origem

segunda-feira, janeiro 04, 2010

Complicado

Vencemos o Nacional (1-0) na 1ª jornada da fase de grupos da Taça da Liga. Foi um triunfo importante, até porque os dois próximos jogos vão ser fora de casa e só o 1º classificado tem a passagem garantida às meias-finais. A vitória foi justa, mas não fizemos uma exibição tão boa quanto estamos habituados.

Por causa da paragem do campeonato, o Jorge Jesus optou por colocar a melhor equipa em campo. Mas dos elementos do meio-campo, só o Javi García é um habitual titular e a nossa produção ressentiu-se desse facto. Entrámos bem na partida, com alguma dinâmica e velocidade, mas só durou 10’. Na 1ª parte, o Nacional teve dois camiões-tir em campo e foi muito difícil arranjar espaços para jogar. Não admira portanto que não tenha havido grandes oportunidades para marcar.

A 2ª parte foi muito mais movimentada, porque jogámos com maior velocidade e também o Nacional deixou de adoptar a sua postura de autocarro reforçado. A qualidade da partida melhorou e passámos a ter algumas oportunidades. No entanto, estava muito difícil marcar pelo que acabámos a partida com quatro(!) avançados em campo. E foi a entrada do último deles, o Nuno Gomes, que desbloqueou a situação, com uma assistência primorosa (na primeira vez que tocou na bola) para o Saviola fazer o único golo aos 78’. Até final ainda sofremos um calafrio, quando o Quim ficou a dormir num cruzamento para a área, mas o avançado contrário felizmente atirou ao lado.

Em termos individuais há que destacar mais uma vez o Saviola, não só pelo golo, mas porque foi o jogador que mais tentou dar velocidade ao nosso jogo. A entrada do Nuno Gomes foi mais uma vez decisiva e, se não fosse ele, provavelmente estaríamos aqui a lamentar um empate. Gostei da 2ª parte do Coentrão a defesa-esquerdo e também do Cardozo, apesar de ter estado um pouco trapalhão na altura do remate.

Quando o campeonato regressar para a semana, espero que regressem igualmente o Aimar e o Ramires, porque a deslocação a Vila do Conde vai ser dos jogos mais difíceis da época. É fundamental manter a diferença pontual para os nossos rivais e para isso precisamos de ter os melhores jogadores disponíveis.

P.S. – O Sr. Olegário Benquerença é um dos árbitros mais habilidosos da actualidade. Basta ver o critério disciplinar e a marcação de faltas sucessivas contra nós nos últimos minutos, mas de uma coisa tenho a certeza: se eventualmente nos favoreceu num ou noutro lance, foi de certeza por acaso. Agora, o Luisão não pode ter uma atitude daquelas. Poder-lhe-ia ter custado uma expulsão e ficaríamos sem centrais titulares em Vila do Conde. A rever.

3 comentários:

António Pista disse...

Newsletter Semanal #5

Blog Águia de Ouro

Antes de mais, o Águia de Ouro, deseja a todos um Feliz Ano de 2010!
Está para votação o onze da década do Sport Lisboa e Benfica, os melhores jogadores que passaram entre 2000 e 2009 pelo Benfica estão para votação numa táctica de 4-4-2. Vote no onze que pensa que marcou a década do Sport Lisboa e Benfica.

Posts Anteriores:

- O Onze da década
- A Liga Sagres após 14 jornadas...
- Tudo vermelho após o Natal
- Feliz Natal
- Raça de Campeão

http://aguia-de-ouro.blogspot.com

Jornal da Gloriosasfera disse...

Caro S.L.B.,

Saíu hoje a edição nº. 1 do Jornal da Gloriosasfera ( jornaldagloriosasfera.blogspot.com ) tendo este artigo sido escolhido como "A análise do jogo".

Saudações Gloriosas

Nano_Neutel disse...

Apesar de gostar de ver o SLB ganhar em todas as frentes, não gosto desta competição, faria mais sentido se tivéssemos mais jogos da Taça de Portugal, e metessemos um joguinho entre o Natal e o Ano Novo, mas isso já é a minha opinião.

Não sendo um jogo bonito, controlámos e fomos eficazes. Vi o fora de jogo do jogador do Nacional e o corte do David Luiz na grande área, e o árbitro esteve bem aí, de resto, o costumes do Olegário.

Agora que venha o Rio Ave, Força nisso!