origem

terça-feira, junho 05, 2007

A época do Sr. Fernando Santos

Acabada que está a época, aqui está o prometido post sobre o nosso treinador. Estive muito céptico aquando da sua contratação e infelizmente não me enganei. Tivemos um momento a meio da temporada em que parecia que íamos ter sucesso, mas, como é comum nas equipas treinadas pelo Sr. Fernando Santos, morremos na praia. A questão fulcral para mim resume-se a isto: o que é que de positivo trouxe o Sr. Fernando Santos ao Benfica?

A resposta é óbvia: NADA! Conseguimos perder todas as competições em que estivemos envolvidos, mas ele já veio dizer que a época não pode ser considerada totalmente negativa! Escuda-se em estatísticas (maior número de pontos ganhos, defesa menos batida das últimas épocas e invencível em casa), mas como disse o meu amigo TMA num comentário num dos posts abaixo: “a estatística é a ciência segundo a qual um homem pode estar termicamente confortável com a cabeça no forno e os pés no congelador.” E foi isso que aconteceu, senão vejamos:

1) O apuramento para a 2ª fase da Liga dos Campeões não foi conseguido, apesar de estarmos num dos grupos mais fáceis.
2) A Taça de Portugal foi perdida para um clube da II Divisão (antes desta época, isto só tinha acontecido por duas vezes).
3) Falhámos o apuramento para as meias-finais da Taça Uefa frente a uma equipa inferior a nós.
4) No campeonato acabámos em 3º lugar.

Os seus defensores podem vir argumentar que no campeonato terminámos somente a dois pontos do 1º lugar, mas o que deve ser realçado é que nos jogos importantes (contra os quatro primeiros classificados) só ganhámos UM! Em 18 pontos só obtivemos seis! Mais: a vitória na casa dos lagartos foi o ÚNICO resultado que nos animou verdadeiramente este ano. No ano passado, com o Koeman (que, recorde-se, conquistou um troféu: a Supertaça) ganhámos em casa do clube regional depois de mais de uma década, ao Manchester e duas vezes ao Liverpool. Pensei lá se estavam mais satisfeitos o ano passado ou este ano.

O Sr. Fernando Santos bem pode falar das lesões, do calendário, da falta de sorte, do castigo ao Nuno Assis e de quantas mais razões se possa lembrar, mas é ele o grande culpado desta péssima época. E por uma razão muito simples: falta de coragem! A mesma falta de coragem que o impediu de lançar o David Luiz na Vila das Aves e que possivelmente teria impedido o Luisão de actuar em Paris. A falta de coragem que o fez ter a peregrina ideia que poderíamos “ganhar tudo” com 12 jogadores! Nenhum treinador do mundo ostraciza o plantel como o Sr. Fernando Santos ostracizou o seu. Se os Manús, Paulo Jorges, Miguelitos e outros que tais não tinham estofo para jogar no Benfica, para quê é que lhes andámos a pagar salários? Ou como é que eles ganhariam esse estofo estando no banco? Todas as equipas que estavam envolvidas em mais do que uma competição fizeram rotação do plantel, menos nós. O empate em Aveiro e depois frente ao Espanyol só aconteceu, porque os titulares não tiveram descanso. O Simão levou a equipa ao colo em Aveiro e frente aos espanhóis já não jogou grande coisa. Podem vir dizer que o plantel não tinha qualidade, mas jogadores medianos só se tornam úteis jogando com alguma regularidade. Caramba, se no ano passado ganhámos ao Manchester e Liverpool com o Beto a titular, isto quer dizer alguma coisa, não? O Sr. Fernando Santos deveria ter assumido claramente qual era a competição que queria ganhar e rodar um pouco (não é preciso mudar 11 jogadores para rodar uma equipa) na outra. Só a sua falta de coragem o impediu de fazer isso. E se um treinador não tem coragem jamais conseguirá ser bem sucedido.

Por outro lado, o seu discurso não estimula ninguém. O “temos que falar” depois de cada derrota por três golos entrou para o anedotário nacional. Tem-se a sensação no campo que os jogadores não ouvem o que ele diz, caso contrário não se perceberiam alguns dos seus comentários no final dos jogos, em que a sua leitura seria perfeita se ele fosse um mero comentador e não tivesse voto na matéria! Infelizmente, mesmo apesar destes resultados desastrosos, já se percebeu que este senhor vai continuar a ser o nosso treinador para o ano. Para além do aspecto desportivo, isto é um erro enorme em termos da economia do clube. Já este ano tivemos em média menos 4.600 espectadores no estádio para os jogos do campeonato do que no ano transacto (39.010 vs. 43.605). Em 2005/06 tivemos 9 jogos com mais de 45.000 espectadores, este ano tivemos 3 (podem subtrair à vontade dois jogos do ano passado, porque o campeonato foi mais pequeno, que continua a ser mais do dobro). Aposto com que quiser que o número de lugares cativos vai descer para a próxima época. O Sr. Fernando Santos bem poderia agarrar-se a uma questão estatística para tomar a decisão que a maioria dos benfiquistas gostaria: em 103 anos de história só dois treinadores portugueses conseguiram ser campeões pelo Glorioso. Elucidativo, não?

Apesar de tudo isto, não percebo aqueles que fazem depender o seu cativo ou a sua ida ao estádio da não permanência do Sr. Fernando Santos. E tenho pena deles, sinceramente. O Benfica está muito para além das pessoas que temporariamente o representam e é um ideal que não deve estar subjugado a elas. Como sócios e adeptos cabe-nos estar presentes e apoiar no que pudermos, gostemos ou não do treinador. Além disso, essas pessoas perderão a oportunidade de dizer aos seus netos que viram ao vivo a última época do Rui Costa. E ver a excelência é algo que não tem preço.

P.S. – A Selecção fez a sua obrigação neste fim-de-semana e ganhou na Bélgica por 2-1. Criámos várias oportunidades de golos, mas vencemos somente pela diferença mínima. Foi um bom resultado especialmente considerando as ausências do Ricardo Carvalho, Cristiano Ronaldo, Simão e Nuno Gomes. O Nani e o Postiga marcaram dois bons golos, o Petit foi dos melhores em campo e o Hugo Almeida honrou as suas raízes.

19 comentários:

Anónimo disse...

Com "benfiquistas" destes para que precisamos nós de anti-Benfiquistas ?
Qual é o complexo meu... ?

tma disse...

Em relação ao FS acho que já disse quase tudo o que tinha a dizer, e está na linha do que acabaste de escrever.
Não ponho em causa os conhecimentos de futebol do FS, que são indubitavelmente superiores aos meus (nem faz sequer sentido fazer esta comparação), gostei até da forma como ele conseguiu pôr o Benfica a jogar de forma avassaladora, sobretudo nos jogos em casa (quando ainda havia pernas para isso, claro...).
No entanto, a falta de ambição por vezes demonstrada (vide jogo em Copenhaga...) e a má gestão do plantel (sobretudo pela falta de coragem em apostar na 2ª linha, provocando um maior desgaste nos habituais titulares) inviabilizaram as nossa legítimas ambições de sermos campeões (até pq os rivais não estavam particularmente fortes este ano).
E para mim, pior que tudo isso, é o facto de ele procurar alijar responsabilidades, o que demonstra a sua falta de carisma de líder, aspecto que quanto a mim, numa equipa como o Benfica, é mais importante que os factores tácticos (sem que estes deixem de ser importantes, claro!).

remate cruzado disse...

nao concordo e considero que todos devemos apoiar incondicionalmente a equipa incluindo o treinador, mesmo que haja algum resultado menos bom no inicio da epoca.

tma disse...

Remate Cruzado, eu apoiarei sempre a equipa, de forma incondicional e dentro dos limites da minha disponibilidade (que infelizmente não é muita...) e sem querer estar a responder pelo S.L.B., creio poder afirmar que ele pensa como eu (com a vantagem apoiar o nosso Benfica bastante mais do que eu faço).
Não se pode é confundir 'apoio incondicional' com 'espírito acrítico' em relação àquilo que julgamos que poderia ser melhor no nosso clube. Em termos objectivos, o Fernando Santos não alcançou nenhum objectivo esta época e os motivos pelos quais falhou esse objectivos demonstram que, na nossa opinião, ele não tem "estofo" para ser treinador do Benfica.
No entanto, e mesmo que o FS se mantenha no cargo, não é por isso que deixarei de apoiar o meu Benfica (dentro da minha disponibilidade, claro...).

Anónimo disse...

Concordo com tudo, SLB. Sobretudo na parte da equipa nos jogos verdadeiramente grandes e difíceis (quer internamente quer na Europa) ter perdido quase sempre.

Para mim houve 2 momentos chave em que a falta de carisma, ambição e táctica de FS deitou tudo a perder nesta época: Na Escócia com o Celtic (equipa perfeitamente banal) e na Luz contra o Porto. Eram jogos capitais que poderiam ter relançado a equipa tal como termos empatado no Porto na época do Trap nos relançou para o campeonato.

Ninguém acredita num líder sem personalidade e para o ano (até pela falta de boas contratações) antecipo o pior.

Saudações de glória

José disse...

Eu só tenho pena é dos que vão ao estádio apoiar a equipa, como se fosse tudo maravilhoso e depois vão a chorar para casa. De resto totalmente de acordo

Bogalho disse...

E há outra estatistica muito interessante, o Benfica nunca foi campeão com guarda-redes estrangeiros, e este ano, como no ano passado, o moretto jogou....isto somado á desesperante incapacidade de Fernando Santos mudar o tragico destino que Nossa Senhora lhe traçou resultou no que todos vimos.

...Mais a sério, eu continuo na minha. A epoca do Fernando Santos não foi boa nem má, foi aquilo que ele é capaz de fazer e que já tinha mostrado nos outros clubes que lutam pelo titulo (bolas, ele perdeu 2 campeonatos no Porto, um pro Inacio, outro pro Boavista!!!! numa altura em que realmente o Porto tinha melhor plantel, melhores apitos etc , etc....porra....ele tinha o jardel a marcar 30 golos por epoca). As equipas do Eng. sempre chegaram ás alturas decisivas em quebra (lembrem-se do ano do fim do jejum lagarto, e do ano em que o Giovanni nos deu o 2º lugar). Para ter esperanças precisamos de um plantel tipo man utd e chelsea juntos...e..e...

A unica coisa que me intriga e para a qual não consigo achar uma resposta logica é o porquê da aposta neste treinador...

Remate cruzado disse...

estatisticas e registos historicos nao me interessam. duvido que fosse melhor começar do zero outra vez.

contrataçoes? a pre-epoca começa daqui a 27 dias. ainda da para elas virem. antes nao se ouvir falar de nada que ouvir de muita coisa e ficar a chuchar....

o dossier esta a ser tratado, e alem do mais, so acho necessarios mais 3 jogadores... um trinco e dois pontas de lança, eventualmente um nº 8...

a partir dai sera a mais... a nao ser que haja alguma oportunidade a nao perder.

tma disse...

Mais do que um trinco, precisamos de um defesa direito.
O menino Nélson está a precisar de concorrência...

S.L.B. disse...

Anónimo 10:31: tu deves ser daqueles que confundem críticas com demonstrações de antibenfiquismo. Daqueles que devem ser apoiado o Vale e Azevedo na altura...

Remate cruzado: JAMAIS deixarei de apoiar o Benfica seja com que treinador e presidente for (nem na altura do Vale e Azevedo eu deixei de ir ao estádio). E não teríamos de começar outra vez do zero. Bastava que viesse o Camacho ou o Eriksson (ambos livres!).

José: tal como eu digo no post, podemos sempre ir ver o Rui Costa ao vivo.

TMA: o Zoro também faz o lugar de defesa-direito. Pelo menos é o que dizem.

BP disse...

SLB, já deves saber q tb n gosto nada do Eng. mas nao afino pelo mesmo diapasão. para mim as culpas passam pela gestao desportiva!!! Muito mais q pelo treinador. Houve malta a fugir do Sporting, ha jogadores do campeao q falam mal do treinador e no Benfica nao ha disso! Logo, pelo menos espirito de balneario ha! Dir-me-as tu: se nao ganharmos nada, pra q isso serve? Correcto, mas ao menos nao se andam a virar as costas como no ano do Koeman! Falarem-me de Camacho dá-me um arrepio! ELE É MAU TREINADOR! Se viesse so pra gestor do futebol! Acompanhar a equipa... DESPACHAVAM O VEIGA E PRONTO!!! mas nao sabe treinar! O Eriksson... Não há €€€! nao te iludas! Ainda assim: Podíamos ter melhor coach?? CLARO! Mas também não é dificil! Eu só acho é que se o bronco do Toni ganhou 2 campeonatos, o Eng, que é BEM MAIS competente, tambem o pode fazer!!! Nunca o irá conseguir. Sabes porquê? Pq no dia da apresentação da equipa, ja ele levará uma monumental assobiadela! Pela 1ª vez em 10 anos temos alguem q joga pra ganahr em todos os campos (excepção UNICA na época em Copenhaga) e é excomungado. Nao percebo nem nunca perceberei... mas respeito.
tma, Zoro é lateral direito q tb faz o centro da defesa e do meio campo!
abraços

tma disse...

Tinha a noção que o Zoro era central que podia jogar a LD (mas posso estar errado...). Como tal, preferia ter um "genuino" LD à possibilidade de adaptar um central a essa posição. O Alcides tb podia jogar a LD...

tma disse...

BP, já que falas no Camacho, concordo que tacticamente era um bocado básico, mas tinha muito mais carisma e liderança que o FS.
O FS punha sempre a equipa a jogar para ganhar, excepto em Copenhaga?
Lembro-me tb de Viena, Glasgow, 1ª parte no Porto, Paris, Barcelona, para não falar de uma série de jogos no campeonato em que o Benfica deu pelo menos 45 mins de avanço ao adversário.
E depois, aquele conceito de só confiar em 13/14 jogadores também indicia que ele é incapaz de pegar num jogador e torná-lo num elemento útil para a equipa - os tempos em que qq treinador se arriscava a ser campeão pelo Benfica já lá vão: hoje espera-se mais da capacidade do treinador em tirar partido da equipa...

Mas numa coisa estou de acordo, este é um problema de gestão desportiva que está bem para além do treinador. Não basta culpar o FS por fazer, no fundo, aquilo que ele é capaz de fazer; quem o escolheu para o cargo é que devia estar consciente disso logo À partida.

BP disse...

Precisamente TMA. EU nao digo q ele nao tenha feito trampa! Repito: nao gosot dele enqt treinador! O q nao concordo é com a crucifixão que é alvo! O problema que lhe é mais x apontado (e bem!) é mesmo a falta de carisma! mas nao me digam que nao jogamos de forma vistosa, bonita, empolgante até entre finais de Dezembro e meados de Março... depois perdeu o gas. lesoes, má gestao do plantel, nao rodou jogadores potencialmente uteis (pra mim Miguelito tinha que ter jogado 20 x mais...)... errou e faltou aquela chispa (como dizem os espanhois) que decidem campeonatos. se aquelas bolas no poste das balizas do Boavista, Porto, Braga, Espanhol, Beira-Mar, etc... se, se se.......... É aquilo a que se chama um tremendo pé frio! Mas eu acredito (como fui dizendo ao longo da época) que se os adeptos tivessem realmente acreditado... Nunca acreditaram e nunca apoiaram... enchemos o Estadio mtas vezes, mas à primeira contrariedade...............
Em relação ao nao jogar pra ganhar tens razao em relaçao a Viena, mas os outros exemplos sao casos em que nao correu bem a primeira parte (mamamos 2 secos do porto em 20 mins e em Glasgow até fizemos uma primeira parte muito boa mas qd sofremos o 1º foi tudo por agua abaixo!)
Portanto, vai ser mais um ano a seco, a menos que ganhemos uma das fruteiras...

tma disse...

BP, concordo definitivamente contigo em duas coisas:
- que o FS pôs a equipa a jogar como há muito já não via. É um aspecto positivo que seria bom manter, mas não basta. Para "campeão do futebol bonito" temos o exemplo do SCP do Peseiro...
- a impaciÊncia dos adeptos também não ajuda. Podemos não gostar do treinador, do Moretto, etc, mas o Benfica está acima disso tudo. Enquanto a equipa está em campo a lutar pela vitória, é necessário o máximo apoio dos adeptos.

Anónimo disse...

O Benfica não despede o Fernando Santos porque está a espera do Scolari!

S.L.B. disse...

Ó BP, desculpa lá, mas não o Camacho "mau treinador"?!?! Nunca percebi essa de ele não perceber de tácticas. Jogávamos com garra e ficámos logo atrás do Mourinho e da fruta, o que é que era possível fazer mais?!

BP disse...

Não consegui ver com ele UM jogo que tivesse sido bem esgalhado a nivel tactico. Os jogadores estavam era tremendamente motivados... É por aí que eu digo que enqt treinador nao me empolga... Enqt lider sim!

S.L.B. disse...

Não posso concordar contigo, BP. Relembro que em 2003/04 quer em Alvalade quer na final da Taça frente ao clube regional, ele passou de um 4-4-2 com dois pontas-de-lança para um 4-2-3-1, com as entradas do Geovanni e Fernando Aguiar e por causa disso ganhámos ambos os jogos.