lo em jogo. Nem sequer estava em linha! Perto do final da 1ª parte, o Sr. Paulo Costa assinalou um penalty por empurrão sobre o Léo, mas segundo indicações do tal fiscal-de-linha corrigiu a decisão e marcou livre directo. O lance é duvidoso, mas parece-me que o toque é ligeiramente fora da área. De qualquer maneira, e mais uma vez, desperdiçámos esta soberana oportunidade, ao marcar o livre de forma indirecta tal como em Glasgow. Resultado: a bola OBVIAMENTE bateu na barreira! Será que os jogadores do Benfica não se convencem que livres directos à entrada da área são para marcar de forma... DIRECTA?! Ou haverá alguma regra que o impeça?

A 2ª parte foi de bradar aos céus. Perdemos o controlo do jogo e as poucas oportunidades que tivemos, tirando o bom remate do Léo, foram na sequência de ressaltos. Apesar de eu gostar do Camacho, não posso estar NADA de acordo com as substituições que fez. Começou por tirar o Nélson aos 62’ para colocar o Nuno Assis. O Maxi Pereira, que estava a fazer um péssimo jogo, recuou para defesa-direito, enquanto o Assis foi para extremo-esquerdo e o Di María para o lado direito. Confuso, não? Haverá alguma cláusula no contrato do Maxi que o impeça de ser substituído?! Ainda por cima, o Nélson estava longe de ser dos piores e era dos poucos na equipa que tinha velocidade. Depois, as restantes substituições foram como habitualmente já nos últimos 15’: Mantorras e Adu. Para tornar as coisas mais discutíveis, tirou o Cardozo, cuja presença na área teria sido importante para a pressão final (que, claro, acabou por não haver). Por outro lado, deve haver aqui outra regra interna que impeça o Adu de jogar mais de 10’ por partida, caso contrário também não se percebe-se o porquê da sua entrada tão tarde. Entre as duas bolas ao poste sofridas e outra oportunidade à boca da baliza falhada pelo Leixões já perto do fim, e o tal lance do Léo juntamente com dois remates do Petit, que foram defendidos com o pé pelo guarda-redes, se passou a 2ª parte. Que ainda teve o bónus de nos presentear com possivelmente o pior livre directo da história do Benfica: o remate do Petit à entrada da área foi parar ao 3º anel (Simão, where art thou?).

Individualmente vou destacar o Rui Costa. É o único que merece. Voltou a ser o melhor, a tentar levar a equipa para a frente e ainda a vir recuperar algumas bolas atrás. É muito inglório que tenha uma época destas para despedida de carreira (outro GRANDE erro que vamos cometer, mas enfim...). O Luisão e o Petit devem ter feito provavelmente o pior jogo das suas vidas e com estes dois membros do núcleo duro nesta forma é difícil que estejamos a jogar alguma coisa. E deixo aqui uma pergunta: quantos mais jogos é que o Maxi Pereira vai fazer a extremo-direito?

Corremos o risco de nos arrastar penosamente até final da época e espero bem que o Feirense para a semana não seja um novo Gondomar.

8 comentários:

el niño rosso disse...

E o penalty sobre o Nuno Gomes em que este foi abraçado com os dois braços? Será que mais ninguém viu? Ou será que foi como disse o Coroado Aziado: que o jogador do Leixões o segurou para ele não cair? Estou confuso.

el niño rosso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Ahahah

Mais um grande empate da agremiação vermelha...

Continuem assim...

Ah e tal, nós é k somos 6 milhões.
Ah e tal, nós é k estamos no guiness.
Ah e tal, nós temos o maior estágio.
Ah e tal, este ano é k vai ser.
Ah e tal, nós só estamos a 11 pontos.

Ahahah, chora povinho que já vais tarde...

S.L.B. disse...

El Niño Rosso: tens toda a razão, ainda há esse lance, mas é sobre o Cardozo e não o Nuno Gomes. É indiscutivelmente penalty, só que há a famosa regra "sobre o Cardozo nunca é falta".

Pelicano disse...

Na sua última época, o paulo Costa não poderia manchar a sua carreira... Teremos futuro conselheiro da fcp, sad?
Quanto à exibição, uma vergonha... somos peritos em dar argumentos a quem refuta os nossos... se tivéssemos jogado alguma coisa (assim como na primeira volta) talvez se falasse mais atentamente da vergonha que foi esta, e outras, arbitragens.

"Benfiquistas desde pequeninos"
http://pelicanobenfica.blogspot.com

Luís disse...

S.L.B.,

concordo com tudo o que dizes. Só não partilho é desses elogios ao Rui Costa. Será que não percebem que ele é parte do problema e não da solução? ou acham que é por acaso que a equipa joga de forma lenta? Se fosse o Zahovic (um jovem ao pé do Rui Costa) era assobiado mas sendo um suposto símbolo do clube (apesar de ter jogado poucas temporadas de águia ao peito) já está tudo perdoado.

Sei que muitos Benfiquistas não partilham desta opinião, mas enfim. É a minha.

Saudações de glória

Pedro disse...

A equipa joga lenta por causa de Rui Costa pq TODOS lhe passam a bola para resolver, Mais ninguem, excepto o Rui, tem "tomates" (e categoria) para pegar no jogo.

É por isso q qd ele não está lá eles têm q se desenrascar de outra forma. É incrivel mas é verdade...a presença de um dos melhores jogadores do mundo é nociva para a equipa do SLB...

E colocar Zahovic na mesma frase q Rui Costa é ofensivo...

LF disse...

"A sportinguização do Benfica"
Em:
www.vedetadabola.blogspot.com