origem

domingo, novembro 15, 2009

Portugal - 1 - Bósnia - 0

Vencemos a Bósnia na 1ª mão dos play-off de acesso ao Mundial num resultado muito lisonjeiro para nós. Não que não tenhamos sido a equipa que mais tentou ganhar a partida ao longo dos 90’, mas quando se apanham três(!) bolas nos postes, todas as teorias do domínio territorial e qualidade exibicional vão por água abaixo (por muito que custe ao nosso excelso seleccionador). Tivemos sorte e ponto final.

Estava com algumas saudades de ver um jogo ao vivo na Luz sem grande stress. Foi o caso. Claro que quero que a selecção se apure para o Mundial, mas esta selecção de Portugal está longe de ser “a” selecção de todos nós. O capital de empolgamento e identificação criado por Scolari foi rapidamente quebrado por este projecto de treinador que nos comanda agora. Onde antes havia alguma coerência de construção da equipa e escolha dos jogadores (concordando-se ou não com ela), agora há um Deus-dará dirigido pelo mais puro populismo. Exemplo? A convocação do Nuno Assis por causa do jogo em Guimarães e a sua não-convocação agora, e a entrada do Fábio Coentrão por estarmos em pleno Estádio da Luz, só para dar dois exemplos.

Bem, mas falemos do jogo. Dominámos durante a maior parte do tempo, fiquei contente e aplaudi o golo, até ver quem é que o tinha marcado. Aí confesso que foi mais forte do que eu e limitei-me a… ficar contente (peço desculpa, mas vestindo-lhe a camisola que se quiser, uma besta é sempre uma besta). Perto do intervalo, veio a 1ª bola ao poste num cabeceamento na pequena-área depois de um canto a que o Eduardo, naturalmente, não chegou. Na 2ª parte aproveitámos um certo adiantamento do adversário para criar algumas oportunidades, mas a maior de todas foi da Bósnia perto do fim com duas bolas nos ferros na mesma jogada. Claro que uma inacreditável substituição do Queiroz aos 88’, tirando o Simão e colocando o Hugo Almeida, ajudou a isto. Portugal ficou a jogar com dois pontas-de-lança, mudou a táctica para o losango, isto tudo estando a ganhar e faltando dois minutos para o final da partida! Claro que houve desorganização na equipa e os bósnios iam aproveitando para empatar.

O jogo na próxima 4ª feira prevê-se bastante complicado e não acho que nos consigamos qualificar sem marcar golos. Mas com este treinador tenho muito medo que estejamos com ideias de jogar para o 0-0. Vamos ver, sendo certo que somos superiores à Bósnia e que será um escândalo se não estivermos na África do Sul.

P.S.- Quanto ao que realmente interessa, o Glorioso conquistou o 5º troféu da temporada ao bater na 6ª feira o Santa Clara nos penalties (5-3) num jogo de homenagem ao Pauleta, depois de 1-1 nos 90’ Há que dizer que tivemos bastante sorte na partida, já que só a aselhice dos jogadores adversários lhes retirou a vitória. Contei pelo menos cinco oportunidades de avançado contra o guarda-redes que eles falharam. Em relação aos jogadores, alinhámos com uma equipa bastante secundária, mas mesmo assim gostei do Urreta enquanto teve pilhas, do golão do Keirrison e de alguns movimentos do Nuno Gomes. Todos os outros ou desaproveitaram a oportunidade ou não sobressaíram dos demais.

2 comentários:

António Pista disse...

O jogo da selecção Portuguesa em destaque no Águia de Ouro.
Mais uma brilhante análise do João Guerra sobre o jogo de hoje, e também sobre a selecção sub 21.
Veja os posts anteriores também:

- De Olhão para Joanesburgo
- O blog...
- Até Sempre Campeão
- 3 pontos e Venha o Sporting
- Vencer ou golear

Blog Águia de Ouro

Nano_Neutel disse...

O jogo de sábado foi uma boa oportunidade da selecção ir para a Bósnia com um resultado mais avantajado, agora quase de certeza que vamos sofrer e muito no jogo de hoje, quarta-feira. Os meu níveis de confiança estão baixos, embora nunca deixe de apoiar Portugal.

Espero que arranjem alguma forma de ultrapassar aquele cenário de guerra. Boa sorte.

PS: Até parece que desde que o Queiroz voltou ao comando da Selecção, conseguiu sugar a emotividade que havia à volta da equipa, mesmo que esta não jogasse tão bem com o Scolari em 2004 e 2006.